Arquivo

Archive for the ‘GDF’ Category

Propaganda do GDF no 1º trimestre 2021: R$ 15 milhões

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) n° 066, de 09/04/2021, informa que os gastos do Governo com publicidade no primeiro trimestre de 2021 foram de R$ 14.909.187,77.

Cópia do DODF > DODF 066 09-04-2021 INTEGRA-páginas-66-75

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

Para o primeiro trimestre de 2021, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção) > DODF 2021 1o tri midia pizza

Veiculação em TV: R$ 4.969.127,20 (confira os montantes por emissora > DODF 2021 1o tri midia TV

Veiculação em Jornal: R$ 2.595.380,74 (confira os montantes por jornal > DODF 2021 1o tri midia jornal

Veiculação na Internet: R$ 2.235.923,53 (confira os montantes por endereço > DODF 2021 1o tri midia internet

Produção: R$ 1.636.501,33 (confira os montantes por empresa > DODF 2021 1o tri midia produção

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 1.570.576,32 (confira os montantes por empresa > DODF 2021 1o tri midia produção

Veiculação em Radio: R$ 1.492.357,91 (confira os montantes por emissora > DODF 2021 1o tri midia radio

Veiculação em Revista: R$ 47.138,02 (confira os montantes por veículo > DODF 2021 1o tri midia revista

Publicidade legal (DOU + jornais de grande circulação): R$ 362.182,72 > DODF 2021 1o tri midia legal

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No primeiro trimestre de 2021, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 1.849.629,53 (que correspondem a 12,41 % da despesa total). Confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2021 1o tri midia v alt

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

 

 

Servidores GDF, dezembro 2020: Sem vínculos continuam crescendo

7 de fevereiro de 2021 Deixe um comentário

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de 20 de janeiro de 2021 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Distrito Federal (GDF) em 31/12/2020.

Cópia do DODF > DODF 20_01_2021 Força GDF

Dezembro de 2020

O total de servidores próprios ativos no final de 2020 é de 122.757. A Secretaria de Saúde é o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 35.447 servidores, seguida da Secretaria de Educação com 33.220 e da Polícia Militar com 10.610.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 15.307. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.899), seguida da Polícia Civil (1.204) e da SE Economia (1.093).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 7.746, que corresponde a 6,31 % do total de servidores. Em termos de cargos e funções comissionadas, os sem vínculo representam 50,60% do total, o que parece em desacordo com o artigo 2º da Lei nº 4.858 de 2012, estipulando que “pelo menos 50% do total de cargos em comissão, incluídos os cargos de natureza especial, da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo, devem ser exercidos por servidores ocupantes de cargo de provimento efetivo”.

A SE Justiça e Cidadania é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 416, seguida da SE Saúde (349) e da PMDF (336).

Duas unidades só tem pessoas indicadas (100%): a Secretaria de Desenvolvimento de Região Metropolitana, com 23 e a CEB Gás, com 3.

Confira os servidores do GDF em 31/12/2020 > Servidores dez 2020

 

Setembro/Dezembro 2020

Após uma aumento de concursados no terceiro trimestre, graças à forte contratação na SE Saúde, a força total de trabalho efetiva volta a diminuir, e termina o ano menor que no final de 2019, passando de nova abaixo dos 123 mil servidores, todas as situações e categorias somadas.

Por outro lado, o ritmo de crescimento dos cargos de confiança e funções comissionadas (+171) e na contratação de sem vínculo (+134) voltou à média trimestral desde o início de 2019. Os “apadrinhados” representam hoje 6,31 % do total de servidores, um recorde nos últimos anos.

Um nova Secretaria foi criada, Extraordinária da Família, em contrapartida a de Relações Parlamentares deixou de existir e foi incorporada à Casa Civil.

 

Em alta: A Polícia Militar é a campeã de novas recrutas no trimestre (256), seguida da de Desenvolvimento Social (108) (que chamou concursados da carreira de Assistência Social) e da do Trabalho (46), todos sem vínculo.

A Secretaria Extraordinária da Família estreia com 56 servidores, dos quais somente 4 são concursados.

No computo dos comissionados sem vínculo, é a SE Trabalho que recebeu o maior número de indicados (51), seguida da de Atendimento à Comunidade (38) e da Seduh (24).

A Casa Civil tem saldo positivo de 42 comissionados, mas são oriundos da incorporação da SE Relações Parlamentares, que tinha 44 apadrinhados.

 

(NB: Na tabela, o maior crescimento é da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAPE), com 2.007 servidores, que estão oriundos da SE Segurança Pública (SSP), que perde 1.959 membros.)

Entra pela primeira vez na lista a recém-criada Secretaria de Empreendedorismo, com força de trabalho de 91 pessoas. Muitas delas vêm da SE Desenvolvimento Econômico (SDE) que tem baixa de 77 servidores.

Mais um ligeiro aumento do total de comissionados sem vínculo, que passa de 7.560 para 7.612. O crescimento maior foi na Administração Regional de Brazlândia, com 33 funcionários suplementares, seguida da Administração do Sol Nascente/Por do Sol com 16. O Iprev e a SE Saúde ganham 15 integrantes indicados à mais.

Em baixa: É a Secretaria de Educação que ocupa mais uma vez o topo do ranking de perdas de servidores no trimestre, com 496 a menos, dos quais 52 apadrinhados. A Novacap que já perdeu 99 funcionários no trimestre passado, vê a saída de 242 outros, aderentes ao PDV proposto pela empresa. Já a situação no Instituto Brasília Ambiental (Ibram) volta a preocupar: com 137 servidores a menos, é um quarto do efetivo que foi embora.

No ranking dos sem vínculo, a SE Educação também aparece em primeiro (-52) seguida da PMDF (-42) e da Governadoria (-14)

 

Mais um ligeiro aumento da força de trabalho das Administrações Regionais, que chega a um total de 2.174 (+12 no trimestre), com destaque para a AR Taguatinga (+16).  Os sem vínculo (1.463) correspondem a 67,30 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre setembro e dezembro de 2020 > Servidores set-dez 2020

 

Históricos:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores sem vínculo

Compare a força ativa nos governos Rollemberg e Ibaneis > Força ativa GDF Rollemberg Ibaneis

Compare os cargos em comissão nos governos Rollemberg e Ibaneis > Cargos em comissão Rollemberg Ibaneis

Compare o número de servidores sem vínculo (indicados) nos governos Rollemberg e Ibaneis > Sem vínculo Rollemberg Ibaneis

Propaganda do GDF no 4o trimestre 2020: R$ 25 milhões

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) n° 004, de 07/01/2021, informa que os gastos do Governo com publicidade no quarto trimestre de 2020 foram de R$ 25.155.448,92.

