Arquivo

Posts Tagged ‘Servidores GDF’

Servidores GDF setembro 2018: menor número de concursados e maior de comissionados do Gov. Rollemberg

O Diário Oficial de 10 de outubro de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/09/2018.

Cópia do DODF > QSE_SETEMBRO_2018-3º-Trimestre-2018-DODF

Desde o início do Governo Rollemberg, é o menor número total de Servidores, e o maior número de comissionados sem vínculo com o GDF.

 

Setembro de 2018

O total de servidores ativos em 30/09/2018 é de 125.618. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.777 servidores, seguida da SE Saúde com 33.170 e Polícia Militar com 11.503.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 14.075. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.922), seguida da Polícia Civil (1.158) e da SE Trabalho (610).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.983, que corresponde a 5,56 % do total de servidores.

A SE Saúde é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 418, seguida da PMDF (372) e da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (368).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 51 de seus 52 servidores (98,08 %), seguida da Sec. Gestão do Território e Habitação com 262 de seus 277 servidores (94,58 %) e da CODHAB com 192 de seus 207 servidores (92,75 %).

Confira os servidores do GDF em 30/09/2018 > Comissionados set 2018

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Comentário do blog: o Governador eleito do DF, Ibaneis Rocha, indicou em entrevista ao portal Metrópoles que vai “trabalhar ao máximo para nomear concursados. Quero diminuir ao máximo os cargos em comissão e chegar ao final da minha gestão com, pelo menos, 70% de profissionais concursados. Então, todos que fizeram concurso público, nós vamos chamar.

A matéria, em outro trecho, cita: “Quero diminuir ao longo do tempo essa dependência dos cargos comissionados”, pontuou Ibaneis, no bate-papo com a diretora-executiva do Grupo Metrópoles, Lilian Tahan, e o colunista Hélio Doyle, transmitido ao vivo pelo Facebook do portal horas após o resultado do pleito no domingo (28/10). O GDF tem, atualmente, em torno de 13 mil ocupações dessa natureza.”

É necessário distinguir duas naturezas diferentes: os cargos comissionados, que podem ser ocupados por Servidores concursados que, pela função, ganham comissão além do vencimento, e os que aqui chamamos de “sem vínculo”, que são pessoas trazidas de fora do quadro do GDF. 

Na tabela de setembro de 2018, os cargos em comissão (ocupados por Servidores + sem vínculo) são 14.075. Já o número de pessoas de fora do quadro (que todos ocupam função comissionada já que não têm vencimento regular do GDF) é de 6.983.

Quanto ao porcentagem anunciado de 70 %, se ele se refere ao quadro total, ele já está atingido: do total da força ativa do GDF, 94,44 % desta é formada por concursados. No tocante aos cargos comissionados, que representam 11 % do total, cerca de 50 % são ocupados por pessoas sem vínculo. Se os 70 % se referem somente aos cargos em comissão, o próximo Governador poderá ou aumentar o número de cargos em comissão, ou diminuir os sem vínculo. Com o mesmo volume de cargos em comissão ocupados por concursados, teria que dispensar cerca de 3 mil dos quase 7 mil sem vínculo.

O blog sempre se pautou exclusivamente em dados publicados na imprensa oficial. O que não o impede de verificar em outras fontes a correção das informações. Nos últimos dias, apareceram números diferentes quanto ao total de cargos em comissão. Uma consulta ao Portal da Transparência neste dia 01/11/2018 comprovou infelizmente que o mesmo indica, em duas tabelas, números diferentes. No “quadro de Servidores”, como publicado no DODF, o cargos em comissão ocupados são 14.075. Já numa tabela chamada “cargo-comissionados”, o total indicado é de 16.568. Demanda foi realizada no mesmo dia, via formulário de atendimento do próprio Portal, para esclarecimento desta diferença.    

