Eleição 2014, Brasil, Federal : Representação imperfeita

A eleição dos Deputados Federais é de suma importância para os partidos por servir de base para o cálculo da distribuição do Fundo Partidário e do tempo de ocupação do espaço na televisão e no rádio. Na eleição 2018, o desafio será ainda maior com a implantação da cláusula de barreira, assunto já tratado neste blog.

Voltando à eleição 2014 para Deputado Federal no Brasil, haverá uma mini-série de três posts relativos 1.à efetividade da representação nacional em relação aos votos recebidos pelos partidos (hoje), 2. à taxa de sucesso de cada agremiação e aos eleitores representados pelos eleitos e, 3. à importância do voto de legenda e à influência de um candidato à Presidência da República nesse.

Nestas tabelas, não se levam em consideração as disparidades por Estado, somente o resultado nacional.

 

Representação: Superdimensionamento do PMDB, prejudicando PSDB e PSOL

O sistema proporcional de lista aberta com obrigação de filiação partidária adotado no Brasil é um dos mais representativos em termos de composição partidária da Câmara dos Deputados.

No entanto, a estrutura federativa, com o cálculo do número de deputados limitado tanto no piso quanto no teto, resulte numa supervalorização do voto dos eleitores dos estados menores em relação aos mais populosos. Um deputado de Roraima representa 37.445 eleitores, enquanto um de São Paulo 457.120, mais de doze vezes mais.

Assim, os partidos que tiveram votação concentrada nos grandes centros, em particular do Sudeste, não obtiveram a representação equivalente ao número de votos nacionais, como o PSOL ou o PSDB. Por outro lado, partidos bem implantados em estados menores, tais como PMDB, PP, PSD, PR e PTB puderam eleger mais com menos votos. O caso do PT é ligeiramente diferente: empenhado em garantir eleições majoritárias, em particular a reeleição da Presidente Dilma, o partido formou em alguns estados coligações onde os votos dos candidatos próprios serviram também a eleger aliados.

A tabela a seguir indica os votos totais dos partidos, o percentual nacional, o número de eleitos, o percentual na Câmara dos Deputados, os eleitos “ideias” (calculados com o percentual dos votos x total das cadeiras na CdD) e o “ajuste” de variação.

Tabela Eleição Federal, Brasil, 2014 > 2014 BR votos total Federal + eleitos + cor

 

Anúncios

Emendas parlamentares da bancada do DF à LOA da União 2018

(As emendas dos Deputados Distritais à LOA do DF 2018 estão aqui > https://politicadfemnumeros.wordpress.com/2017/12/26/emendas-parlamentares-dos-distritais-a-loa-2018/ )

Cada um dos 8 Deputados Federais e 3 Senadores teve direito de apresentar Emendas Parlamentares de montante total (por parlamentar) de R$ 14.772.271,00. A bancada federal do DF, como um todo, apresentou também emendas no valor de R$ 637.494.991,00

Na lista das emendas registrada no portal da Câmara dos Deputados, há pequena diferença para o total das emendas dos Deputados Federais Augusto Carvalho (R$ 14.772.270), Érika Kokay (R$ 14.772.177), Izalci (R$ 14.271.268), Laerte Bessa (R$ 14.770.000), Rogério Rosso (R$ 14.772.000) e Ronaldo Fonseca (R$ 14.772.000)

O total das emendas individuais e de bancada apresentadas pelos parlamentares do DF é de R$ 799.987.061

Setores. Saúde, Educação e Justiça e Segurança Pública são as três áreas privilegiadas pelas emendas dos federais > EP Federal Senador 2018 por área

Local. O DF, sem especificação, é destino principal, há também volume importante para o resto do Brasil. Das cidades, o Ceilândia se destaca > EP Federal Senador 2018 por local

 

Gratidão dos hóspedes. 12 Senadores, Deputadas e Deputados Federais de outros Estados também destinaram parte de suas emendas para o DF, num volume total de R$ 4 milhões (tinha sido R$ 95 milhões em 2017) > 2018 EP para o DF outros parlamentares

 

Emendas coletivas da Bancada do DF

bancada

Emendas por função e localização > EP 2018 Bancada Federal gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Bancada Federal lista

 

Senador Cristovam:

2016-cristovam-buarque

Emendas por função e localização > EP 2018 Cristovam Buarque gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Cristovam Buarque lista

 

Senador Hélio José:

2016-helio-jose

Emendas por função e localização > EP 2018 Hélio José gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Hélio José lista

 

Senador Reguffe:

2016-reguffe

Emendas por função e localização > EP 2018 Reguffe gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Reguffe lista

 

Deputado Alberto Fraga:

2016-alberto-fraga

Emendas por função e localização > EP 2018 Alberto Fraga gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Alberto Fraga lista

 

Deputado Augusto Carvalho:

2016-augusto-carvalho

Emendas por função e localização > EP 2018 Augusto Carvalho gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Augusto Carvalho lista

 

Deputada Érika Kokay:

2016-erika-kokay

Emendas por função e localização > EP 2018 Érika Kokay gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Érika Kokay lista

 

Deputado Izalci:

2016-izalci

Emendas por função e localização > EP 2018 Izalci gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Izalci lista