Cópia do DODF > DODF 004 07-01-2021 GDF 4° tri

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

Para o quarto trimestre de 2020, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção) > DODF 2020 4o tri midia tipo

Veiculação em TV: R$ 6.388.752,64 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 4o tri midia TV

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 6.364.146,44 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 4o tri midia alternativa

Veiculação na Internet: R$ 4.030.19,50 (confira os montantes por endereço > DODF 2020 4o tri midia internet

Veiculação em Jornal: R$ 3.459.208,42 (confira os montantes por jornal > DODF 2020 4o tri midia jornal

Produção: R$ 2.919.224,334 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 4o tri midia produção

Veiculação em Radio: R$ 1.823.168,21 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 4o tri midia radio

Veiculação em Revista: R$ 119.816,49 (confira os montantes por veículo > DODF 2020 4o tri midia revista

Diário Oficial da União (DOU): R$ 51.112,88

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No quarto trimestre de 2020, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 3.234.141,40 (que corresponde a 12,85 % da despesa total). Confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2020 3o tri midia v alt

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

(NB: Neste trimestre, em razão do atraso na licitação de seleção da agência que cuida da conta do Detran-DF, a Secom assumiu em convênio companha de quase R$ 2 milhões, que estão incluídos nas tabelas acima. Um detalhe chamou à atenção: a classificação de alguns veículos. Por exemplo, o site Diário do Poder, que consta como “veículo alternativo” no entendimento do GDF, foi considerado “internet” pela Propeg na campanha do Detran) 

 

Servidores GDF, setembro 2020: Saúde em alta, sem vínculos também

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de 23 de outubro de 2020 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Distrito Federal (GDF) em 30/09/2020.

Cópia do DODF > DODF 202 23-10-2020 INTEGRA-páginas-7-11

Setembro de 2020

O total de servidores próprios ativos em 30/09/2020 é de 123.656. A Secretaria de Saúde é o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 35.514 servidores, seguida da Secretaria de Educação com 33.716 e da Polícia Militar com 10.354.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 15.136. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.874), seguida da Polícia Civil (1.201) e da SE Economia (1.062).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 7.612, que corresponde a 6,16 % do total de servidores. Em termos de cargos e funções comissionadas, os sem vínculo representam 50,29% do total, o que parece em desacordo com o artigo 2º da Lei nº 4.858 de 2012, estipulando que “pelo menos 50% do total de cargos em comissão, incluídos os cargos de natureza especial, da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo, devem ser exercidos por servidores ocupantes de cargo de provimento efetivo”.

A SE Justiça e Cidadania é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 419, seguida da PMDF (378) e da SE Saúde (349).

Duas unidades só tem pessoas indicadas (100%): a Secretaria de Desenvolvimento de Região Metropolitana, com 26 e a CEB Gás, com 4.

Confira os servidores do GDF em 30/09/2020 > Servidores set 2020

Junho/Setembro 2020

Pela primeira vez desde o início do governo Ibaneis, o número total da força de trabalho efetiva tem aumento no trimestre: são 1.609 servidores a mais, quase todos na SE Saúde (+1.461), que agora se distancia na liderança dos órgãos empregadores na administração.

Apesar de menor que nos trimestres precedentes, verifica-se de novo ampliação dos cargos de confiança e funções comissionadas (+109) e na contratação de sem vínculo (+52). Com o aumento da força total, o porcentagem de apadrinhados tem pequena baixa, passando de 6,19 % para 6,16 %.

É o segundo trimestre consecutivo no qual o GDF não respeita mais o limite mínimo de 50% de provimento dos cargos em comissão por servidores de carreira. É o Supremo Tribunal Federal (STF) que agora deverá se pronunciar sobre a validade desta artigo, a pedido do governador.

Espera-se que a corte dirime as dúvidas sobre a correta aplicação da porcentagem. O GDF sempre militou pelo entendimento global, ou seja que os 50% sejam verificados sobre o conjunto da força. Já o Ministério Público compreende o texto legal aplicando a regra a cada órgão em separado.

As criações e extinções de secretarias, e sobretudo a ausência de carreira específica para as administrações regionais parecem impossibilitar que se cumpra a regra dos 50% por unidade. Das 104 UOs, 62 fogem do limite, das quais todas as ARs, com exceção de Gama e Taguatinga.

O não-cumprimento por órgão é histórico, mas o desrespeito ao limite global é recente, data do levantamento de março deste ano. Servidores de carreira ocupam hoje 49,71% dos cargos comissionados.

Em alta: A Secretaria de Saúde ganha 1.461 profissionais à mais, o que corresponde a quase todos novos integrantes do GDF. O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) recebe mais 144 servidores e a SE Educação 103.

(NB: Na tabela, o maior crescimento é da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAPE), com 2.007 servidores, que estão oriundos da SE Segurança Pública (SSP), que perde 1.959 membros.)

Entra pela primeira vez na lista a recém-criada Secretaria de Empreendedorismo, com força de trabalho de 91 pessoas. Muitas delas vêm da SE Desenvolvimento Econômico (SDE) que tem baixa de 77 servidores.

Mais um ligeiro aumento do total de comissionados sem vínculo, que passa de 7.560 para 7.612. O crescimento maior foi na Administração Regional de Brazlândia, com 33 funcionários suplementares, seguida da Administração do Sol Nascente/Por do Sol com 16. O Iprev e a SE Saúde ganham 15 integrantes indicados à mais.

Em baixa: É a Novacap que ocupa o topo do ranking das perdas de servidores do no trimestre, com 99 funcionários a menos. A empresa encerrou o prazo de adesão a seu PDV em setembro, e esperava uma adesão acima de 500 dos mais de 1,3 mil servidores elegíveis. A PMDF conta 89 integrantes a menos, e o BRB 32.

As diminuições de cargos indicados não são significativas, podendo corresponder a um momento de troca de pessoal: SE Esporte e Lazer (- 12), SE Justiça e Cidadania (- 11) e PMDF (- 11).

