Arquivo

Archive for the ‘Governador’ Category

Eleição 2018, – 49 semanas. Os pré-candidatos

29 de outubro de 2017 5 comentários

A eleição geral de 2018 ocorrerá em 7 de outubro próximo, daqui a 49 semanas, ou 343 dias.

Em 29/10/2017, confira nossa primeira lista de pré-candidatos a todos os cargos no Distrito Federal.

Pretensões eleitorais 2018

Fiquem à vontade para contribuir, completar, confirmar ou desmentir informações.

Anúncios

Agnelo 2010/2014: de um extremo ao outro.

14 de setembro de 2015 Deixe um comentário

Deputado Distrital, Deputado Federal, candidato ao Senado, sempre pelo PCdoB, até migrar para o PT e por ele disputar duas eleições para Governador, Agnelo Queiroz ficará na história eleitoral do Partido dos Trabalhadores no DF por ocupar, no ranking das votações… as duas pontas !

 

Ano Candidato

Governador

Coligação % votos válidos

1º turno

2010 Agnelo Queiroz (**) 11 partidos 48,41 %
1998 Cristovam Buarque (*) 8 partidos 42,67 %
1994 Cristovam Buarque (**) 5 partidos 37,19 %
2002 Geraldo Magela (*) 4 partidos 40,87 %
2006 Arlete Sampaio 6 partidos 20,93 %
1990 Carlos Saraiva e Saraiva Sem 20,27 %
2014 Agnelo Queiroz 16 partidos 20,07 %

(*) qualificado para o segundo turno (**) eleito no segundo turno

 

A megacoligação que não colou.

 

O então Governador Agnelo Queiroz – PT conseguiu, para a eleição 2014 e visando sua reeleição (em companhia do Vice-Governador Tadeu Filippelli – PMDB), formar a maior coligação de partidos da história do DF: nada menos que 16 legendas ! No entanto, em 5 de outubro, Agnelo amargou nas urnas uma decepcionante terceira colocação, e ficando de fora do segundo turno, fato inédito no DF (na eleição 2006, Maria de Lourdes Abadia – PSDB, Governadora em exercício após a desincompatibilização de Joaquim Roriz, também foi derrotada no primeiro turno, quando José Roberto Arruda se elegeu. Mas obteve a segunda maior votação nas urnas).

 

Em 2010, no ano da grande convulsão política do DF, Agnelo tinha conseguido o que era então a maior coligação formal de apoio a um candidato ao Governo. O PT que, historicamente, tinha reservas à coligações amplas, conseguiu grande projeção para seu candidato. Se em 2006 Arlete tinha sido maior que sua coligação (medida em votos recolhidos pelos candidatos a Distrital), em 2010 Agnelo, trilhando um Novo Caminho, conseguia o melhor resultado percentual de um candidato do PT ao Buriti, e sua coligação reunia a maioria absoluta dos votos.

 

Em 2014, numa megacoligação de 16 partidos (uma das maiores do Brasil para uma eleição majoritária), o voto “Agnelo” descolou da soma dos candidatos a Distrital, termômetro mais justo da penetração partidária, e seu “time” alcançou quase o triplo da votação do candidato à reeleição:

Post Agnelo (apertar a seta para voltar)

Arlete/Agnelo/Agnelo: candidato ao Governo pelo PT (Arlete em 2006, Agnelo em 2010 e 2014)

Coligação: votação cumulada para Distrital (nominais e de legenda) da Coligação Arlete 2006 (PT-PV-PCdoB-PSB-PRTB-PRB); da Coligação Agnelo 2010 (PRB-PDT-PT-PTB-PMDB-PPS-PHS-PTC-PSB-PRP-PCdoB); da Coligação Agnelo 2014 (PT-PMDB-PRB-PCdoB-PRP-PPL-PV-PP-PTN-PTdoB-PSC-PROS-PTC-PSL-PHS-PEN)

PT: votação cumulada para Distrital (nominais e de legenda) dos candidatos do PT.

 

Agnelo e PT: casamento aberto.

Os resultados das eleições 2014 mostraram um deslocamento do eleitorado PTista, além de um recuo na votação dos candidatos a Distrital (nominais + legenda). Os tradicionais bastiões (Lagos, Cruzeiro, certas áreas do Plano Piloto) foram investidos por outras forças políticas, e os três “picos” de votação, por zona eleitoral, podem surpreender: Planaltina (13,65 %), Samambaia ZE 13 (12,98 %) e Taguatinga Norte/Vicente Pires (12,64 %). É a força de três lideranças locais, respetivamente Claudio Abrantes (2º mais votado na ZE 06), Risomar (mais votado na ZE 13) e Dirsomar (mais votado na ZE 19).