 

Deputado Laerte Bessa:

2016-laerte-bessa

Emendas por função e localização > EP 2018 Laerte Bessa gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Laerte Bessa lista

 

Deputado Rogério Rosso:

2016-rogerio-rosso

Emendas por função e localização > EP 2018 Rogério Rosso gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Rogério Rosso lista

 

Deputado Ronaldo Fonseca:

2016-ronaldo-fonseca

Emendas por função e localização > EP 2018 Ronaldo Fonseca gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Ronaldo Fonseca lista

 

Deputado Rôney Nemer:

2016-roney-nemer

Emendas por função e localização > EP 2018 Rôney Nemer gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Bancada Federal lista

Servidores GDF dezembro 2017: trajetória contínua, menos pessoal, mais comissionados

22 de janeiro de 2018 1 comentário

O Diário Oficial de 18 de janeiro de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/12/2017.

(confira a publicação > QUADRO GDF DEZEMBRO_2017)

Dezembro de 2017

O total de servidores ativos em 30/12/2017 é de 127.926. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.870 servidores, seguida da SE Saúde com 33.668 e Polícia Militar com 12.198.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.530. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.968), seguida da Polícia Civil (1.161) e da SE Segurança Pública (636).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.092, que corresponde a 4,76 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF,  que a Administração Regional do Recanto Das Emas e, de novo, a CODHAB indicam ter Servidores requisitados fora do quadro. No entanto, até agora, os mesmos números estavam inscritos em Servidores sem vínculo. Como são duas colunas vizinhas, é provável que as atuais inscrições estejam equívocadas. Tomamos a liberdade de “retificá-los” considerando estes 58 da AR Recanto das Emas e os 188 da CODHAB como “sem vínculo”, o que justifica a diferença de Servidores sem vínculo entre a tabela publicada – 5.846 e a soma com a qual trabalhamos – 6.092)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 375, seguida da SE Saúde (354) e da SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (302).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 46 de seus 47 servidores (97,87 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 44 de seus 57 servidores (93,62 %), e da CODHAB com 188 de seus 203 servidores (92,61 %).

Confira os servidores do GDF em 31/12/2017 > Comissionados dez 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Dezembro/Setembro 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 786 servidores (- 0,61 %), mas tanto o total dos cargos em comissão (+ 47) quanto o total dos sem vínculo (+ 73) estão aumentando.

A contratação de mais de 1.850 novos concursados, anunciada em outubro quando o GDF ficou abaixo do limite prudencial em gastos com pessoal, ainda não parece ter modificado o quadro.

 

Em alta: A SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude teve, pelo segundo trimestre consecutivo,o maior número de contratações (+ 101), seguida, também de novo, do Metrô (+ 81) e da Fundação Hemocentro (+ 69).

A SE Saúde foi a mais generosa em distribuição de funções gratificadas (+ 204), e é também a unidade que mais chamou comissionados sem vínculo no trimestre (+ 35).

 

 

 

Em baixa: De novo a SE Educação se destaca pela maior redução de pessoal (- 572), seguida da PMDF com 121 a menos e da Terracap (- 64).

Nos comissionados sem vínculo, destaque para a SE Planejamento, Orçamento e Gestão que dispensou 12 profissionais.

 

Pouca variação nas Administrações Regionais: 2.065 servidores no total (5 a menos que em setembro), mas aumento dos cargos em comissão: 1.376 cargos (+ 9) e 1.223 fora-do-quadro (+ 7).

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre setembro e dezembro de 2017 > Servidores set-dez 2017

(NB: a Secretaria de Projetos Estratégicos foi criada neste trimestre)

As 8 ELOs e 279 leis do DF de 2017

Foram publicados no Diário Oficial do DF 8 Emendas à Lei Orgânica e 279 Leis datadas de 2017.

 

Das 279 Leis, o Poder Executivo foi o autor mais prolixo, com 67 autorias. Os Deputados Distritais mais “legisladores” foram Celina Leão (18 leis), Joe Valle (14) e Bispo Renato Andrade (13). Algumas têm mais de um autor.

Lista das leis do DF datadas de 2017 por número > 2017 GDF Leis crono

Ranking dos autores das leis do DF datadas de 2017 > GDF Leis 2017 tableau autorias

(NB: o total é maior que o número de leis, em razão da possibilidade de múltipla autoria)

Lista das leis do DF datadas de 2017 por ordem alfabética de autor2017 GDF Leis por autoria

GDF: Orçamento das Administrações Regionais 2015/2018

A comparação dos orçamentos das 31 Administrações Regionais do DF (previstos nas Leis Orçamentais Anuais) ao longo dos quatro anos do atual Governo mostra uma diminuição constante dos recursos, culminando na LOA 2018 em uma queda de 24,22 % no volume total, passando de R$ 388 a R$ 294 milhões.

Os valores das tabelas são nominais, não corrigidos pela inflação registrada no DF (2015: 11,95 %; 2016: 5,62 %; 2017: 3,76 %), que baixariam ainda mais os valores de 2018 em torno de 20 %.

 

Orçamento total das Administrações Regionais 2015/2018: quase R$ 100 milhões a menos, com queda abrupta para 2018

Confira a tabela dos orçamentos totais > Orçamento RAs total

 

Orçamento das Administrações Regionais por habitante (LOA 2018 e PDAD 2015 – única disponível na Codeplan)

Confira a tabela Orçamento x Habitantes > Orçamento RAs Orc x Hab

 

Pessoal das Administrações Regionais: o setor mais equilibrado, com grande aumento na Vicente Pires e quase fechamento da Fercal

Confira a tabela de verba de pessoal > Orçamento RAs pessoal

 

Custeio das Administrações Regionais: o que mais cresceu, com o SIA mais que triplicando e a Fercal reduzindo 80 %

Confira a tabela de despesas correntes > Orçamento RAs despesas

 

Investimentos das Administrações Regionais: menos da metade de 2015, só o Plano Piloto teve aumento excepcional para 2018, enquanto Lago Sul, Sudoeste/Octogonal e Park Way ficaram zeradas

Confira a tabela dos investimentos > Orçamento RAs invest

(NB: Nos investimentos estão computados as emendas parlamentares dos Deputados Distritais. Considerando que essas são, depois, remanejadas e/ou não executadas pelo Poder Executivo, o volume efetivo de investimentos é muito inferior ao previsto na LOA)

 

 

Categorias:2015, 2016, 2017, 2018, GDF, Orçamento

Emendas parlamentares dos Distritais à LOA 2018

26 de dezembro de 2017 1 comentário

Cada um dos 24 Deputados Distritais teve direito de apresentar Emendas Parlamentares de montante total (por parlamentar) de R$ 18.887.856,00.

No entanto, a lista das Emendas Parlamentares publicada pela Câmara Legislativa do DF revela um total diferente para os Deputados Chico Vigilante (R$ 15.887.856,00) e Julio Cesar (R$ 18.887.500,00).

A Deputada Sandra Faraj, ausente por razão de licença-maternidade, não teve suas emendas publicadas.

Por isto, o total de Emendas Parlamentares é de R$ 431.420.332,00 (ao invés de 24 x 18.887.856,00 = R$ 453.308.544,00).

Além das emendas nominais, a Mesa Diretora apresentou 7 emendas com recursos destinados à própria CLDF no valor total de R$ 134.502.992,00. Confira as emendas da Mesa Diretora > EP 2018 Mesa Diretora

(Nota do blog: as Emendas da Mesa Diretora não são consideradas nas tabelas e cálculos a seguir)

 

As obras de urbanismo, apesar de continuar como “campeões” de emendas, perdem ainda mais importância (34 %, com R$ 148 milhões, contra R$ 194 milhões em 2017 e R$ 231 milhões em 2016); a Educação continua crescendo em segunda posição (21,32 %, contra 16,83 % em 2017 e 11,35 % em 2016) e a Saúde se firma em terceira posição

Confira as Emendas Parlamentares 2018 por função > 2018 Total emendas por função

 

Em conformidade com as prioridades temáticas, as Unidades Orçamentárias (UO) mais dotadas são a Novacap (com menos de R$ 100 milhões), a Secretaria da Educação (R$ 87 milhões, 20 a mais que o ano passado) e o Fundo de Saúde (R$ 32 milhões).

Confira as Emendas Parlamentares 2018 por UO > 2018 Total emendas por UO

 

Muitas Emendas não especificam a localização do trabalho indicado, por isto o “genérico” “DF” representa mais da metade da distribuição geográfica dos projetos dos Distritais. Como em 2017, Ceilândia, Brazlândia e Planaltina são as três Regiões Administrativas mais beneficadas pelas Emendas.

Confira as Emendas Parlamentares 2018 por Região Administrativa > 2018 Total emendas por localização

 

A proporção dos “eventos” nas Emendas Parlamentares dos Distritais se mantém estável em relação a 2017, com previsão de R$ 29,2 milhões (6,8 % do total) para eventos locais e tradicionais.

 

EMENDAS POR DEPUTADO DISTRITAL

(As fotos são de reprodução da internet)

 

Agaciel Maia:

ep-2017-agaciel-maia-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Agaciel Maia gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Agaciel Maia lista

 

Bispo Renato Andrade:

ep-2017-bispo-renato-andrade-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Bispo Renato Andrade gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Bispo Renato Andrade lista

 

Celina Leão:

ep-2017-celina-leao-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Celina Leão gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Celina Leão lista

 

Chico Leite:

ep-2017-chico-leite-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Chico Leite gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Chico Leite lista

 

Chico Vigilante:

ep-2017-chico-vigilante-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Chico Vigilante gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Chico Vigilante lista

 

Claudio Abrantes:

ep-2017-claudio-abrantes-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Claudio Abrantes gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Claudio Abrantes lista

 

Cristiano Araujo:

ep-2017-cristiano-araujo-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Cristiano Araújo gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Cristiano Araújo lista

 

Joe Valle:

ep-2017-joe-valle-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Joe Valle gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Joe Valle lista

 

Juarezão:

ep-2017-juarezao-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Juarezão gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Juarezão lista

 

Julio Cesar:

ep-2017-julio-cesar-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Julio Cesar gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Julio Cesar lista

 

Liliane Roriz:

ep-2017-liliane-roriz-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Liliane Roriz gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Liliane Roriz lista