Mais um ligeiro aumento da força de trabalho das Administrações Regionais, que chega a um total de 2.162 (+46 no trimestre), com destaque para a AR Brazlândia (+ 33) e a AR Pôr do Sol/Sol Nascente (+ 16).  Os sem vínculo (1.433) correspondem a 66,28 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre junho e setembro de 2020 > Servidores jun-set 2020

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores sem vínculo

Propaganda do GDF no 3o trimestre 2020: R$ 44 milhões

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) n° 191, de 07/10/2020, informa que os gastos do Governo com publicidade no terceiro trimestre de 2020 foram de R$ 43.839.556,83.

Cópia do DODF > DODF 191 07-10-2020 GDF 3o tri

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

Para o terceiro trimestre de 2020, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção  DODF 2020 3o tri midia pizza tipo

Veiculação em TV: R$ 13.011.600,11 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 3o tri midia TV

Veiculação na Internet: R$ 9.676.997,95 (confira os montantes por endereço > DODF 2020 3o tri midia internet

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 6.428.362,57 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 3o tri midia alternativa

Veiculação em Jornal: R$ 5.713.710,04 (confira os montantes por jornal > DODF 2020 3o tri midia jornal

Veiculação em Radio: R$ 4.492.605,06 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 3o tri midia radio

Produção: R$ 4.306.786,39 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 3o tri midia produção

Veiculação em revistas: R$ 170.657,27 (confira os montantes por veículo > DODF 2020 3o tri midia revista

Diário Oficial da União (DOU): R$ 40.837,44

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No terceiro trimestre de 2020, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 5.554.510,97 (que corresponde a 12,67 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2020 3o tri midia v alt

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

 

Servidores GDF, junho 2020: Saúde ultrapassa Educação apesar de baixa

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de 22 de julho de 2020 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Distrito Federal (GDF) em 30/06/2020.

Cópia do DODF > DODF 137 22-07-2020 INTEGRA-páginas-5-9

 

Junho de 2020

O total de servidores próprios ativos em 30/06/2020 é de 122.047. A Secretaria de Saúde é o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 34.053 servidores, seguida da Secretaria de Educação com 33.613 e da Polícia Militar com 10.443.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 15.027. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.829), seguida da Polícia Civil (1.175) e da SE Economia (1.056).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 7.560, que corresponde a 6,19 % do total de servidores. Em termos de cargos e funções comissionadas, os sem vínculo representam 50,30% do total, o que parece em desacordo com o artigo 2º da Lei nº 4.858 de 2012, que estipula que “pelo menos 50% do total de cargos em comissão, incluídos os cargos de natureza especial, da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo, devem ser exercidos por servidores ocupantes de cargo de provimento efetivo”.

A SE Justiça e Cidadania é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 430, seguida da PMDF (389) e da SE Saúde (334).

Duas unidades só tem pessoas indicadas (100%): a Secretaria de Desenvolvimento de Região Metropolitana, com 26 e a CEB Gás, com 4.

Confira os servidores do GDF em 30/06/2020 > Servidores jun 2020

 

Março/junho 2020

Apesar de ultrapassar a SE Educação pela primeira vez, e também das contratações em razão da pandemia do novo coronavírus, a SE Saúde tem um saldo negativo no trimestre: 82 profissionais a menos. Explicações podem ser encontradas nesta matéria do portal Metrópoles. A SES vira maio empregador do DF porque a SE Educação perde muito mais no trimestre: -893, reflexo dos pedidos de aposentadorias que continuam em volume elevado.

O trimestre é de ampliação das mesmas tendências desde o início do governo Ibaneis: alta nos cargos de confiança e funções comissionadas (+703) e na contratação de sem vínculo (+564), e baixa nos concursados (-1.172)

O saldo da força total no trimestre é negativo em 608 servidores.

 

Em alta: A Polícia Civil (PCDF) é a única unidade que integra mais de 100 servidores no trimestre. A SE Economia aparece em segundo com 97 seguida de SE Trabalho e da SE Extraordinária da Pessoa com Deficiência, criada há menos de um ano. Ambas vê o efetivo aumentar em 72 pessoas, quase todas sem vinculo.

Entra pela primeira vez na lista a recém-criada Secretaria de Empreendedorismo, com força de trabalho de 91 pessoas. Muitas delas vêem da SE Desenvolvimento Econômico (SDE) que tem baixa de 77 servidores.

O total de comissionados sem vínculo cresceu 8,06% e ultrapassou 7,5 mil, contingente que não se via desde o governo Agnelo. Os destaques de alta foram a SE Extraordinária da Pessoa com Deficiência (+68), a SE Trabalho (+61) e a SE Justiça e Cidadania (Sejus) com 57.

 

Em baixa: A SE Educação é a maior perdedora de força de trabalho no trimestre, mais uma vez, com 893 servidores a menos. A seguir, forças de segurança: PMDF (-230) e CBMDF (-147).

Com saldo positivo de entrada de 564 servidores sem vínculo no trimestre, foram poucas as unidades a perder esta categoria de funcionários. Os 52 da Secretaria de Desenvolvimento Econômico foram realocados na SE Empreendedorismo. A SE Economia se separou de 36 sem vínculo, a SE Saúde de 36 e a CEB dispensou 15.

A SE Trabalho teve reorganização e viu seu contingente de “indicados” passar de 143 para 86 (-57), seguida da SE Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH) que perdeu 15 “sem vínculo” e do Gabinete do Governador com -13.

 

Ligeiro aumento da força de trabalho das Administrações Regionais, que chega a um total de 2.116 (+66 no trimestre), sendo 1.389 “apadrinhados”, 81 a mais que no fim de março. Os “fora do quadro” representam 65,64 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2020 > Servidores mar-jun 2020

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau sem vínculo GDF

 

Propaganda do GDF no 2o trimestre 2020: R$ 37 milhões

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) n° 125, de 06/07/2020, informa que os gastos do Governo com Publicidade no segundo trimestre de 2020 foram de R$ 36.957.744,46.

