Arquivo

Archive for the ‘Distritais’ Category

Emendas parlamentares dos Distritais à LOA 2020

Cada um dos 24 Deputados Distritais teve direito de apresentar Emendas Parlamentares à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020 de montante total (por parlamentar) de R$ 19.804.636.

No entanto, a lista das Emendas Parlamentares publicada pela Câmara Legislativa do DF revela um total diferente para os Deputados Agaciel Maia (R$ 19.804.600), Daniel Donizet (R$ 19.804.600), Fábio Felix (R$ 19.704.636), Reginaldo Sardinha (R$ 19.894.636), Robério Negreiros (R$ 18.804.636), Telma Rufino (R$ 13.546.577) e Valdelino Barcelos (R$ 19.804.635).

Por isto, o total de Emendas Parlamentares é de R$ 468.043.132 (ao invés de 24 x 19.804.636 = R$ 475.211.364).

(Nota do blog: foram compiladas as emendas individuais que foram publicadas no Diário da Câmara Legislativa em duas edições – 242 de 22/11/2019 e 246 de 28/11/2019 – com as correções dos Relatores parciais e do Relator geral publicadas no DCL 261 de 16/12/2019)

Urbanismo e infraestrutura continuam os favoritos dos distritais. Mesmo em ligeira baixa após os R$ 151 milhões em 2018, R$ 148 milhões em 2019 e agora R$ 143,7 milhões, as obras oferecem visibilidade a seus autores, um resultado concreto. O item Educação segue trajetória contrária, subindo de R$ 92 milhões em 2018 para R$ 94,6 milhões ano passado, e agora a barra de R$ 100 milhões ultrapassada para 2020. Com destaque para o programa PDAF, que permite aportar recursos financeiros diretamente às escolas para pequenas compras, serviços e reparos. Na terceira colocação, a Cultura receberá R$ 34,27 milhões, deixando a Saúde logo atrás (R$ 34,07 milhões). A Saúde continua perdendo recursos, passando de R$ 47,5 milhões em 2018, R$ 38,3 milhões em 2019 a R$ 34,1 milhões em 2020.

Confira as Emendas Parlamentares 2020 por função > EP 2020 Distritais por função

 

Secretaria de Educação, Novacap e Fundo de Saúde são as três unidades que mais podem agradecer aos distritais por ter lembrando deles. Mesmo se as obras de urbanização foram as mais plebiscitadas, as emendas foram distribuídas entre várias unidades, contando também com as Administrações Regionais.

Confira as Emendas Parlamentares 2020 por UO > EP 2020 Distritais por UO

 

Muitas Emendas não especificam a localização do trabalho indicado, por isto o “genérico” “DF” representa para 2020 quase três quartos da distribuição geográfica dos projetos dos Distritais. Campeões em 2017 e 2018, Ceilândia e Brazlândia são ultrapassadas em 2020 por Planaltina e pelo Plano Piloto.

Confira as Emendas Parlamentares 2020 por Região Administrativa > EP 2020 Distritais por local

 

EMENDAS POR DEPUTADO DISTRITAL

(As fotos são de reprodução da internet)

 

Agaciel Maia:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Agaciel Maia gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Agaciel Maia lista

 

Arlete Sampaio

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Arlete Sampaio gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Arlete Sampaio lista

 

Chico Vigilante:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Chico Vigilante gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Chico Vigilante lista

 

Claudio Abrantes:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Claudio Abrantes gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Claudio Abrantes lista

 

Daniel Donizet:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Daniel Donizet gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Daniel Donizet lista

 

Delmasso:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Delmasso gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Delmasso lista

 

Eduardo Pedrosa:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Eduardo Pedrosa gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Eduardo Pedrosa lista

 

Fábio Felix:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Fábio Felix gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Fábio Felix lista

 

Hermeto:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Hermeto gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Hermeto lista

 

Iolando:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Iolando gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Iolando lista

 

Jaqueline Silva:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Jaqueline Silva gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Jaqueline Silva lista

 