 

Lira:

ep-2017-lira-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Lira gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Lira lista

 

Luzia de Paula:

ep-2017-luzia-de-paula-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Luzia de Paula gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Luzia de Paula lista

 

Professor Israel Batista:

ep-2017-professor-israel-batista-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Prof. Israel Batista gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Prof. Israel Batista lista

 

Rafael Prudente:

ep-2017-rafael-prudente-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Rafael Prudente gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Rafael Prudente lista

 

Raimundo Ribeiro:

ep-2017-raimundo-ribeiro-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Raimundo Ribeiro gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Raimundo Ribeiro lista

 

Reginaldo Veras:

ep-2017-reginaldo-veras-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Reginaldo Veras gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Reginaldo Veras lista

 

Ricardo Vale:

ep-2017-ricardo-vale-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Ricardo Vale gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Ricardo Vale lista

 

Robério Negreiros:

ep-2017-roberio-negreiros-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Robério Negreiros gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Robério Negreiros lista

 

Rodrigo Delmasso:

ep-2017-rodrigo-delmasso-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Rodrigo Delmasso gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Rodrigo Delmasso lista

 

Sandra Faraj:

ep-2017-sandra-faraj-picture

Emendas por função e localização >

Lista das Emendas >

 

Telma Rufino:

ep-2017-telma-rufino-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Telma Rufino gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Telma Rufino lista

 

Wasny de Roure:

ep-2017-wasny-de-roure-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Wasny de Roure gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Wasny de Roure lista

 

Wellington Luiz:

ep-2017-wellington-luiz-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Wellington Luiz gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Wellington Luiz lista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Filiados outubro 2017: Estável no Brasil, o PT cresce forte no DF

10 de novembro de 2017 Deixe um comentário

O Brasil conta com 35 partidos políticos cadastrados no Tribunal Superior Eleitoral. Duas vezes ao ano, em abril e outubro, as agremiações devem atualizar suas relações de filiações, que são transmitidas e verificadas pelo TSE.

Este post, continuando a série começada em outubro de 2013, relata os números do cadastro atualizado em outubro de 2017.

 

Brasil: 

Dos 146.527.137 eleitores brasileiros, um total de 16.692.728 está filiado a um dos 35 partidos políticos atualmente em funcionamento no Brasil, uma alta de 19.758 desde abril, e de mais de 62 mil em um ano.

Mais da metade dos partidos (19) tiveram baixas no semestre.

O PRB passou o PCdoB para atingir a 12o colocação no ranking, enquanto o Solidariedade entrou no Top 20.

O NOVO teve o maior crescimento proporcional no semestre (+ 42,40 %), mais sem sair da penúltima colocação. A REDE (+ 8,49 %) e o Solidariedade (+ 6,58 %)

De novo, ligeira diminuição do número de filiados para o PMDB, que continua o maior partido do Brasil, com grande vantagem sobre o PT, com alta inferior à média, e o PSDB, terceiro com pequena alta

LISTA DOS PARTIDOS, NÚMERO DE FILIADOS NO BRASIL / OUTUBRO 2017 e HISTÓRICO > Filiados 2017 outubro Brasil

 

Estado por Estado 

AC – ACRE

 

Habitantes: 829.619

Eleitores: 534.908

Eleitores filiados: 74.219 (13,87 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PT

 

Comentário do semestre: Apesar de 22 partidos contabilizarem redução, o saldo do semestre é positivo para o estado, com crescimento de PDT, DEM e PSB.

Top 5: PT, PMDB, PCdoB, PP, PSDB

PDT, nono, e PV, décimo-segundo, ganham posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o Novo (+ 5,56 %), a REDE (+ 4,60 %) e o PDT (+ 3,83 %), e negativo para PPL (- 6,06 %), PSL (- 4,93 %) e PSD (- 1,23 %).

Confira o ranking dos partidos no Acre em outubro de 2017 > AC

 

AL – ALAGOAS

Habitantes: 3.358.963

Eleitores: 2.127.981

Eleitores filiados: 182.666 (8,58 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 24 partidos perdem filiados, mas o saldo do semestre é positivo, com destaque para o PSD a quem faltam 3 carteiras para entrar no Top 20.

Top 5: PMDB, PP, PSB, PSDB, PTB

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o Novo (+ 41,67 %), PSD (+ 8,42 %) e PMN (+ 2,52 %), e negativo para PPS (- 0,95 %), DEM (- 0,72 %) e PROS (- 0,50 %).

Confira o ranking dos partidos em Alagoas em outubro de 2017 > AL

 

AM – AMAZONAS

Habitantes: 4.001.667

Eleitores: 2.340.460

Eleitores filiados: 231.122 (9,88 % do eleitorado)

Partido do Governador: PDT

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 18 partidos em baixa, 17 subindo para um semestre de saldo positivo. A metade do Top 10 sobe.

Top 5: PCdoB, PSC, PT, PMDB, PP.

Ganham uma posição no ranking DEM, sétimo, PV, décimo-quinto, e AVANTE, vigésimo-quarto.