Cópia do DODF > DODF gastos prop GDF 2o tri 2020

 

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

Para o segundo trimestre de 2020, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > DODF 2020 2o tri pizza tipo

 

Veiculação em TV: R$ 18.274.994,00 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 2o tri midia TV

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 5.101.157,51 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 2o tri midia alternativa

Veiculação em Jornal: R$ 4.769.630,53 (confira os montantes por jornal > DODF 2020 2o tri midia jornal

Veiculação na Internet: R$ 4.154.909,25 (confira os montantes por endereço > DODF 2020 2o tri midia internet

Veiculação em Radio: R$ 2.396.708,58 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 2o tri midia radio

Produção: R$ 1.791.206,53 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 2o tri midia produção

Veiculação de anúncios legais > R$ 433.261,57 (confira os montantes por veículo > DODF 2020 2o tri midia legal

Veiculação em cinema: R$ 35.876,49 no Flix Mídia.

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No segundo trimestre de 2020, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 3.449.057,54 (que corresponde a 9,33 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2020 2o tri midia v alt

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

Servidores GDF, março 2020: maior número de apadrinhados desde Agnelo

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de 15 de abril de 2020 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Distrito Federal (GDF) em 31/03/2020.

Cópia do DODF > DODF 071 15-04-2020 Força GDF

 

Março de 2020

O total de servidores próprios ativos em 31/03/2020 é de 122.655. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 34.506 servidores, seguida da SE Saúde com 34.135 e da Polícia Militar com 10.673.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 14.324. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.816), seguida da Polícia Civil (1.178) e da SE Economia (1.048).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.996, que corresponde a 5,70 % do total de servidores.

A SE Justiça e Cidadania é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 373, seguida da PMDF (367) e da SE Saúde (353).

Quatro unidades só tem pessoas indicadas (100%): a Secretaria de Desenvolvimento de Região Metropolitana, com quinze, a Administração Regional do Sol Nascente/Por do Sol, com dez; a CEB Gás, com quatro e a Administração Regional de Arniqueiras com um.

Confira os servidores do GDF em 31/03/2020 > Servidores mar 2020

 

Dezembro 2019/Março 2020

As tendências são as mesmas desde o início do governo Ibaneis: alta nas nomeações em cargos de confiança (+ 271) e nos de livre provimento (+ 164), e baixa nos concursados (- 633)

Com o aumento dos cargos de livre nomeação, a diminuição da força total no trimestre é de 469 servidores.

Houve nomeações na Secretaria de Saúde em março por causa da pandemia de CoVid19, mas que não impediram baixa de 210 servidores na pasta. No entanto, deve aumentar com a efetivação dos novos chamados, e com mais concursados em abril.

 

Em alta: Apesar da baixa geral, vários órgãos tiveram aumento da força de trabalho. A CEB é a unidade que mais ganha servidores (102), seguida da SE Justiça e Cidadania (Sejus) com 97 e a SE Mulher (+ 77).

O total de comissionados sem vínculo cresceu 2,40%, e atingiu quase 7 mil, o maior número do Governo Ibaneis, e maior que no governo Rollemberg. Os destaques de alta foram a SE Economia (+ 58), a SE Educação (+ 57) e a SE Agricultura (+ 17) e a recém-criada SE de Relações Parlamentares (+ 17).

 

Em baixa: As SE Educação (-317) e SE Saúde (-210) são as maiores perdedores pelo terceiro trimestre consecutivo, seguidas da PMDF (-143).

Com saldo total de entrada de 164 servidores sem vínculo no trimestre, foram poucas as unidades a perder esta categoria de funcionários. A SE Trabalho teve reorganização e viu seu contingente de “indicados” passar de 143 para 86 (-57), seguida da SE Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEDUH) que perdeu 15 “sem vínculo” e do Gabinete do Governador com -13.

 

Ligeiro aumento da força de trabalho das Administrações Regionais que chega a um total de 2.050 (+48 no trimestre), sendo 1.308 “apadrinhados”, 42 a mais que no fim do ano passado. Os “fora do quadro” representam 63,80 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre dezembro de 2019 e março de 2020 > Servidores dez 2019-mar 2020

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau Força GDF

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau sem vínculo GDF

 

Propaganda do GDF no 1o trimestre 2020: R$ 22,8 milhões

O Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), na edição suplementar 067, de 08/04/2020, informa que os gastos do Governo com Publicidade no primeiro trimestre de 2020 foram de R$ 22.792.472,48.

Cópia do DODF > DODF 067 08-04-2020 SUPLEMENTO

Apesar de serem pagos em 2020, a grande maioria das despesas são referentes a veiculação e produção ainda em 2019 > DODF 2020 1o tri midia período

Desde o início da série histórica, nós optamos por considerar a data de realização dos pagamentos, e não de veiculação. Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

 

Para o primeiro trimestre de 2020, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > DODF 2020 1o tri midia pizza tipo

 

Veiculação em TV: R$ 7.907.430,45 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 1o tri midia TV

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 5.362.173,89 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 1o tri midia alternativa

Veiculação em Jornal: R$ 3.153.622,73 (confira os montantes por jornal > DODF 2020 1o tri midia jornal

Veiculação na Internet: R$ 2.483.800,98 (confira os montantes por endereço > DODF 2020 1o tri midia internet

Produção: R$ 2.323.986,97 (confira os montantes por empresa > DODF 2020 1o tri midia produção

Veiculação em Radio: R$ 1.313.756,82 (confira os montantes por emissora > DODF 2020 1o tri midia radio

Veiculação de anúncios legais > R$ 201.406,78 (confira os montantes por veículo > DODF 2020 1o tri midia legal

Veiculação em revista: R$ 46.294,16 (confira os montantes por revista > DODF 2020 1o tri midia revista

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No primeiro trimestre de 2020, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 1.795.968.08 (que corresponde a 7,88 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2020 1o tri midia v alt

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

Propaganda do GDF no 4o trimestre 2019: R$ 37 milhões

O DODF 005, de 08/01/2020, informa que os gastos do Governo com Publicidade no quarto trimestre de 2019 foram de R$ 37.001.102,18., fechando o primeiro ano do Governo Ibaneis com um total de R$ 67.307.381,56

Cópia do DODF > DODF 005 08-01-2020 INTEGRA-páginas-29-39

 

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

Para o quarto trimestre de 2019, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > Total pago 4o tri 2019 por tipo de mídia

 

Veiculação em TV: R$ 14.745.249,06 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 4o tri midia TV

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 8.041.583,79 (confira os montantes por empresa > DODF 2019 4o tri midia alternativa