João Cardoso:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais João Cardoso gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais João Cardoso lista

 

Jorge Vianna:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Jorge Vianna gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Jorge Vianna lista

 

José Gomes:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais José Gomes gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais José Gomes lista

 

Júlia Lucy:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Júlia Lucy gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Júlia Lucy lista

 

Leandro Grass:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Leandro Grass gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Leandro Grass lista

 

Martins Machado:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Martins Machado gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Martins Machado lista

 

Rafael Prudente:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Rafael Prudente gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Rafael Prudente lista

 

Reginaldo Sardinha:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Reginaldo Sardinha gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Reginaldo Sardinha lista

 

Reginaldo Veras:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Reginaldo Sardinha gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Reginaldo Veras lista

 

Robério Negreiros:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Robério Negreiros gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Robério Negreiros lista

 

Roosevelt Vilela:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Roosevelt Vilela gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Roosevelt Vilela lusta

 

Telma Rufino (assumiu o mandato do Delegado Fernando Fernandes):

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Telma Rufino gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Telma Rufino lista

 

Valdelino Barcelos:

Emendas por função e localização > EP 2020 Distritais Valdelino Barcelos gráficos

Lista das Emendas > EP 2020 Distritais Valdelino Barcelos lista

 

 

Emendas parlamentares dos Distritais à LOA 2019

Cada um dos 24 Deputados Distritais teve direito de apresentar Emendas Parlamentares de montante total (por parlamentar) de R$ 19.111.941,00.

No entanto, a lista das Emendas Parlamentares publicada pela Câmara Legislativa do DF revela um total diferente para os Deputados Agaciel Maia (R$ 19.111.940,00), Celina Leão (R$ 19.111.940, 00), Júlio César (R$ 19.111.000,00), Liliane Roriz (R$ 19.111.940,00), Lira (R$ 19.100.000,00), Professor Israel Batista (R$ 17.121.200,00), Robério Negreiros (R$ 19.111.940,00), Telma Rufino (R$ 19.111.940,00) e Wellington Luiz (R$ 19.111.940,00).

O Deputado Raimundo Ribeiro não teve suas emendas publicadas junto com os outros 23 Deputados.

Por isto, o total de Emendas Parlamentares é de R$ 437.571.014,00 (ao invés de 24 x 19.111.941,00 = R$ 458.686.584,00).

Além das emendas nominais, a Mesa Diretora apresentou 7 emendas com recursos destinados à própria CLDF no valor total de R$ 91.039.173,00. Confira as emendas da Mesa Diretora > EP 2019 Mesa Diretora

(Nota do blog: as Emendas da Mesa Diretora não são consideradas nas tabelas e cálculos a seguir)

 

Em seu último ano de decisão de atribuição de emendas (para os que não foram reeleitos), os Deputados não modificaram as prioridades quanto à destinação por função: as obras de urbanismo prosseguem como “campeões” de emendas (R$ 151 milhões para 2019 contra R$ 148 milhões em 2018); a Educação se mantém na segunda posição (R$ 94,6 milhões para 2019 contra R$ 92 milhões ano passado) e a Saúde ainda fica na terceira colocação, mas com verba reduzida de R$ 47,5 milhões em 2018 para 38,3 milhões previstos para 2019.

Confira as Emendas Parlamentares 2019 por função > 2019 Emendas Parlamentares CLDF por Função

 

Examinando as Unidades Orçamentárias (UO) a quem foram atribuídas as emendas, a Novacap pode contar com reforço de caixa de R$ 122 milhões (contra menos de R$ 100 milhões em 2018), a Secretaria da Educação deve receber o mesmo tanto que o ano passado (R$ 88,4 milhões contra R$ 87 milhões) e o Fundo de Saúde será destino de quase toda as subvenções da área (R$ 37,3 milhões em 2019 contra R$ 32,2 milhões em 2018).

Confira as Emendas Parlamentares 2019 por UO > 2019 Emendas Parlamentares CLDF por Unidade Orçamentária

 

Muitas Emendas não especificam a localização do trabalho indicado, por isto o “genérico” “DF” representa para 2019 quase dois terços da distribuição geográfica dos projetos dos Distritais. Como em 2017 e 2018, Ceilândia e Brazlândia são as cidades que mais atraem atenção do conjunto dos parlamentares. Pela primeira vez, o Paranoá aparece em terceiro.

Confira as Emendas Parlamentares 2019 por Região Administrativa > 2019 Emendas Parlamentares CLDF por Localização

 

A proporção dos “eventos” nas Emendas Parlamentares dos Distritais aumenta bastante em 2019 em relação a 2018, passando de R$ 29,2 milhões a R$ 47,6 milhões destinados a eventos locais e tradicionais.

 

EMENDAS POR DEPUTADO DISTRITAL

(As fotos são de reprodução da internet)

 

Agaciel Maia:

ep-2017-agaciel-maia-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Agaciel Maia gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Agaciel Maia lista

 

Bispo Renato Andrade (não reeleito)

ep-2017-bispo-renato-andrade-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Bispo Renato Andrade gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Bispo Renato Andrade lista

 

Celina Leão (eleita Deputada Federal):

ep-2017-celina-leao-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Celina Leão gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Celina Leão lista

 

Chico Leite (candidato não eleito ao Senado):

ep-2017-chico-leite-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Chico Leite gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Chico Leite lista

 

Chico Vigilante:

ep-2017-chico-vigilante-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Chico Vigilante gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Chico Vigilante lista

 

Claudio Abrantes:

ep-2017-claudio-abrantes-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Cláudio Abrantes gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Cláudio Abrantes lista

 

Cristiano Araujo (não reeleito):

ep-2017-cristiano-araujo-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Cristiano Araújo gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Cristiano Araújo lista

 

Joe Valle (não foi candidato em 2018):

ep-2017-joe-valle-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Joe Valle gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Joe Valle lista

 

Juarezão (não reeleito):

ep-2017-juarezao-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Juarezão gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Juarezão lista

 

Julio Cesar (eleito Deputado Federal):

ep-2017-julio-cesar-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Júlio César gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Júlio César lista

 

Liliane Roriz (não foi candidata em 2018):

ep-2017-liliane-roriz-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Liliane Roriz gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Liliane Roriz lista

 

Lira (não reeleito):

ep-2017-lira-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Lira gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Lira lista

 

Luzia de Paula (não reeleita):

ep-2017-luzia-de-paula-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Luzia de Paula gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Luzia de Paula lista

 

Professor Israel Batista (eleito Deputado Federal):

ep-2017-professor-israel-batista-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Prof Israel Batista gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Prof Israel Batista lista

 

Rafael Prudente:

ep-2017-rafael-prudente-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Rafael Prudente gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Rafael Prudente lista

 

Raimundo Ribeiro (não reeleito):

ep-2017-raimundo-ribeiro-picture

Emendas por função e localização > (suas emendas não foram publicadas no DCL)

Lista das Emendas > (suas emendas não foram publicadas no DCL)

 

Reginaldo Veras:

ep-2017-reginaldo-veras-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Reginaldo Veras gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Reginaldo Veras lista

 

Ricardo Vale (não reeleito):

ep-2017-ricardo-vale-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Ricardo Vale gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Ricardo Vale lista

 

Robério Negreiros:

ep-2017-roberio-negreiros-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Robério Negreiros gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Robério Negreiros lista

 

Rodrigo Delmasso:

ep-2017-rodrigo-delmasso-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Rodrigo Delmasso gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Rodrigo Delmasso lista

 

Sandra Faraj (não reeleita):

ep-2017-sandra-faraj-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Sandra Faraj gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Sandra Faraj lista

 

Telma Rufino (não reeleita):

ep-2017-telma-rufino-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Telma Rufino gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Telma Rufino lista

 

Wasny de Roure (candidato não eleito ao Senado)

ep-2017-wasny-de-roure-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Wasny de Roure gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Wasny de Roure lista

 

Wellington Luiz (não reeleito):

ep-2017-wellington-luiz-picture

Emendas por função e localização > EP 2019 Wellington Luiz gráficos

Lista das Emendas > EP 2019 Wellington Luiz lista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2018, DF, Distritais: 11 vagas distribuídas na sobra

(Telma Rufino/PROS, 17a mais votada mas eleita na última sobra)

 

A eleição 2018 para a bancada dos 24 Deputados Distritais pelo DF ocorreu com 24 coligações e/ou partidos sozinhos.