Já os picos de Agnelo foram no Gama ZE 17 (25,16 %), Sobradinho (24,20 %) e Ceilândia ZE 20 (24,14 %), apesar de sua votação máxima ter sido no Núcleo Rural Pipiripau, na zona rural de Planaltina, com 41,17 % dos votos.

Influenciaram provavelmente o bom resultado de Agnelo, na ZE 17, os também bons resultados de Dilma Presidente (2ª atrás de Marina) e do Federal Policarpo (3º mais votado). O Pastor Egmar, mais votado para Distrital, fazia parte da coligação Agnelo.

Em Sobradinho, Agnelo consegue uma vitória na Vila Basevi (Dilma também), Magela Senador bate Reguffe no Córrego do Arrozal, Érika Kokay Federal realiza bom resultado, com as lideranças de Dr Michel (PP) e de Ricardo Vale (PT).

Na ZE 20 de Ceilândia, destaques para Ronaldo Fonseca Federal (2º mais votado), e os Distritais Chico Vigilante (4º) e Julio Cesar (5º).

post Agneloo (apertar a seta voltar após leitura)

 

Agnelo 2010 x 2014. Queda generalizada

O último gráfico, com as votações de Agnelo Governador por zona eleitoral em 2010 e 2014, mostra a completa mudança de eleitorado do então Governador. Os picos são diferentes (com exceção da ZE 17 do Gama e da ZE 20 de Ceilândia), alguns “buracos” foram preenchidos mas outros se formaram. As mudanças de orientação, particularmente no Plano Piloto (Cruzeiro incluso) são claras:

post Agnell (apertar a seta voltar após leitura)

 

 

 

 

 

 

 

Eleições 2014 no DF: Número de vitórias por locais de votação

As eleições 2014 no DF foram disputadas em 598 locais de votação (escolas).

Resultados com os candidatos a todos os cargos que venceram em pelo menos um local > DF 2014 resultados locais de votação

DF 2014: Rodrigo Rollemberg eleito 17o Governador do DF

rodrigorollemberg

A eleição 2014 para Governador no DF termina com a eleição do atual Senador Rodrigo Rollemberg (PSB) em segundo turno. Socialista histórico (fundador do partido), Rollemberg traz o PSB pela primeira vez ao Palácio do Buriti, a frente de uma das menores coligações da história dos governadores eleitos, reunido quatro partidos (PSB/PDT/PSD e SD).

Dos seis candidatos presentes ao primeiro turno, foram eliminados Perci Marrara (PCO), com registro de candidatura indeferido no TSE, recolhendo 2.432 votos contabilizados como nulos; Toninho do PSOL, Pitiman (PSDB) e o candidato à reeleição Agnelo Queiroz (PT). Confira o resultado dos 5 candidatos com registro deferido no 1o turno > 2014 DF Governador Resultado 1º turno

Neste primeiro turno, Rollemberg venceu em 20 das 21 Zonas Eleitorais > 2014 DF Gov 1o turno

No segundo turno da eleição, Rodrigo Rollemberg venceu com 812.036 votos (em 2010, Agnelo tinha recolhido 875.612 sufrágios). Confira o resultado do segundo turno > 2014 DF Governador 2º turno por ZE

Neste segundo turno, Rollemberg venceu em 12 das 21 Zonas Eleitorais > 2014 DF Gov 2o turno

 

DF 2014: Governador por Zona Eleitoral

Das 21 Zonas Eleitorais, Rodrigo Rollemberg ficou em primeiro lugar em 20.

Jofran Frejat foi o mais votado em 1, segundo mais votado em 17, terceiro em 3.

Agnelo Queiroz foi o segundo mais votado em 3, terceiro em 18.

Tabela >2014 Governador por zona tabela (apertar a seta voltar após leitura)

Gráfico > 2014 Governador por zona gráfico (apertar a seta voltar após leitura)

 

Histórico: As eleições para o Buriti.