Proporcionalmente, destaques positivo para o Novo (+ 100,00 %), PRB (+ 6,33 %) e REDE (+ 4,05 %), e negativo para PRP (- 8,12 %), PSTU (- 0,75 %) e PROS (- 0,58 %).

Confira o ranking dos partidos no Amazonas em outubro de 2017 > AM

 

AP-AMAPÁ

Habitantes: 797.722

Eleitores: 487.441

Eleitores filiados: 94.719 (19,43 % do eleitorado)

Partido do Governador: PDT

Partido do Prefeito da Capital: REDE

 

Comentário do semestre: 26 partidos perdem filiados, mas os 8 que crescem garantem o aumento total. A REDE e o PP continuam progredindo, e o PDT já ameaça a liderança do PSOL.

(NB: o Amapá só tem 34 diretórios de partidos. Não há filiados ao PCO no estado).

Top 5: PSOL, PDT, PSDB, PT, DEM.

A REDE, décimo-sétimo, ganha 3 posições no ranking, e PRB (10), PTB (11) e PCdoB (12) sobem uma cada em razão da severa baixa do PV.

Proporcionalmente, destaques positivo para a REDE (+ 25,43 %), PP (+ 6,51 %) e NOVO (+ 5,88 %), e negativo para PV (- 11,58 %), PSC (- 8,88 %) e PMN (- 5,07 %).

Confira o ranking dos partidos no Amapá em outubro de 2017 > AP

 

BA-BAHIA

Habitantes: 15.344.447

Eleitores: 10.618.992

Eleitores filiados: 990.614 (9,33 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: DEM

 

Comentário do semestre: Somente 9 partidos em crescimento, contra 26 em leve baixa, e um saldo total positivo graças ao Solidariedade.

Top 5: PMDB, DEM, PT, PP, PTB

Solidariedade, vigésimo-quinto, e Novo, trigésimo-quarto, ganham uma posição cada no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 56,56 %), SD (+ 34,72 %) e PEN (+ 9,57 %), e negativo para PMN (- 5,57 %), PSTU (- 3,30 %) e REDE (- 1,29 %).

Confira o ranking dos partidos na Bahia em outubro de 2017 > BA

 

CE-CEARÁ

Habitantes: 8.904.459

Eleitores: 6.376.265

Eleitores filiados: 545.992 (8,56 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PDT

 

Comentário do semestre: 22 partidos em leve baixa, pequeno crescimento total, o PCdoB entra no Top 10.

Top 5: PT, PSDB, PMDB, PP, PTB

Só o PCdoB ganha uma posição no ranking, na décima posição.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 89,63 %), REDE (+ 28,39 %) e PSOL (+ 4,21 %), e negativo para PSTU (- 2,08 %), PROS (- 1,36 %) e PMN (- 1,14 %).

Confira o ranking dos partidos no Ceará em outubro de 2017 > CE

 

DF: PT em forte crescimento alcança a terceira colocação, PSDB continua líder.

No mês que vê o eleitorado do DF ultrapassar a marca de 2 milhões de eleitores, 197.778 deles estão filiados a um partido político, o que representa um acréscimo de 3,53 % em relação à última atualização do cadastro, em abril deste ano, em grande parte pelo crescimento do PT.

Somente 6 partidos vêem seus filiados aumentar acima da média.

O PT passa da 6a à 3a colocação, enquanto o PSB entra no Top 10 ultrapassando o PPS.

Em termos percentuais, os três partidos que mais cresceram no semestre foram PMB (+ 50,00 %), NOVO (+ 43,85 %) e PT (+ 39,38 %).

Por outro lado, REDE (- 5,02 %), PPL (- 2,72 %) e PCO (- 2,63 %) são os que mais perderam aderentes.

LISTA DOS PARTIDOS E NÚMERO DE FILIADOS NO DF + HISTÓRICO > Filiados tabela historico out 2017 (apertar a seta voltar após leitura)

PT campeão do semestre em crescimento no DF (em termos nominais)

Com 5.445 filiados a mais no semestre, o PT pula três posições no ranking e chega ao “pódio” da preferência distrital.

Apesar de contínuo até outubro, o aumento de filiados se concentrou no mês de maio.

Confira a repartição geográfica dos filiados ao PT no DF em outubro de 2017 > Filiados ao PT outubro de 2017

 

O crescimento importante de filiados ao PT no DF teve uma repercussão minimizada no número nacional em razão do saldo negativo de estados como Paraná e Rio Grande do Sul.

Confira a repartição geográfica dos filiados ao PT no Brasil em outubro de 2017 > Filiados PT Br por UF abril outubro 2017

(NB: na tabela, a sigla ZZ corresponde aos eleitores domiciliados no exterior).

 

ES-ESPÍRITO SANTO

Habitantes: 3.973.697

Eleitores: 2.713.296

Eleitores filiados: 342.274 (12,61 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PPS

 

Comentário do semestre: metade dos partidos sobem, 1.000 filiados a mais, PSDB responsável pela metade deles.

Top 5: PMDB, PDT, PP, PT, PSDB

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 59,51 %), REDE (+ 28,13 %) e PPL (+ 13,54 %), e negativo para PCdoB (- 1,88 %), PSD (- 0,67 %) e PSB (- 0,59 %).