Veiculação em Jornal: R$ 4.553.267,85 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 4o tri midia jornal

Produção: R$ 3.736.461,76 (confira os montantes por empresa > DODF 2019 4o tri midia produção

Veiculação na Internet: R$ 3.409.293,25 (confira os montantes por endereço > DODF 2019 4o tri midia internet

Veiculação em Radio: R$ 1.848.196,70 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 4o tri midia radio

Veiculação de anúncios legais > R$ 548.635,62 (confira os montantes por veículo > DODF 2019 4o tri midia legal

Veiculação em revista: R$ 118.414,15 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 4o tri midia revista

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No quarto trimestre de 2019, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 2.002.823,45 (que corresponde a 5,41 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2019 4o tri midia v alter

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

Servidores GDF, dezembro de 2019. trajetória sem mudança: + comissionados, – concursados

O Diário Oficial do Distrito Federal de 24 de janeiro de 2019 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Distrito Federal (GDF) em 31/12/2019, fim do primeiro ano do Governo Ibaneis.

Cópia do DODF > DODF 017 24-01-2020 Força Trabalho GDF

 

Dezembro de 2019

O total de servidores próprios ativos em 31/12/2019 é de 123.124. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 34.823 servidores, seguida da SE Saúde com 34.345 e da Polícia Militar com 10.816.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 14.053. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.789), seguida da Polícia Civil (1.172) e da SE Economia (981).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.832, que corresponde a 5,55 % do total de servidores.

A SE Justiça e Cidadania é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 370, seguida da PMDF (365) e da SE Saúde (349).

Em termos percentuais, três unidades tem 100 % da força de trabalho constituída de pessoas indicadas: a CEB Gás, com um único servidor, a recém-criada Administração Regional de Arniqueiras, também com um servidor só, e também recém-criada Administração Regional do Sol Nascente/Por do Sol, que conta agora com 10 funcionários, todos apadrinhados.

A seguir, aparecem a Junta Comercial, também recém integrada ao serviço público distrital, com 86 dos 89 funcionários sem concurso (96,63 %), a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (FUNAP) com 96,08 % (49 dos 51 servidores) e o INAS – Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do DF com 14 de seus 15 trabalhadores de fora do quadro (93,33 %).

Confira os servidores do GDF em 31/12/2019 > Comissionados dez 2019

 

Setembro/Dezembro 2019

Último trimestre do primeiro ano da gestão Ibaneis Rocha, as tendências se confirmam: alta nas nomeações em cargos de confiança (+ 559) e nos de livre provimento (+ 155), e baixa nos concursados (- 1.769)

Com o aumento dos cargos de livre nomeação, a diminuição da força total no trimestre é de 1.614 servidores.

 

Em alta: Pouquíssimos órgãos conhecem um aumento de seus efetivos e estes são pequenos: a Fundação Hemocentro (+ 25), o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) (+ 17) e a Governadoria (+ 15) são os mais notáveis.

O total de comissionados sem vínculo cresceu 2,32 %. Os destaques de alta foram a SE Desenvolvimento Social (+ 22), a SE Saúde (+ 19) e a SE Segurança Pública (+ 15).

A Secretaria Extraordinária da Pessoa com Deficiência integra o quadro com 6 servidores sem vínculo (100 % de seu efetivo) e o Proflora com 4, num total de 7 integrantes.

 

Em baixa: As SE Educação (- 806) e SE Saúde (- 267) são as maiores perdedores, como também foram no 3o trimestre, seguidas da PCDF (- 113).

Pouquíssimas unidades tiveram saldo negativo de servidores sem vínculo. A SE Agricultura perdeu 17 “indicados”, a SE Justiça 6 e a AR Ceilândia 5 (quatro dos quais foram reforçar a AR Sol Nascente/Por do Sol).

 

O contingente das Administrações Regionais está em ligeira baixa, raspando a barra de 2.000, com um total de 2.002 (- 33 no trimestre), sendo 1.266 “apadrinhados”, 10 a menos que em setembro deste ano. Os “fora do quadro” representam 63,24 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre setembro e dezembro de 2019 > Servidores set-dez 2019

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau Força GDF

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau sem vínculo GDF

 

Servidores GDF, setembro de 2019: tendência continua, + comissionados, – concursados

O Diário Oficial do Distrito Federal de 15 de outubro de 2019 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/09/2019, terceiro balanço do Governo Ibaneis.

Cópia do DODF > DODF 197 15-10-2019 INTEGRA-páginas-5-9

 

Setembro de 2019

O total de servidores próprios ativos em 30/09/2019 é de 124.738. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 35.629 servidores, seguida da SE Saúde com 34.612 e da Polícia Militar com 10.919.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.494. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.777), seguida da Polícia Civil (1.148) e da SE Justiça & Cidadania (702).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.677, que corresponde a 5,35 % do total de servidores.

Neste trimestre, a SE Justiça e Cidadania é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 376, seguida da PMDF (354) e da SE Saúde (330).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a recém-criada Administração Regional do Sol Nascente/Por do Sol tem seus 6 servidores apadrinhados, seguida da Junta Comercial, também recém integrada ao serviço público distrital, com 82 dos 85 funcionários sem concurso (96,47 %) e do INAS – Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do DF com 13 de seus 14 servidores fora do quadro (92,86 %).

Confira os servidores do GDF em 30/09/2019 > Comissionados set 2019

 

Junho/Setembro 2019

Terceiro trimestre da gestão Ibaneis Rocha, e a tendência de alta se confirma, pelos menos nas nomeações em cargos de confiança (+ 170) e nos de livre provimento (+ 461). Por outro lado, a tendência também se mantém, só que no outro sentido, para os concursados: são 118.061 em setembro, 1.286 a menos que há três meses.

Com o aumento dos cargos de livre nomeação, a diminuição da força total é de 825 servidores.

 

Em alta: O CBMDF foi a força que mais cresceu no semestre (+ 288), seguido da SE Mobilidade (+ 194) e da SE Governo (+ 120).

A Secretaria de Mobilidade, em alta pelo segundo trimestre, terminou a integração do DFTrans com 219 servidores no total, 29 dos quais sem vínculo.

O contingente total de comissionados sem vínculo cresceu 7,42 %. Os destaques de alta foram a SE Governo (+ 97), a SE Economia (+ 57) e a SE Mobilidade (+ 38).