 

 

Junho/Setembro 2018

 

O GDF contratou 534 pessoas de fora do quadro nos últimos seis meses, enquanto a força de trabalho total sofreu baixa de 3.397 Servidores. Nota-se que, na tabela em anexo e publicada no DODF, pela primeira vez estão excluídos do total (de forma que nos parece justa) os Servidores do GDF cedidos a órgãos exteriores. Esses formam um total de 450 indivíduos. Para efeito de comparação com o total da força em junho, pode-se acrescentar este número. Mesmo assim, a baixa de Servidores no trimestre continua importante, de 2.947.

Com a conjunção da redução do total de Servidores e do aumento de comissionados de fora do quadro, o percentual desta categoria, destinada a pessoas de confiança, é o maior desde o início do Governo Rollemberg em janeiro de 2015, pulando de 5,00 para 5,56 %. Em número absoluto também, nunca houve tanto comissionados de fora do quadro, 6.986, neste Governo.

Em alta: O Corpo de Bombeiros foi o que mais cresceu no semestre (+ 227), seguido da SECRIANÇA (+ 103) e do Metrô (+ 43).

A SE Gestão do Território e Habitação (SEGETH) foi quem mais aumentou seu contingente de comissionados sem vínculo (+ 61), seguida da SE Saúde (+ 51) e da AR Jardim Botânico (+ 35).

(NB: a tabela indica um acréscimo de 48 comissionados na AR Cruzeiro, trata-se na verdade de uma correção já que as duas tabelas precedentes (março e junho) tinham sido publicadas no DODF com erro)

Em baixa: A SE Saúde perde 992 Servidores, o SLU 542 e a PMDF 515.

Pouquíssimas unidades desligaram quadros fora do GDF, e quando o fizeram, foram poucas pessoas: PMDF (- 10), SEDEST (- 9) e Brasília Ambiental (- 7).

As Administrações Regionais aumentaram em pessoal total (+ 62), sobretudo em cargos comissionados (+ 217) e em pessoal sem vínculo (+ 154). Os “indicados” representam 66 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2018 > Servidores jun-set 2018

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF de dezembro de 2014 a setembro de 2018 > Tableau servidores GDF Força

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados

Anúncios

Servidores GDF junho 2018: contratações na Saúde e na PMDF, e mais comissionados

O Diário Oficial de 11 de julho de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/06/2018.

Cópia do DODF > QSE_Julho_2018_2º-Trimestre-2018-DODF

 

Março de 2018

O total de servidores ativos em 31/03/2018 é de 129.015. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.750 servidores, seguida da SE Saúde com 34.162 e Polícia Militar com 12.018.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.863. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.889), seguida da Polícia Civil (1.165) e da SE Trabalho (601).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.449, que corresponde a 5,00 % do total de servidores.

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 382, seguida da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (377) e da SE Saúde (367).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 52 de seus 53 servidores (98,01 %), seguida da Administração Regional da Fercal com 14 de seus 15 servidores (93,33 %) e da CODHAB com 189 de seus 203 servidores (93,10 %).

Confira os servidores do GDF em 30/06/2018 > Comissionados jun 2018

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

NB: os números indicados pela Administração Regional do Cruzeiro parecem errados. Havia, em março, 53 Servidores, dos quais 41 comissionados sem vínculo. Na publicação de julho, o total aumenta para 60, que seriam todos concursados já que o número de comissionados é 0.

 

Março/Junho 2018

 

Todos os componentes da força de trabalho do GDF estão em alta: os concursados (+ 892) principalmente graças nomeações na SE Saúde e na PMDF, os cargos em comissão (+ 219) e os comissionados sem vínculo (+ 151). O número atual dessa categoria de servidores (6.449), destinada a pessoas de confiança mas que não integram o Serviço Público, é o maior desde o início do Governo Rollemberg em janeiro de 2015.

Em alta: A SE Saúde é a unidade que mais cresceu (+ 1.020), seguida da PMDF (+ 394) e da SE Planejamento, Orçamento e Gestão (+ 195).

A SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial foi quem mais aumentou seu contingente de comissionados sem vínculo pelo segundo trimestre consecutivo (+ 29), seguida da SE Saúde (+ 23) e da SE Justiça e Cidadania (+ 18).

Em baixa: O efeito “ioiô” continua: destaques negativos em março, a PMDF e a SE Saúde recompõem (em parte) neste trimestre, enquanto a SE Educação, em alta em março, perde todos seus novos integrantes, e mais um pouco (- 807 em junho contra + 687 em março). A CAESB conta 93 Servidores a menos e há 63 bombeiros a menos no DF.

Não levando em consideração os números da AR Cruzeiro por razões expostas no NB acima, as unidades que mais desligaram comissionados sem vínculo foram a Terracap (- 38), a Vice-Governadoria (- 23) e a SE Educação (- 8). Nota-se que a Vice-Governadoria, que chegou a ser assessorada por 175 Servidores dos quais 90 comissionados no primeiro ano do Governo Rollemberg, está hoje reduzida a um total de 56, com somente 3 integrantes não vinculados.

 

Mais gente nas Administrações Regionais: 2.180 (+ 69), e sobretudo mais comissionados sem vínculo (+ 31) (na realidade + 71 se retificar os 40 esquecidos pela AR Cruzeiro). Os “indicados” representam 61 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2018 > Servidores mar-jun 2018

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF de dezembro de 2014 a junho de 2018 > Tableau servidores GDF Força

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados

Servidores GDF março 2018: mais educação e bombeiros, menos saúde e policiais

O Diário Oficial de 03 de maio de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 31/03/2018.

Cópia do DODF > QSE_Março_2018-Portaria-nº-197-26-04-2018

 

Março de 2018

O total de servidores ativos em 31/03/2018 é de 127.972. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 37.557 servidores, seguida da SE Saúde com 33.142 e Polícia Militar com 11.624.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.644. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.860), seguida da Polícia Civil (1.167) e da SE Segurança Pública (641).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.298, que corresponde a 4,92 % do total de servidores.

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 366, seguida da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (348) e da SE Saúde (344).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 46 de seus 47 servidores (97,87 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 45 de seus 48 servidores (93,75 %) e da CODHAB com 191 de seus 205 servidores (93,17 %).

Confira os servidores do GDF em 31/03/2018 > Comissionados mar 2018

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Dezembro 2017/Março 2018

 

O total da força de trabalho está em ligeira alta de 46 servidores (+ 0,04 %), mas houve perda de concursados (- 160) e aumento de comissionados sem vínculo (+ 206). O número atual de comissionados (6.298) é o maior desde o início do Governo Rollemberg em janeiro de 2015.

Em alta: Trimestre de volta às aulas, a SE Educação é a unidade que mais cresceu (+687), seguida do Corpo de Bombeiros Militares (+ 275) e da SE Segurança Pública (+ 186).

A SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial foi quem mais aumentou seu contingente de comissionados sem vínculo (+ 54), seguida da SE Cidades (+ 48) e da Administração Regional de Ceilândia (+ 17).

Em baixa: Mais uma vez, a PMDF é destaque negativo, com 574 baixas no trimestre, seguida da SE Saúde, que perde quase toda a recomposição do fim do ano passado (- 526) e agora da Novacap (- 88).

Poucas unidades contam comissionados a menos. Destaque para a Defensoria Pública, que “trocou” comissionados (- 13) por concursados (+ 20). A SE Saúde tem 10 sem vínculo a menos e a PMDF 9.

 

Mais gente nas Administrações Regionais: 2.111 (+ 46), e sobretudo mais comissionados sem vínculo (+ 71). Os “indicados” representam 61 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre dezembro de 2017 e março de 2018 > Servidores dez 2017-mar 2018

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF de dezembro de 2014 a março de 2018 > Tableau servidores GDF total

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados