Arquivo

Archive for the ‘GDF’ Category

Gastos de propaganda e publicidade do GDF no 4o trimestre 2017: R$ 67 milhões

15 de fevereiro de 2018 Deixe um comentário

O DODF 006, de 09/01/2018, informa que os gastos do Governo com Publicidade no quarto trimestre de 2017 foram de R$ 67.189.203 (deste total, R$ 9.764.013 são referentes a despesas de 2014).

Cópia do DODF > DODF 006 09-01-2018 SECAO1

O volume é quase igual ao que foi pago nos três primeiro trimestres de 2017 (R$ 20 milhões no 1o, R$ 17,7 milhões no 2o, R$ 33,7 milhões no 3o)

A soma dos valores pagos em 2017 (incluindo os referentes a outro exercícios) é de R$ 138,5 milhões.

 

Para o quarto trimestre, o montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > Total pago 4o tri 2017 por tipo de mídia

 

Veiculação em TV: R$ 19.575.046,85 (confira os montantes por emissora > DODF 2017 4o tri midia TV

Veiculação em Jornal: R$ 12.633.197,58 (confira os montantes por jornal > DODF 2017 4o tri midia jornal

Produção: R$ 12.264.935 (confira os montantes por produtor >DODF 2017 4o tri midia produção

Veiculação em Radio: R$ 8.451.511,99 (confira os montantes por radio > DODF 2017 4o tri midia radio

Veiculação na Internet: R$ 6.939.830,86 (confira os montantes por endereço > DODF 2017 4o tri midia internet

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 6.406.525,86 (confira os montantes por empresa > DODF 2017 4o tri midia alternativa

Veiculação em revista: R$ 651.457,17 (confira os montantes por revista > DODF 2017 4o tri midia revista

Veiculação em cinemas: R$ 266.798,92 (confira os montantes por distribuidor > DODF 2017 4o tri midia cinema

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No quarto trimestre de 2017, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 5.206.295,86 (que corresponde a 7,75 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2017 4o tri midia v alter

(NB: as despesas da “mídia alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias nas listas acima)

Anúncios

Servidores GDF dezembro 2017: trajetória contínua, menos pessoal, mais comissionados

22 de janeiro de 2018 1 comentário

O Diário Oficial de 18 de janeiro de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/12/2017.

(confira a publicação > QUADRO GDF DEZEMBRO_2017)

Dezembro de 2017

O total de servidores ativos em 30/12/2017 é de 127.926. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.870 servidores, seguida da SE Saúde com 33.668 e Polícia Militar com 12.198.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.530. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.968), seguida da Polícia Civil (1.161) e da SE Segurança Pública (636).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.092, que corresponde a 4,76 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF,  que a Administração Regional do Recanto Das Emas e, de novo, a CODHAB indicam ter Servidores requisitados fora do quadro. No entanto, até agora, os mesmos números estavam inscritos em Servidores sem vínculo. Como são duas colunas vizinhas, é provável que as atuais inscrições estejam equívocadas. Tomamos a liberdade de “retificá-los” considerando estes 58 da AR Recanto das Emas e os 188 da CODHAB como “sem vínculo”, o que justifica a diferença de Servidores sem vínculo entre a tabela publicada – 5.846 e a soma com a qual trabalhamos – 6.092)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 375, seguida da SE Saúde (354) e da SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (302).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 46 de seus 47 servidores (97,87 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 44 de seus 57 servidores (93,62 %), e da CODHAB com 188 de seus 203 servidores (92,61 %).

Confira os servidores do GDF em 31/12/2017 > Comissionados dez 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Dezembro/Setembro 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 786 servidores (- 0,61 %), mas tanto o total dos cargos em comissão (+ 47) quanto o total dos sem vínculo (+ 73) estão aumentando.

A contratação de mais de 1.850 novos concursados, anunciada em outubro quando o GDF ficou abaixo do limite prudencial em gastos com pessoal, ainda não parece ter modificado o quadro.

 

Em alta: A SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude teve, pelo segundo trimestre consecutivo,o maior número de contratações (+ 101), seguida, também de novo, do Metrô (+ 81) e da Fundação Hemocentro (+ 69).

A SE Saúde foi a mais generosa em distribuição de funções gratificadas (+ 204), e é também a unidade que mais chamou comissionados sem vínculo no trimestre (+ 35).

 

 

 

Em baixa: De novo a SE Educação se destaca pela maior redução de pessoal (- 572), seguida da PMDF com 121 a menos e da Terracap (- 64).

Nos comissionados sem vínculo, destaque para a SE Planejamento, Orçamento e Gestão que dispensou 12 profissionais.

 

Pouca variação nas Administrações Regionais: 2.065 servidores no total (5 a menos que em setembro), mas aumento dos cargos em comissão: 1.376 cargos (+ 9) e 1.223 fora-do-quadro (+ 7).

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre setembro e dezembro de 2017 > Servidores set-dez 2017

(NB: a Secretaria de Projetos Estratégicos foi criada neste trimestre)

As 8 ELOs e 279 leis do DF de 2017

Foram publicados no Diário Oficial do DF 8 Emendas à Lei Orgânica e 279 Leis datadas de 2017.

 

Das 279 Leis, o Poder Executivo foi o autor mais prolixo, com 67 autorias. Os Deputados Distritais mais “legisladores” foram Celina Leão (18 leis), Joe Valle (14) e Bispo Renato Andrade (13). Algumas têm mais de um autor.

Lista das leis do DF datadas de 2017 por número > 2017 GDF Leis crono

Ranking dos autores das leis do DF datadas de 2017 > GDF Leis 2017 tableau autorias

(NB: o total é maior que o número de leis, em razão da possibilidade de múltipla autoria)

Lista das leis do DF datadas de 2017 por ordem alfabética de autor2017 GDF Leis por autoria

GDF: Orçamento das Administrações Regionais 2015/2018

A comparação dos orçamentos das 31 Administrações Regionais do DF (previstos nas Leis Orçamentais Anuais) ao longo dos quatro anos do atual Governo mostra uma diminuição constante dos recursos, culminando na LOA 2018 em uma queda de 24,22 % no volume total, passando de R$ 388 a R$ 294 milhões.

Os valores das tabelas são nominais, não corrigidos pela inflação registrada no DF (2015: 11,95 %; 2016: 5,62 %; 2017: 3,76 %), que baixariam ainda mais os valores de 2018 em torno de 20 %.

 

Orçamento total das Administrações Regionais 2015/2018: quase R$ 100 milhões a menos, com queda abrupta para 2018

Confira a tabela dos orçamentos totais > Orçamento RAs total

 

Orçamento das Administrações Regionais por habitante (LOA 2018 e PDAD 2015 – única disponível na Codeplan)

Confira a tabela Orçamento x Habitantes > Orçamento RAs Orc x Hab

 

Pessoal das Administrações Regionais: o setor mais equilibrado, com grande aumento na Vicente Pires e quase fechamento da Fercal

Confira a tabela de verba de pessoal > Orçamento RAs pessoal

 

Custeio das Administrações Regionais: o que mais cresceu, com o SIA mais que triplicando e a Fercal reduzindo 80 %

Confira a tabela de despesas correntes > Orçamento RAs despesas

 

Investimentos das Administrações Regionais: menos da metade de 2015, só o Plano Piloto teve aumento excepcional para 2018, enquanto Lago Sul, Sudoeste/Octogonal e Park Way ficaram zeradas

Confira a tabela dos investimentos > Orçamento RAs invest

(NB: Nos investimentos estão computados as emendas parlamentares dos Deputados Distritais. Considerando que essas são, depois, remanejadas e/ou não executadas pelo Poder Executivo, o volume efetivo de investimentos é muito inferior ao previsto na LOA)

 

 

Categorias:2015, 2016, 2017, 2018, GDF, Orçamento

Servidores GDF setembro 2017: total abaixo de 130 mil, comissionados acima de 6 mil

O Diário Oficial de 24 de outubro de 2017 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/09/2017.