A Junta Comercial integra o quadro distrital pela primeira vez, com seus 82 cargos de indicados.

Em baixa: As SE Educação (- 736) e SE Saúde (- 420) são as maiores perdedores, seguidas da PMDF (- 289).

Pouquíssimas unidades tiveram saldo negativo de servidores sem vínculo. A SE Educação, em linha com sua perda total, conta 43 a menos, a PMDF 25 e a Casa Militar 14.

 

O contingente das Administrações Regionais está em alta, passando de novo acima de 2.000, com um total de 2.035 (+ 67 no trimestre), sendo 1.276 “indicados”, 44 a mais que em junho deste ano. Os “fora do quadro” representam 62,70 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre junho e setembro de 2019 > Servidores jun-set 2019

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF total

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados set 2019

 

Propaganda do GDF no 3o trimestre 2019: R$ 20,1 milhões

O DODF 191, de 07/10/2019, informa que os gastos do Governo com Publicidade no primeiro trimestre de 2019 foram de R$ 20.170.155,14.

Cópia do DODF > DODF 191 07-10-2019 Publicidade GDF

NB: A publicação da SECOM no DODF tem dois “totais”, e nenhum corresponde ao nosso ! 

A explicação para os dois totais diferente do Diário está no título: o primeiro é de despesas pagas, o segundo das liquidadas. Em contabilidade, “liquidada” significa que a compra ou o serviço foi feita, os documentos de comprovação e de pagamento estão prontos, mas o pagamento ainda não foi realizado. É normal que as “liquidadas” sejam maiores que as “pagas”

Para as despesas pagas, que devem ser a soma dos itens discriminados na publicação, há uma divergência com nosso total. Uma “estranha” diferença de R$ 954.615,56. Estranha porque corresponde ao total dos veículos alternativos. Refizemos a tabela publicada com os totais por capítulos indicados

Este blog não é propriamente de teor jornalística. Ele só mostra publicações em órgão oficial. Por esta razão, não fazemos contato prévio com os responsáveis pelas informações. Mas o espaço está, claro, aberto à SECOM para indicar onde… nós erramos. 

 

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

Para o terceiro trimestre de 2019, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > Total pago 3o tri 2019 por tipo de mídia

 

Veiculação em TV: R$ 9.182.952,89 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 3o tri midia TV

Veiculação em Jornal: R$ 4.260.824,74 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 3o tri midia jornal

Produção: R$ 2.000.542,79 (confira os montantes por empresa > DODF 2019 3o tri midia produção

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 1.955.783,17 (confira os montantes por empresa > DODF 2019 3o tri midia alternativa

Veiculação na Internet: R$ 1.884.632,94 (confira os montantes por endereço > DODF 2019 3o tri midia internet

Veiculação em Radio: R$ 828.337,97 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 3o tri midia rádio

Veiculação em revista: R$ 33.886,61 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 3o tri midia revista

Veiculação no Diário Oficial da União > R$ 23.194,08.

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No terceiro trimestre de 2019, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 954.615,57 (que corresponde a 4,73 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2019 3o tri midia v alt

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

Gastos em propaganda do GDF no 2o trimestre 2019: despesa aumenta mas fica abaixo do Gov. Rollemberg

O DODF 126, de 07/07/2019, informa que os gastos do Governo com Publicidade no primeiro trimestre de 2019 foram de R$ 7.266.732,18. Deste total, R$ 207.315,78 são referentes a gastos de 2018.

Cópia do DODF > DODF 126 08072019

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

 

Para o segundo trimestre de 2019, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > Total pago 2o tri 2019 por tipo de mídia

 

Veiculação em TV: R$ 2.402.364,20 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 2o tri midia TV

Produção: R$ 1.558.570,88 (confira os montantes por empresa > DODF 2019 2o tri midia produção

Veiculação na Internet: R$ 933.699,30 (confira os montantes por endereço > DODF 2019 2o tri midia internet

Veiculação em Jornal: R$ 910.368,59 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 2o tri midia jornal

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 563.932,46 (confira os montantes por empresa > DODF 2019 2o tri midia alternativa

Veiculação em Radio: R$ 452.495,30 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 2o tri midia radio

Veiculação de publicidade legal: R$ 438.682,19 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 2o tri midia legal

Veiculação em revista: R$ 6.619,36, na revista Traços.

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No primeiro trimestre de 2019, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 602.340,29 (que corresponde a 8,29 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2019 2o tri midia v alt

(NB: as despesas da “veiculação alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

Servidores GDF, junho de 2019: os comissionados voltam

O Diário Oficial de 16 de junho de 2019 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/06/2019, segundo balanço do Governo Ibaneis.

Cópia do DODF > DODF 132 16072019

 

Junho de 2019

O total de servidores próprios ativos em 30/06/2019 é de 125.563. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.365 servidores, seguida da SE Saúde com 35.032 e da Polícia Militar com 11.208.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.324. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.678), seguida da Polícia Civil (1.148) e da SE Fazenda, Planejamento e Orçamento (915).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.216, que corresponde a 4,95 % do total de servidores.

Neste trimestre, a SE Justiça e Cidadania é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 387, seguida da PMDF (379) e da SE Saúde (304).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, o INAS – Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores do DF aparece como o maior percentual de não-vinculados com todos seus 13 servidores fora do quadro (100 %), seguida da FUNAP – Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso com 47 de seus 51 servidores (92,16 %) e da CODHAB com 190 de seus 207 servidores (91,79 %)

Confira os servidores do GDF em 30/06/2019 > Total Servidores ativos jun 2019

 

Março/Junho 2019

Segundo trimestre da gestão Ibaneis Rocha, e as nomeações em cargos de confiança deram um salto. 809 Servidores a mais ocupam funções gratificadas, dos quais 520 nomeados por livre provimento. É quase 25 % a mais que no segundo trimestre da gestão Rollemberg. Por outro lado, o número de concursados continua em baixa: 1.045 saíram da força ativa desde abril.

 

Em alta: A PMDF foi a que mais cresceu no semestre (+ 222), seguido da SE Educação (+ 172) e da SE Segurança Pública (+ 120).

O contingente total de comissionados sem vínculo cresceu quase 10 %. Os destaques de alta foram a SE Trabalho (+ 53), a SE Desenvolvimento Econômico (+ 49) e a SE Educação (+ 48).