Confira o ranking dos partidos no Espírito Santo em outubro de 2017 > ES

 

GO-GOIÁS

Habitantes: 6.730.848

Eleitores: 4.543.845

Eleitores filiados: 671.407 (14,78 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: 16 partidos sobem, 6 no Top 10, com bela progressão de PSB e PCdoB.

Top 5: PMDB, PSDB, PP, PT, DEM

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 46,62 %), SD (+ 5,04 %) e PSB (+ 3,08 %), e negativo para PPL (- 1,67 %), PTC (- 1,29 %) e REDE (- 0,95 %).

Confira o ranking dos partidos em Goiás em outubro de 2017 > GO

 

MA-MARANHÃO

Habitantes: 6.954.036

Eleitores: 4.594.068

Eleitores filiados: 577.500 (12,57 % do eleitorado)

Partido do Governador: PCdoB

Partido do Prefeito da Capital: PDT

 

Comentário do semestre: 21 partidos perdem filiados, pouca variação, o PCdoB confirma sua oitava colocação.

Top 5: PMDB, PTB, PDT, DEM, PP

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 18,64 %), PMB (+ 3,97 %) e PODE (+ 1,66 %), e negativo para PSTU (- 0,89 %), PPL (- 0,54 %) e REDE (- 0,43 %).

Confira o ranking dos partidos no Maranhão em outubro de 2017 > MA

 

MG – MINAS GERAIS

Habitantes: 21.119.536

Eleitores: 15.609.307

Eleitores filiados: 1.755.525 (11,25 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PHS

 

Comentário do semestre: 22 partidos perdem filiados, variação quase zero, Minas ainda não recuperou os filiados que tinha em outubro de 2016.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, DEM, PP

PSB recupera sua nona colocação no ranking, e o Novo atinge a trigésima-segunda.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 41,10 %), PMB (+ 10,34 %) e REDE (+ 9,30 %), e negativo para PSTU (- 1,54 %), PPL (- 0,87 %) e PCO (- 0,59 %).

Confira o ranking dos partidos em Minas Gerais em outubro de 2017 > MG

 

MS – MATO GROSSO DO SUL

Habitantes: 2.651.235

Eleitores: 1.863.520

Eleitores filiados: 308.318 (16,54 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PSD

 

Comentário do semestre: pouco mais da metade dos partidos (19) perdem filiados mas 5 dos Top 10 e o Solidariedade permitem o crescimento do total de filiados.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, PDT, PTB

Nenhuma modificação no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 57,58 %), SD (+ 22,77 %) e PRTB (+ 5,43 %), e negativo para PTC (- 1,80 %), REDE (- 1,74 %) e PMN (- 1,18 %).

Confira o ranking dos partidos no Mato Grosso do Sul em outubro de 2017 > MS

 

MT – MATO GROSSO

Habitantes: 3.344.544

Eleitores: 2.253.962

Eleitores filiados: 360.224 (15,98 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: metade (18) desce, mas a soma aumenta, em particular com crescimento do PSB

Top 5: DEM, PMDB, PSDB, PPS, PR

Ambos progredindo, o PEN ultrapassa a REDE no ranking para ocupar a trigésima posição

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 138,52 %), PEN (+ 33,19 %) e REDE (+ 6,05 %), e negativo para PMB (- 2,77 %), PROS (-1,76 %) e PRTB (- 0,99 %).

Confira o ranking dos partidos no Mato Grosso em outubro de 2017 > MT

 

PA – PARÁ

Habitantes: 8.366.628

Eleitores: 5.512.845

Eleitores filiados: 560.841 (10,17 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: somente 15 partidos perdem filiados, mas também somente 9 crescem acima da média, a mais alta do Brasil em razão do forte crescimento do Solidariedade, que entra no Top 20.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, PRB, PTB

O SD ganha três posições no ranking, atingindo a décima-sétima, e o PEN uma, a vigésima-segunda.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 50,63 %), SD (+ 32,14 %) e PPS (+ 2,19 %), e negativo para PSTU (- 1,37 %), PPL (- 0,84 %) e REDE (- 0,63 %).

Confira o ranking dos partidos no Pará em outubro de 2017 > PA

 

PB – PARAÍBA

Habitantes: 4.025.558

Eleitores: 2.908.064

Eleitores filiados: 347.507 (11,95 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSB

Partido do Prefeito da Capital: PSD

 

Comentário do semestre: um dos poucos estados brasileiros a mostrar um número de filiados em baixa pelo segundo semestre consecutivo, 15 partidos do Top 20 perdem eleitores com carteirinha.

Top 5: PMDB, DEM, PSDB, PT, PP

Por cair menos que o PHS, o PTC ganha a vigésima-segunda posição no ranking, e o Novo sobe dois degraus na trigésima-segunda.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 112,00 %), PMB (+ 24,37 %) e REDE (+ 4,34 %), e negativo para PHS (- 3,97 %), PMN (- 1,82 %) e PODE (- 0,79 %).

Confira o ranking dos partidos na Paraíba em outubro de 2017 > PB

 

PE-PERNAMBUCO

Habitantes: 9.473.266

Eleitores: 6.543.022

Eleitores filiados: 610.026 (9,32 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSB

Partido do Prefeito da Capital: PSB

 

Comentário do semestre: mais da metade (19) dos partidos em baixa, mas o Solidariedade permite à média total subir 0,33 %.