Uma só elegeu diretamente dois Deputados, o PSB, e 11 outras atingiram o quociente eleitoral

Confira os votos e os eleitos das coligações > 2018 DF Distritais tabela votos coligações

A ordem da votação nominal foi: 1. Martins Machado (PRB) 29.457 votos (1,99 %); 2. Del. Fernando Fernandes (PROS) 29.420 votos (1,99 %); 3. Prof. Reginaldo Veras (PDT): 27.998 votos (1,89 %); 4. Rafael Prudente (MDB): 26.373 (1,78 %); 5. Delmasso (PRB): 23.227 votos (1,57 %); 6. Chico Vigilante (PT): 20.975 votos (1,42 %); 7. Robério Negreiros (PSD): 18.819 votos (1,27 %); 8. Agaciel Maia (PR): 17.715 votos (1,20 %); 9. José Gomes (PSB): 16.537 votos (1,12 %); 10. Arlete Sampaio (PT): 15.537 votos (1,05 %); 11. Cláudio Abrantes (PDT): 14.238 votos (0,96 %); 12. Dr Gutemberg (PR): 13.373 votos; 13. Jorge Vianna (PODE): 13.070 votos (0,88 %); 14. Iolando (PSC): 13.000 votos (0,88 %); 15. Prof. Francelino (PV): 12.862 votos (0,87 %); 16. Eduardo Pedrosa (PTC): 12.806 votos (0,87 %); 17. João Cardoso Professor-Auditor (Avante): 12.654 votos (0,86 %); 18. Roosevelt Vilela (PSB): 12.257 votos (0,83 %); 19. Daniel Radar (PPS): 12.208 votos (0,83 %); 20. Telma Rufino (PROS): 11.715 votos (0,79 %); 21. Wellington Luiz (MDB): 11.663 votos (0,79 %); 22. Hermeto (PHS): 11.552 votos (0,78 %); 23. Pr. Daniel de Castro (PSC): 11.510 votos (0,78 %); 24. Salve Jorge (PMB): 10.745 votos (0,73 %); 25. Claudeci Luart (PODE): 11.403 votos (0,77 %); 26. Fábio Felix (PSOL): 10.955 votos (0,74 %); 27. Bispo Renato Andrade (PR): 10.692 votos (0,72 %); 28. Guarda Jânio (PROS): 10.524 votos (0,71 %); 29. Pepa (PSC): 10.048 votos (0,68 %); 30. Valdelino Barcelos (PP): 9.704 votos (0,66 %); 31. Anderson Medina (PP): 9.604 votos (0,65 %); 32. Luzia de Paula (PSB): 9.482 votos (0,64 %); 33. Sgt Bonina – Véi da 12 (PMN): 9.456 votos (0,64 %); 34. Daniel Donizet (PRP): 9.128 votos (0,62 %); 35. Sandra Faraj (PR): 8.963 votos (0,61 %); 36. Risomar Carvalho (PSD): 8.733 votos (0,59 %); 37. Cristiano Araújo (PSD): 8.676 votos (0,59 %); 38. Max Maciel (PSOL): 8.515 votos (0,58 %); 39. Oséias Ribeiro (PHS): 8.319 votos (0,56 %); 40. Ziller (PSB): 8.317 votos (0,56 %); 41. Tabanez (PROS): 8.078 votos (0,55 %); 42. Alessandro Paiva (PSB): 8.042 votos (0,54 %); 43. Ricardo Vale (PT): 7.909 votos (0,54 %); 44. Thiago Jarjour (PSB): 7.812 votos (0,53 %); 45. Júlia Lucy (Novo): 7.655 votos (0,52 %); 46. Magela (PT): 7.544 votos (0,51 %); 47. Igor Tokarski (PSB): 7.453 votos (0,50 %); 48. Prof. Jordenes (PTB): 7.377 votos (0,50 %); 49. Prof. Fábio Sousa (PDT): 7.347 votos (0,50 %); 50. Juarezão (PSB): 7.102 votos (0,48 %); 51. Pedro Leite (PODE): 6.789 votos (0,46 %); 52. Reginaldo Sardinha (Avante): 6.738 votos (0,46 %); 53. Washington Mesquita (PTB): 6.706 votos (0,45 %); 54. Pedro Ivo (PPS): 6.585 votos (0,45 %); 55. Leandro Grass (REDE): 6.578 votos (0,45 %).