Em baixa: A SE Saúde perde um total de 280 Servidores, a SE Justiça e Cidadania 218 e a CODEPLAN 156.

Examinando os quadros fora do GDF, raras são as unidades que perderam efetivo no trimestre: a SE Casa Civil foi a que mais desligou apadrinhados (- 81), seguida da AR Recanto das Emas (- 11) e da AR Jardim Botânico (- 10).

 

As Administrações Regionais empregam um total de 1.968 pessoas (+ 72), sendo 1.232 “indicados”, 88 a mais que em março deste ano. Os “fora do quadro” representam 62,60 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2019 > Servidores mar-jun 2019

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF Força Junho 2019

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados

 

 

Gastos de propaganda e publicidade do GDF no 1o trimestre 2019: menos de R$ 3 milhões

O DODF 069, de 11/04/2019, informa que os gastos do Governo com Publicidade no primeiro trimestre de 2019 foram de R$ 2.869.391,91 (todos referentes a despesas de 2018).

(NB: a publicação no DODF indica, pela primeira vez, os montantes empenhados e liquidados, estes referentes a 2019. Verificaremos na próximo publicação como apresentá-los).

Cópia do DODF > DODF 069 11-04-2019 INTEGRA Prop 1o tri 2019-páginas-43-45

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

 

Para o primeiro trimestre de 2019, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > Total pago 1o tri 2019 por tipo de mídia

Os gastos, todos de 2018, são de veiculação. Não houve pagamento de produção.

 

Veiculação em TV: R$ 1.417.386,84 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 1o tri midia TV

Veiculação na Internet: R$ 384.246,85 (confira os montantes por endereço > DODF 2019 1o tri midia internet

Veiculação em Jornal: R$ 336.014,46 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 1o tri midia jornal

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 305.219,06 (confira os montantes por empresa > DODF 2019 1o tri midia alternativa

Veiculação de publicidade legal: R$ 182.535,72 (confira os montantes por jornal > DODF 2019 1o tri midia legal

Veiculação em Radio: R$ 147.217,50 (confira os montantes por emissora > DODF 2019 1o tri midia radio

Veiculação em revista: R$ 96.771,48 (confira os montantes por revista > DODF 2019 1o tri midia revista

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No primeiro trimestre de 2019, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 127.293,79 (que corresponde a 4,44 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2019 1o tri midia v alternativos

(NB: as despesas da “mídia alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

Servidores GDF, março de 2019: baixa de 15% dos comissionados

O Diário Oficial de 15 de abril de 2019 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 31/03/2019, primeiro balanço do Governo Ibaneis.

Cópia do DODF > DODF 071 15-04-2019 Força GDF

 

Março de 2019

O total de servidores próprios ativos em 31/03/2019 é de 126.088. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.193 servidores, seguida da SE Saúde com 35.312 e da Polícia Militar com 10.986.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 12.515. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.611), seguida da Polícia Civil (1.116) e da SE Fazenda, Planejamento e Orçamento (862).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 5.696, que corresponde a 4,52 % do total de servidores.

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 373, seguida da SE Justiça e Cidadania (344) e da SE Saúde (271).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a SE Juventude aparece como o maior percentual de não-vinculados com todos seus 11 servidores fora do quadro (100 %), seguida do INAS – Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores com 13 de seus 14 servidores (92,86 %) e da CODHAB com 192 de seus 207 servidores (92,75 %)

Confira os servidores do GDF em 31/03/2019 > Comissionados mar 2019

 

Dezembro 2018/Março 2019

O primeiro trimestre do Governo Ibaneis traz várias modificações na estrutura do Governo do Distrito Federal: (re)criação de Secretarias, transferências de competências, as comparações ficam prejudicadas em alguns órgãos. No entanto, em números totais, todos os indicadores indicam baixas: a força total diminui ligeiramente (- 149), as funções gratificadas (somando os cargos em comissão ocupados tanto por Servidores do quadro quanto por pessoal de fora) abaixam em mais de 12 %, e os indicados de fora estão em franca queda, passando de 6.734 no último dia do Governo Rollemberg, a 5.696 após três meses de Ibaneis Rocha no Buriti (- 15 %). No entanto, o número desses é mais elevado que no primeiro trimestre de 2015, há quatro anos, quando atingia 5.198.

 

Em alta: Com as modificações na estrutura do GDF, algumas unidades exibem números inflados, tanto na alta quanto na baixa dos efetivos. A SE Justiça e Cidadania foi a que mais cresceu no semestre (+ 2.472), seguido da SE Fazenda, Orçamento e Gestão – era duas distintas até dezembro – (+ 1.081) e da SE Saúde (+ 1.080).

O contingente total de comissionados sem vínculo baixou muito. Excluindo as Secretarias recriadas ou modificadas, os destaques de alta foram SE Desenvolvimento Urbano e Habitação ( +32), Vice Governadoria (+ 30) e Caesb (+ 25).

Em baixa: A SE Desenvolvimento Social perde 504 Servidores, a PMDF 472 e a SE Educação 192.

Examinando os quadros fora do GDF, e sem levar em conta as unidades extintas ou reformuladas, de novo a SE Desenvolvimento Social foi a unidade que mais desligou servidores (- 289), seguida da SE Saúde (- 129) e da SE Esporte, Lazer e Turismo (- 98).

 

As Administrações Regionais empregam um total de 1.896 pessoas, sendo 1.144 “indicados”, 320 a menos que no fim do Governo Rollemberg. Os “fora do quadro” representam 60,34 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre dezembro de 2018 e março de 2019 > Servidores dez 2018-mar 2019

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF Força março 2019

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau comissionados GDF março 2019

 

 

Servidores GDF, dezembro de 2018: mais concursados, menos comissionados

O Diário Oficial de 31 de dezembro de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 31/12/2018.

Cópia do DODF > DODF 247 31-12-2018 INTEGRA

 

Dezembro de 2018

O total de servidores ativos em 31/12/2018 é de 126.237. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.325 servidores, seguida da SE Saúde com 34.232 e Polícia Militar com 11.458.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 14.340. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.908), seguida da Polícia Civil (1.172) e da SE Trabalho (613).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.734, que corresponde a 5,33 % do total de servidores.