Top 5: PP, PT, PMDB, PDT, PSDB

Nenhum partido ganha posição no ranking

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 36,87 %), SD (+ 21,28 %) e PMB (+ 20,25 %), e negativo para PRP (- 0,69 %), PEN (- 0,60 %) e PROS (- 0,47 %).

Confira o ranking dos partidos em Pernambuco em outubro de 2017 > PE

 

PI – PIAUÍ

Habitantes: 3.204.028

Eleitores: 2.358.291

Eleitores filiados: 307.117 (13,02 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: com 22 partidos perdendo filiados, e um só do Top 10 crescendo, o total também está em baixa. O PSDB entra no trio de líderes.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, PTB, DEM

O PSDB ultrapassa de pouco o PTB para ganhar uma posição, o Solidariedade ganha dois lugares se firmando no Top 20.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 12,12 %), REDE (+ 10,02 %) e SD (+ 4,40 %), e negativo para PPL (- 0,91 %), PMN (- 0,76 %) e PRB (- 0,67 %).

Confira o ranking dos partidos no Piauí em outubro de 2017 > PI

 

PR – PARANÁ

Habitantes: 11.242.720

Eleitores: 7.946.346

Eleitores filiados: 1.026.182 (12,91 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PMN

 

Comentário do semestre: na contramão dos outros estados, o Paraná tem perda significativa de filiados a partido político (- 15 mil no semestre), só 9 partidos crescem, nenhum do Top 10.

Top 5: PMDB, PP, PSDB, PT, PDT

Apesar de crescer pouco, o PMN ganha uma posição no ranking, a décima-oitava, o PRTB também uma posição, agora em vigésimo-terceiro, e o Novo passa a REDE para obter a trigésima-primeira colocação.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 26,67 %), PRTB (+ 7,36 %) e PEN (+ 6,21 %), e negativo para PSTU (- 10,28 %), PSOL (- 7,36 %) e REDE (- 6,88 %).

Confira o ranking dos partidos no Paraná em outubro de 2017 > PR

 

RJ – RIO DE JANEIRO

Habitantes: 16.635.996

Eleitores: 12.320.146

Eleitores filiados: 1.136.641 (9,22 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PRB

 

Comentário do semestre: leve crescimento no semestre, com participação do PRB e do Solidariedade. Nenhum Top 7 cresceu acima da média.

Top 5: PDT, PMDB, PT, PSDB, PP

O PRB volta à décima-sétima posição do ranking, perdida semestre passado para o PSOL e ganha agora do PHS, o Novo ganha três posições para atingir a trigésima-primeira.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 38,15 %), SD (+ 6,10 %) e PMB (+ 5,96 %), e negativo para PROS (- 1,92 %), PRTB (- 1,00 %) e PPL (- 0,78 %).

Confira o ranking dos partidos no Rio de Janeiro em outubro de 2017 > RJ

 

RN – RIO GRANDE DO NORTE

Habitantes: 3.442.175

Eleitores: 2.395.987

Eleitores filiados: 268.825 (11,22 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSD

Partido do Prefeito da Capital: PDT

 

Comentário do semestre: 18 partidos em baixo, mas um crescimento total na média nacional, em boa parte graças ao Solidariedade.

Top 5: PMDB, DEM, PP, PSDB, PR

Sem modificações no ranking

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 45,16 %), SD (+ 13,90 %) e PMB (+ 2,14 %), e negativo para PSTU (- 1,29 %), PROS (- 0,68 %) e PRP (- 0,55 %).

Confira o ranking dos partidos no Rio Grande do Norte em outubro de 2017 > RN

 

RO – RONDÔNIA

Habitantes: 1.787.279

Eleitores: 1.149.449

Eleitores filiados: 168.572 (14,67 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 22 partidos perdem filiados, mas os que crescem o fazem tão vigorosamente que o aumento total é um dos maiores do País, bem como a proporção de filiados no conjunto dos eleitores.

Top 5: PMDB, PSDB, PP, PT, PTB

O PRB ganha três posições para alcançar a décima-terceira, o PR sobe uma atingindo a nona e o PROS também uma para se posicionar em vigésimo-sétimo.

Proporcionalmente, destaques positivo para o PMB (+ 100,00 %), PROS (+ 66,29 %) e NOVO (+ 34,88 %), e negativo para REDE (- 4,40 %), PEN (- 4,32 %) e PRTB (- 2,37 %).

Confira o ranking dos partidos em Rondônia em outubro de 2017 > RO

 

RR – RORAIMA

Habitantes: 514.229

Eleitores: 327.061

Eleitores filiados: 56.444 (17,26 % do eleitorado)

Partido do Governador: PP

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: Estado com maior crescimento percentual do País, graças a três partidos do Top 5: PDT, PP e PTB.

Top 5: PRP, PSDB, PDT, PP, PTB

Podemos, PSOL e REDE ganham uma posição cada um no ranking, alcançando respectivamente as posições 20, 25 e 31.