A ordem de eleição (com atribuição das vagas pelo quociente partidário) foi: 1. José Gomes; 2. Roosevelt Vilela; 3. Martins Machado; 4. João Cardoso; 5. Robério Negreiros; 6. Prof. Reginaldo Veras; 7. Chico Vigilante; 8. Del. Fernando Fernandes; 9. Valdelino Barcelos; 10. Agaciel Maia; 11. Eduardo Pedrosa; 12. Rafael Prudente; 13. Iolando.

Houve onze “sobras” que foram distribuídas pela ordem da maior média 14. Júlia Lucy; 15. Leandro Grass; 16. Daniel Donizet; 17. Fábio Felix; 18. Delmasso; 19. Reginaldo Sardinha; 20. Hermeto; 21. Jorge Vianna; 22. Claúdio Abrantes; 23. Arlete Sampaio; 24. Telma Rufino.

O “vigésimo-quinto eleito” teria sido Daniel Radar (PPS).

Sem a modificação do artigo 109 que permite agora a distribuição dos sobras aos partidos/coligações que não atingiram o Quociente Eleitoral, os eleitos teriam sido: José Gomes, Roosevelt Vilela, Martins Machado, João Cardoso, Robério Negreiros, Prof. Reginaldo Veras, Chico Vigilante, Del. Fernando Fernandes, Valdelino Barcelos, Agaciel Maia, Eduardo Pedrosa, Rafael Prudente, Iolando, Delmasso, Reginaldo Sardinha, Jorge Vianna, Cláudio Abrantes, Arlete Sampaio, Telma Rufino, Anderson Medina, Luzia de Paula, Dr Gutemberg, Sgt Bonina – Véi da 12 e Wellington Luiz.

Os primeiros suplentes são:

de José Gomes ou Roosevelt Vilela: Luzia de Paula;

de Martins Machado ou Delmasso: Professora Maria Antônia;

de João Cardoso ou Reginaldo Sardinha: Rogério Morro da Cruz;

de Robério Negreiros ou Jorge Vianna: Claudeci Luart;

de Prof. Reginaldo Veras ou Cláudio Abrantes: Prof. Francelino;

de Chico Vigilante ou Arlete Sampaio: Ricardo Vale;

de Del. Fernando Fernandes ou Telma Rufino: Guarda Jânio;

de Valdelino Barcelos: Anderson Medina;

de Agaciel Maia: Dr. Gutemberg;

de Eduardo Pedrosa: Sgt Bonina – Véi da 12;

de Rafael Prudente: Wellington Luiz;

de Iolando: Pr Daniel de Castro;

de Júlia Lucy: Jaja Jailton;

de Leandro Grass: Waldir Cordeiro;

de Daniel Donizet: Kelly Bolsonaro;

de Fábio Felix: Max Maciel;

de Hermeto: Oséias Ribeiro.

 

Os indeferidos com recurso

57 candidatos com registro indeferido com recurso obtiveram um total de 47.496 votos, que permanecerão inválidos até o TSE se pronunciar sobre sua validade.

O único caso suscetível de modificar a relação dos eleitos é dos 31 candidatos do PTB, cujo indeferimento provem de erro do partido no encaminhamento da relação de inscritos ao TSE em abril.