Setembro de 2017

O total de servidores ativos em 30/09/2017 é de 128.712. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 37.442 servidores, seguida da SE Saúde com 33.713 e Polícia Militar com 12.319.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.483. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.764), seguida da Polícia Civil (1.148) e da SE Segurança Pública (653).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.019, que corresponde a 4,68 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF,  que a Administração Regional da Candangolândia, como em junho, e agora a CODHAB indicam ter Servidores requisitados fora do quadro. No entanto, até agora, os mesmos números estavam inscritos em Servidores sem vínculo. Como são duas colunas vizinhas, é provável que as atuais inscrições sejam equívocos. Tomamos a liberdade de “retificá-los” considerando estes 18 da AR Candangolândia e os 187 da CODHAB como “sem vínculo”, o que justifica a diferença de Servidores sem vínculo entre a tabela publicada – 5.814 e a soma com a qual trabalhamos – 6.019)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 369, seguida da SE Saúde (319) e da SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (299).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 37 de seus 38 servidores (97,37 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 47 de seus 50 servidores (94,00 %), e da CODHAB com 187 de seus 202 servidores (92,57 %).

Confira os servidores do GDF em 31/09/2017 > Comissionados set 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Setembro/Junho 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 1.331 servidores (- 1,02 %), bem como o total dos cargos em comissão (- 9) mas com aumento dos sem vínculo (+ 92) que passam de 6.000.

Após o fechamento deste quadro, o GDF ficou abaixo do limite prudencial em gastos com pessoal, e anunciou a contratação de mais de 1.850 novos concursados.

 

Em alta: A SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude teve o maior número de contratações no trimestre (+ 121), seguida do Metrô (+ 58) e da SE Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia (+ 36) (*)

O DETRAN distribuiu 185 novos cargos comissionados para seus Servidores (mas sem contratar funcionários sem vínculo).

A SE Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia foi a que mais chamou pessoas de fora no trimestre: + 21. (*)

(*) A Assessoria de Comunicação da SEDICT informou ao blog que “o aumento se deve a uma junção de duas secretarias determinadas pelo governador Rodrigo Rollemberg. A antiga Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável (SEDES) teve incorporada à sua estrutura a também antiga Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e passou a ser Secretaria de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnolgia (SEDICT).

Devido a essa união, cargos da SECTI foram incorporados e a SEDICT ganhou 20 novos cargos entre comissionados com e sem vinculo, que determina a diferença entre servidores da carreira pública dos servidores temporários. Importante reforçar que esse aumento foi resultado, exclusivo, dessa união já que a antiga SEDES fez uma drástica redução de pessoal no início da gestão do Secretário Valdir Oliveira.

Há seis meses, quando Valdir Oliveira assumiu a SEDES, ela tinha 221 servidores e ficou com 163 após a redução determinada pelo secretário. Portanto, Valdir Oliveira reduziu em cerca de 75% o número de servidores existentes e equilibrou o percentual entre funcionários com vínculo daqueles sem vínculo. Eram 80% de comissionados sem vínculo contra 20% com vínculo. O secretário estabeleceu um equilíbrio aproximado de 50-50 para os dois tipos de servidor.”

 

Em baixa: as aposentadorias continuam, particularmente na SE Educação que, de novo, se destaca pela redução de mais de 600 profissionais (- 634), seguida da SE Saúde (- 249) e da PMDF com 138 a menos.

Nos comissionados sem vínculo, destaque para a SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos que dispensou 14 profissionais.

 

Ligeiro aumento do total de servidores nas Administrações Regionais: 2.070 (12 a mais que em junho), mas aumento dos cargos em comissão: 1.367 cargos (+ 17) e 1.216 fora-do-quadro (+ 17).

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre junho e setembro de 2017 > Servidores jun-set 2017

Gastos de propaganda e publicidade no 3o trimestre 2017: R$ 33,7 milhões

O DODF 194, de 09/10/2017, informa que os gastos do Governo com Publicidade no terceiro trimestre de 2017 foram de R$ 33.695.269,87 (este número é a soma das despesas publicadas. O DODF indica R$ 33.695.268,00).

Cópia do DODF > DODF Gastos 3o tri publicado

O volume é quase o dobro do trimestre precedente.

O valor pago no trimestre se refere totalmente a produção e veiculação em 2017.