A SE Saúde é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 400, seguida da PMDF (370) e da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (369).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 52 de seus 53 servidores (98,11 %), da CODHAB com 192 de seus 207 servidores (92,75 %) e da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 46 de seus 50 servidores (92,00 %)

Confira os servidores do GDF em 31/12/2018 > Comissionados dez 2018

 

Setembro/Dezembro 2018

 

O último trimestre do Governo Rollemberg produziu uma redução do número de comissionados fora do quadra (- 249), e contratou mais de 1.000 concursados na SE Saúde. O número de Funções Gratificadas (Servidores concursados com comissão além do salário).

 

Em alta: A SE Saúde foi o que mais cresceu no semestre (+ 1.062), seguido da SE Gestão do Território e Habitação (+ 159) e da SE Fazenda (+ 72).

O contingente total de comissionados sem vínculo baixou muito. Somente algumas Administrações Regionais tiveram contratações, e em pouco número: AR SIA (+ 6), e as AR Plano Piloto (+ 5) e SCIA/Estrutural (+ 5).

Em baixa: A SE Educação perde 392 Servidores, o Corpo de Bombeiros 81 e a SEPLAG 75

Examinando os quadros fora do GDF, de novo a SE Educação foi a unidade que mais desligou servidores (- 43), seguida da Sec. Gestão do Território (- 35) e da SEPLAG (- 23).

 

As Administrações Regionais empregam um total de 2.227 pessoas, tendo dispensado 15 comissionados no trimestre. Os “indicados” representam 65,74 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre setembro e dezembro de 2018 > Servidores set-dez 2018

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF de dezembro de 2014 a dezembro de 2018 > Tableau servidores GDF Força

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados

O saldo do Governo Rollemberg (de 31/12/2014 a 31/12/2018) é de 16.722 Servidores a menos (- 11,70 %), com 2.657 cargos em comissão a menos (- 15,63 %), e 1.703 quadros de fora (- 20,18 %).

Excluindo as que foram remanejadas, renomeadas ou fundidas, as unidades que mais perderam Servidores foram a SE Educação (- 5.957), PMDF (- 3.141), CBMDF (- 561).

As Administrações Regionais perderam mais de um terço de sua força de trabalho, passando de um total de 3.543 Servidores para 2.227.

Confira a variação dos efetivos de cada unidade do GDF entre dezembro de 2014 e dezembro de 2018 > Força total GDF dezembro 2014-2018

 

Gastos de propaganda e publicidade do GDF no 4o trimestre 2018: R$ 10,3 milhões

O DODF 005, de 08/01/2019, informa que os gastos do Governo com Publicidade no segundo trimestre de 2018 foram de R$ 10.304.605,60 (todos referentes a despesas de 2018).

Cópia do DODF > dodf 005 08-01-2019 integra 4o tri 2018

O volume é o menor para um quarto trimestre no Governo Rollemberg

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > gastos em propaganda gdf tableau

 

Para o quarto trimestre de 2018, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > total pago 4o tri 2018 por tipo de mídia

Tv + Jornal + Produção reúnem 73 % dos gastos.

 

Veiculação em TV: R$ 3.480.856,81 (confira os montantes por emissora > dodf 2018 4o tri midia tv

Veiculação em Jornal: R$ 2.113.479,96 (confira os montantes por jornal > dodf 2018 4o tri midia jornal

Produção: R$ 1.803.508,37 (confira os montantes por produtor > dodf 2018 4o tri midia produção

Veiculação de publicidade legal: R$ 921.676,95 (confira os montantes por jornal > dodf 2018 4o tri midia legal

Veiculação em Radio: R$ 793.459,81 (confira os montantes por emissora > dodf 2018 4o tri midia radio

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 651.400,07 (confira os montantes por empresa > dodf 2018 4o tri midia alternativa

Veiculação na Internet: R$ 451.417,02 (confira os montantes por endereço > dodf 2018 4o tri midia internet

Veiculação em cinemas: R$ 47.059,51 (só um pagamento para Flix Media)

Veiculação em revista: R$ 41.747,10 (confira os montantes por revista > dodf 2018 4o tri midia revista

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No primeiro trimestre de 2018, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 706.116,30 (que corresponde a 6,85 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > dodf 2018 4o tri midia veic alter

(NB: as despesas da “mídia alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)

Gastos de propaganda e publicidade do GDF no 3o trimestre 2018: R$ 19 milhões

O DODF 196, de 15/10/2018, informa que os gastos do Governo com Publicidade no terceiro trimestre de 2018 foram de R$ 19.003.937,00.

Cópia do DODF > Gastos 3º Trimestre de 2018 com DEA de 2014 a 2017

Neste total, há pagamentos de despesas de 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018.

Confira os volumes pagos por ano de realização > Total pago 3o tri 2018 por ano de empenho

É o segundo maior volume pago num terceiro trimestre desde o início do Governo Rollemberg, só perdendo para 2017.

Confira a série histórica por trimestre desde 2015 > GASTOS EM PROPAGANDA GDF Tableau

 

Para o terceiro trimestre de 2018, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção >Total pago 3o tri 2018 por tipo de mídia

 

Veiculação em TV: R$ 3.930.397,84 (confira os montantes por emissora > DODF 2018 3o tri midia TV

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 3.717.764,79 (confira os montantes por empresa > DODF 2018 3o tri midia alternativa

Veiculação em Jornal: R$ 3.492.681,74 (confira os montantes por jornal > DODF 2018 3o tri midia jornal

Produção: R$ 2.762.412,00 (confira os montantes por produtor > DODF 2018 3o tri midia produção

Veiculação em Radio: R$ 2.711.685,69 (confira os montantes por emissora > DODF 2018 3o tri midia radio

Veiculação na Internet: R$ 1.821.858,85 (confira os montantes por endereço > DODF 2018 3o tri midia internet

Veiculação em revista: R$ 448.340,56 (confira os montantes por revista > DODF 2018 3o tri midia revista

Veiculação no Diário Oficial da União: R$ 93.503,20

Veiculação em cinemas: R$ 25.292,72 (confira os montantes por distribuidor > DODF 2018 3o tri midia cinema

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No primeiro trimestre de 2018, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 770.654,53 (que corresponde a 4,06 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2018 3o tri midia veic alt

(NB: as despesas da “mídia alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias – internet e jornal – nas listas precedentes)