Proporcionalmente, destaques positivo para o REDE (+ 52,94 %), NOVO (+ 26,67 %) e PSOL (+ 13,72 %), e negativo para PPL (- 1,90 %), PT (- 1,71 %) e PMB (- 1,54 %).

Confira o ranking dos partidos em Roraima em outubro de 2017 > RR

 

RS – RIO GRANDE DO SUL

Habitantes: 11.286.500

Eleitores: 8.348.530

Eleitores filiados: 1.414.260 (16,94 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: o PDT perde filiados, mas menos que o PMDB, e por isso assume a liderança da preferência gaucha.

Top 5: PDT, PMDB, PP, PT, PTB

No ranking, a REDE ganha quatro posições para chegar em vigésimo-segundo, o Novo sobe duas para a trigésima, e o PDT chega ao topo ultrapassando o PMDB.

Proporcionalmente, destaques positivo para PMB (+ 76,92 %), NOVO (+ 71,16 %) e REDE (+ 25,46 %), e negativo para PMN (- 2,84 %), PSTU (- 1,76 %) e PROS (- 1,67 %).

Confira o ranking dos partidos no Rio Grande do Sul em outubro de 2017 > RS

 

SC – SANTA CATARINA

Habitantes: 6.910.553

Eleitores: 5.028.792

Eleitores filiados: 880.934 (17,52 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSD

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: somente 15 partidos em baixo, enquanto 15 do Top 15 vêem aumento de seus filiados.

Top 5: PMDB, PP, DEM, PSDB, PT

Só o Novo sobe no ranking, ganhando 2 posições para chegar à vigésima-sétima.

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 57,14 %), PROS (+ 7,36 %) e PODE (+ 6,84 %), e negativo para PMB (- 12,07 %), REDE (- 1,45 %) e PSL (- 1,31 %).

Confira o ranking dos partidos em Santa Catarina em outubro de 2017 > SC

 

SE – SERGIPE

Habitantes: 2.265.779

Eleitores: 1.533.613

Eleitores filiados: 175.792 (11,46 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PCdoB

 

Comentário do semestre:  8 partidos crescendo, mas suficientemente para neutralizar a baixa dos outros, totalizando somente 30 filiados a menos.

Top 5: PT, PMDB, DEM, PSDB, PDT

PMN e Solidariedade ganham uma posição no ranking, aparecendo, respectivamente, em décima-quinta e vigésima-primeira posição.

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 141,18 %), REDE (+ 13,46 %) e SD (+ 6,02 %), e negativo para PSOL (- 17,43 %), PPL (- 0,82 %) e PMDB (- 0,57 %).

Confira o ranking dos partidos em Sergipe em outubro de 2017 > SE

 

SP – SÃO PAULO

Habitantes: 44.749.699

Eleitores: 32.636.237

Eleitores filiados: 3.205.736 (9,82 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 22 partidos perdem filiados, mas os 3 (PSDB, DEM e PSB), do Top 10, que crescem compensam as perdas.

Top 5: PMDB, PT, PTB, PSDB, PP.

O Solidariedade ganha três posições, atingindo a décima-sexta, o Novo sobe uma, chegando à trigésima-primeira, e apesar de perder filiados, o PV entra no Top 10 porque o PPS perdeu mais ainda.

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 29,22 %), PMB (+ 10,46 %) e PEN (+ 9,80 %), e negativo para REDE (- 3,51 %), PMN (- 1,14 %) e PCO (- 0,77 %).

Confira o ranking dos partidos em São Paulo em outubro de 2017 > SP

 

TO – TOCANTINS

Habitantes: 1.550.194

Eleitores: 1.001.917

Eleitores filiados: 200.260 (19,98 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSB

 

Comentário do semestre: só 8 partidos crescem, mas com bastante vigor para quase equilibrar no estado que conta o maior percentual de filiados no Brasil. O PCO não tem filiados no Tocantins.

Top 5: PMDB, PP, DEM, PSDB, PR.

Sem modificação no ranking

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 15,79 %), REDE (+ 6,35 %) e PEN (+ 1,16 %), e negativo para PMB (- 14,48 %), PPL (- 1,05 %) e PPS (- 0,62 %).

Confira o ranking dos partidos no Tocantins em outubro de 2017 > TO

 

ZZ – BRASILEIROS NO EXTERIOR

Habitantes: segundo o TSE, dos quase 3 milhões de brasileiros que moram fora do país, estima-se que, pelo menos, 1,5 milhão poderiam participar do pleito.

Eleitores: 450.884 registrados

Eleitores filiados: 1.233 (0,27 % do eleitorado)

Partido do Presidente da República: PMDB (atualmente), PT (2014, última votação dos brasileiros no exterior)

 

Comentário do semestre: Brasileiros no Exterior só votam para Presidente da República, ou seja, em 2014 pela última vez. Poucos são filiados a partidos. O Novo é o único que cresce.

Top 5: PMDB, PSDB, PT, PP, PTB.

O Novo cresce 3 posições no ranking para atingir a décima-segunda.

Semestre positivo para NOVO (+ 54,55 %) e negativo para PT (- 0,66 %).

Confira o ranking dos partidos para os brasileiros no exterior em outubro de 2017 > ZZ

 

 

TABELA RECAPITULATIVA BRASIL > Recapitulatif