Este montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > Total pago 3o tri 2017 por tipo de mídia)

 

Veiculação em TV: R$ 13.853.681,60 (confira os montantes por emissora > DODF 2017 3o tri midia TV)

Veiculação em Jornal: R$ 7.345.282,93 (confira os montantes por jornal > DODF 2017 3o tri midia jornal)

Produção: R$ 6.214.464,11 (confira os montantes por produtor e tipo > DODF 2017 3o tri midia produção)

Veiculação em Radio: R$ 2.998.443,54 (confira os montantes por radio > DODF 2017 3o tri midia radio)

Veiculação na Internet: R$ 2.116.400,82 (confira os montantes por endereço > DODF 2017 3o tri midia internet)

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 878.843,84 (confira os montantes por empresa > DODF 2017 3o tri midia alternativa)

Veiculação em revista: R$ 230.095,82 (confira os montantes por revista > DODF 2017 3o tri midia revista)

Publicação no Diário Oficial da União: R$ 34.692,00

Veiculação em cinemas (Flix Media): R$ 23.365,21

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No terceiro trimestre de 2017, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 2.057.315,39 (que corresponde a 6,10 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2017 3o tri midia v alter)

(NB: as despesas da “mídia alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias nas listas acima)

Servidores GDF junho 2017: menos educação, mais saúde.

O Diário Oficial de 16 de agosto de 2017 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/06/2017.

Junho de 2017

O total de servidores ativos em 31/06/2017 é de 130.126. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 38.076 servidores, seguida da SE Saúde com 33.962 e Polícia Militar com 12.457.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.572. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (2.010), seguida da Polícia Civil (1.138) e da SE Segurança Pública (650).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 5.988, que corresponde a 4,60 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF duas “curiosidades”: a Administração Regional da Candangolândia, nos precedentes levantamentos, indicava ter 18 comissionados sem vínculo. Desta vez, os mesmos 18 estão inscritos como se fossem servidores de fora do quadro. Parece ser uma inscrição equivocada. Assim, o blog “retificou” seguindo as declarações anteriores. Por outro lado, as Administrações de Sobradinho e Sobradinho II indicam exatamente os mesmos números de servidores, comissionados e sem vínculo. Suspeita-se um erro de preenchimento da publicação, mas como não há possibilidade de “retificar”, foram deixados os números indicados.)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 375, seguida da SE Saúde (327) e da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (292).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 44 de seus 46 servidores (95,65 %), seguida da CODHAB com 182 de seus 198 servidores (91,92 %) e da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 43 de seus 47 servidores (91,49 %).

Confira os servidores do GDF em 31/03/2017 > Servidores GDF junho 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Junho/Março 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 656 servidores (- 0,50 %), isto apesar do aumento dos cargos em comissão (+ 77) e dos sem vínculo (+ 34).

Duas unidades são criadas, por desmembramento: a SE Cidades (83 servidores dos quais 61 sem vínculo) e a SE Comunicação (151 servidores dos quais 114 de livre provimento).

Em alta: a SE Saúde recupera a perda de servidores do trimestre precedente e é a unidade que mais cresce (+656), seguida da PMDF (+130) e da CEB (+48).

As novas SE, Comunicação e Cidades, trazem seus contingentes de comissionados sem vínculo: 114 e 61, respectivamente. A SE Santa Maria, após o corte do trimestre passado, recupera 28 comissionados.

Em baixa: as aposentadorias continuam, particularmente na SE Educação, com 656 profissionais a menos. A SE Políticas Crianças, Adolescentes e Juventude indica 205 servidores a menos (nenhum deles sem vínculo) e a SE Segurança Pública 90 a menos.

Somente nos comissionados sem vínculo, a Governadoria informa ter 84 a menos, em razão das novas Secretarias. A SE Justiça e Cidadania indica ter 30 a menos, e a SE Economia & Desenvolvimento Sustentável 25 a menos, devido à troca de titular.

 

Ligeira baixa do total de servidores nas Administrações Regionais: 2.058 (14 a menos que em março de 2017)), mas aumento dos cargos em comissão: 1.350 cargos em comissão (+ 29) e 1.199 fora-do-quadro (+ 39). É devido à recomposição do quadro da AR Santa Maria.

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2017 > Servidores mar – jun 2017