29 de setembro de 2014 Deixe um comentário

Na última semana de campanha na eleição 2014, três candidatos aparecem com chances de disputar um provável segundo turno para o cargo de Governador do Distrito Federal, com uma diferença que as pesquisas que serão divulgadas esta semana vão mostrar com mais precisão. Rodrigo Rollemberg (PSB) entra na semana decisiva com uma vantagem superior a 10 pontos nas intenções de voto, enquanto Agnelo Queiroz (PT) e Jofran Frejat (PR) aparecem empatados tecnicamente na segundo posição. Esta situação pode ser considerada inédita, já que em 2006, também havia disputa accirada para a segunda colocação entre Maria de Lourdes (PSDB) e Arlete Sampaio (PT), mas o líder das pesquisas, José Roberto Arruda (então DEM), tinha uma vantagem muito maior às vésperas do primeiro turno, e acabou vencendo a eleição no primeiro turno.

Desde 1990, primeiro eleição direta para Governador no DF, os resultados foram os seguintes no primeiro turno:

1990: Joaquim Roriz (PTR/PRN/PFL/PTB/PST) ELEITO com 366.035 votos (55,49 % dos votos válidos); Carlos Saraiva e Saraiva (PT) 133.704 votos (20,27 % dos votos válidos); Maurício Correa (PDT/PSDB/PCB/PSB/PCdoB/PEB) 94.239 votos (14,29 % dos votos válidos); Elmo Serejo (PMDB/PL/PRP/PS) 61.485 votos (9,32 % dos votos válidos).

1994: Valmir Campelo (PTB/PMDB/PFL/PP) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 304.813 votos (39,64 % dos votos válidos); Cristovam Buarque (PT/PSTU/PPS/PSB/PCdoB) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 285.916 votos (37,19 % dos votos válidos); Maria de Lourdes (PSDB/PPR/PMN) 155.168 (20,18 % dos votos válidos). No segundo turno, Cristovam Buarque se elegeu Governador.

1998: Cristovam Buarque (PT/PDT/PCB/PSN/PMN/PSB/PV/PCdoB) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 426.312 votos (42,67 % dos votos válidos); Joaquim Roriz (PMDB/PPB/PST/PRN/PSD/PRP/Prona/PTdoB) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 391.906 votos (39,23 % dos votos válidos); José Roberto Arruda (PSDB/PTB/PSL/PL/PPS/PFL) 178.212 (17,84 % dos votos válidos). No segundo turno, Joaquim Roriz se elegeu Governador.

2002: Joaquim Roriz (PMDB/PFL/PRP/PSD/PSDB/PTB/PSDC/Prona/PTdoB) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 521.083 votos (42,98 % dos votos válidos); Geraldo Magela (PT/PCB/PCdoB/PMN) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 495.498 votos (40,87 % dos votos válidos); Benedito Domingos (PPB/PAN/PGT/PSC/PTC/PTN) 88.119 votos (7,27 % dos votos válidos); Rodrigo Rollemberg (PSB/PHS/PV) 82.369 votos (6,79 % dos votos válidos); Carlos Alberto (PPS/PDT) 19.896 votos (1,64 % dos votos válidos). No segundo turno, Joaquim Roriz se reelegeu Governador.

2006: José Roberto Arruda (PFL/PP/PTN/PSC/PL/PPS/PMN/Prona) ELEITO com 663.364 votos (50,38 % dos votos válidos); Maria de Lourdes (PSDB/PMDB/PTB/PAN/PHS/PTC/PRP/PTdoB) 315.671 votos (23,97 % dos votos válidos); Arlete Sampaio (PT/PV/PCdoB/PSB/PRTB/PRB) 275.660 votos (20,93 % dos votos válidos); Toninho do PSOL (PSOL/PSTU/PCB) 55.898 votos (4,24 % dos votos válidos);

2010: Agnelo Queiroz (PT/PRB/PDT/PTB/PMDB/PPS/PHS/PTC/PSB/PRP/PCdoB) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 676.394 votos (48,41 % dos votos válidos); Weslian Roriz (PSC/PP/PR/DEM/PSDC/PRTB/PMN/PSDB/PTdoB) qualificado para o SEGUNDO TURNO com 440.128 votos (31,50 % dos votos válidos); Toninho do PSOL 199.095 votos (14,25 % dos votos válidos); Eduardo Brandão (PV) 78.837 votos (5,64 % dos votos válidos). No segundo turno, Agnelo Queiroz se elegeu Governador.

 

Categorias:1990, 1994, 1998, 2002, 2006, 2010, 2014, DF, Governador

Eleições 2014 no DF. Histórico eleitoral dos candidatos ao GDF

Histórico eleitoral dos candidatos ao Governo do Distrito Federal na eleição 2014:

 

Agnelo (PT) – 13:

 

1990: eleito Deputado Distrital pelo PCdoB com 4.387 votos (0,64 % dos votos válidos), 13º mais votado, 5º da coligação (atrás de Carlos Alberto, Abadia, Jonas Vettoraci e Benício Tavares).

 

1994: eleito Deputado Federal pelo PCdoB com 23.979 votos (3,84 % dos votos válidos), 7º mais votado, 3º na coligação (atrás de Chico Vigilante e Augusto Carvalho).

 

1998: eleito Deputado Federal pelo PCdoB com 65.752 votos (6,58 % dos votos válidos), 5º mais votado, 1º na coligação.

 

2002: eleito Deputado Federal pelo PCdoB com 95.879 votos (7,85 % dos votos válidos), 4º mais votado, 2º na coligação após Maninha.

 

2006: não eleito para Senador pelo PCdoB com 544.313 votos (42,93 % dos votos válidos). A única vaga ficou com Roriz.

 

2010: eleito Governador pelo PT com 676.394 votos no 1º turno (48,41 % dos votos válidos) e 875.612 votos no 2º turno (66,10 % dos votos válidos).

 

2014: Candidato à reeleição pelo PT.

 

 

Jofran Frejat (PR) – 22:

1990: eleito Deputado Federal pelo PFL com 22.785 votos (4,15 % dos votos válidos). 6º colocado na geral, 4o na coligação atrás de Paulo Octávio, Osório Adriano e Benedito Domingos.

 

1994: eleito Deputado Federal pelo PP com 35.897 votos (5,75 % dos votos válidos). 7º colocado na geral, 4o na coligação atrás de Vigão, Osório Adriano e Benedito Domingos.

 

1998: eleito Deputado Federal pelo PPB com 80.389 votos (8,05 % dos votos válidos), 3º colocado na geral e na coligação atrás de Vigão e Tadeu Filippelli.

 

2002: 3o colocado na eleição para o Senado (não eleito) pelo PPB com 433.650 votos (19,12 % dos votos válidos) atrás de Cristovam (PT) e Paulo Octavio (PFL), eleitos.

 

2006: eleito Deputado Federal pelo PTB com 69.450 votos (5,27 % dos votos válidos), 5º colocado na geral, segunda na coligação atrás de Tadeu Filippelli.

 

2010: Candidato a Vice pelo PR, com Weslian Roriz (PSC) candidata a Governadora. Obtiveram 440.128 votos (31,50 % dos votos válidos) no primeiro turno, e 449.110 (33,90 %) no segundo turno, perdendo a eleição para Agnelo (PT), eleito Governador, e Tadeu Filippelli (PMDB), eleito Vice.

 

 

Pitiman (PSDB) – 45:

 

2010: Eleito Deputado Federal pelo PMDB com 51.491 votos (3,66 % dos votos válidos), mais votado da coligação.

 

 

Perci Marrara (PCO) – 29:

 

2006: Candidata a Deputada Distrital pelo PCO com 180 votos.

 

2010: Candidata a Deputado Federal pelo PCO, com registro indeferido. Obteve 505 votos.

 

 

Rollemberg (PSB) – 40:

 

1990: Suplente de Deputado Distrital pelo PSB com 2.031 votos (0,30 % dos votos válidos) , 59º mais votado, 16º da coligação

 

1994: Suplente de Deputado Distrital pelo PSB com 4.557 votos (0,67 % dos votos válídos), 39º mais votado, 8º da coligação atrás de Pedro Celso, Magela, Maninha, Lucia Carvalho, Wasny, Claudio Monteiro e Cafu.

 

1998: Eleito Deputado Distrital pelo PSB com 15.942 votos (1,59 % dos votos válidos), 5º mais votado, 1º da coligação.

 

2002: 4º colocado no 1º turno para Governador com 82.369 votos (6,79 % dos votos válidos), atrás de Roriz, Magela e Benedito Domingos.

 

2006: Eleito Deputado Federal pelo PSB com 55.917 votos (4,25 % dos votos válidos), 9º mais votado, 2º da coligação atrás de Magela .

 

2010: Eleito Senador pelo PSB com 738.575 votos (33,03 % dos votos válidos). Havia duas vagas para Senador, o outro eleito, mais votado, foi Cristovam Buarque com 833.480 votos.

 

 

Toninho do PSOL – 50:

 

2006: 4º colocado no 1º turno para Governador pelo PSOL com 55.898 votos (4,24 % dos votos válidos), atrás de Arruda, Abadia e Arlete.

 

2010: 3º colocado no 1º turno para Governador pelo PSOL com 199.095 votos (14,25 % dos votos válidos), atrás de Agnelo e Weslian Roriz.