O total do candidatos do PTB indeferidos é de 36.106 votos. Somados aos 21.546 obtidos pelos nominais e de legenda, totalizariam 57.652 sufrágios. Apesar de não atingir o Quociente Eleitoral, esta votação entraria na distribuição das sobras, na 4a rodada.

Assim, seria eleita a candidata de maior votação nominal, Jaqueline Silva (13.044 votos), eliminando da 11a rodada Telma Rufino.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eleição 2018 no DF: os eleitos.

O primeiro turno da eleição 2018 no DF teve os resultados seguintes:

Eleitores aptos: 2.081.218

Abstenção (não compareceram): 389.826 (18,73 %) (+ 7,06 p.p. em relação a 2014)

 

Governador:

Votos em branco: 66.576 votos (3,94 % do comparecimento) (+ 0,25 p.p. em relação a 2014)

Votos nulos: 113.619 (6,72 % do comparecimento) (+ 1,89 p.p. em relação a 2014)

Ibaneis (MDB) com 41,97 % e Rodrigo Rollemberg (PSB) com 13,94 % foram qualificados para o segundo turno.

 

Senador:

Votos em branco: 324.813 votos (9,60 % do comparecimento)

Votos nulos: 402.747 (11,91 % do comparecimento)

Leila do Vôlei (PSB) com 17,76 % e Izalci (PSDB) com 15,33 % foram eleitos.

Cristovam Buarque (PPS) não se reelegeu.

 

Deputado Federal:

Votos em branco: 122.858 votos (7,26 % do comparecimento) (- 0,40 p.p. em relação a 2014)

Votos nulos: 128.658 (7,61 % do comparecimento) (+ 2,05 p.p. em relação a 2014)

Quociente eleitoral: 179.984 (contra 181.758 em 2014, – 0,98 %)

Flavia Arruda (PR) com 8,43 %, Érika Kokay (PT) com 6,25 %, Bia Kicis (PRP) com 6,00 %, Julio Cesar (PRB) com 5,54 %, Prof. Israel (PV) com 4,69 %, Luis Miranda (DEM) com 4,52 %, Paula Belmonte (PPS) com 3,20 %, e Celina Leão (PP) com 2,20 %.

Augusto Carvalho (SD), Laerte Bessa (PR) não se reelegeram. Marcos Pacco (suplente de Rogério Rosso atualmente licenciado) também não se (re)elegeu.

 

Deputado Distrital:

Votos em branco: 87.589 votos (5,18 % do comparecimento) (+ 0,42 p.p. em relação a 2014)

Votos nulos: 126.237 (7,46 % do comparecimento) (+ 3,31 p.p. em relação a 2014)

Quociente eleitoral: 61.565 (contra 63.553 em 2014, – 3,13 %)

Foram eleitos: Martins Machado (PRB) – 1,99% – 29.457; Delegado Fernando Fernandes (Pros) – 1,99% – 29.420; Professor Reginaldo Veras (PDT) – 1,89% – 27.998; Rafael Prudente (MDB) – 1,78% – 26.373; Delmasso (PRB) – 1,57% – 23.227; Chico Vigilante (PT) – 1,42% – 20.975; Robério Negreiros (PSD) – 1,27% – 18.819; Agaciel Maia (PR) – 1,20% – 17.715; José Gomes (PSB) – 1,12% – 16.537; Arlete Sampaio (PT) – 1,05% – 15.537; Cláudio Abrantes (PDT) – 0,96% – 14.238; Jorge Vianna (Pode) – 0,88% – 13.070; Iolando (PSC) – 0,88%- 13.000; Eduardo Pedrosa (PTC) – 0,87% – 12.806; João Cardoso Professor-auditor (Avante) – 0,86% – 12.654; Roosevelt Vilela (PSB) – 0,83% – 12.257; Telma Rufino (Pros) – 0,79% – 11.715; Hermeto (PHS) – 0,78% – 11.552; Fábio Felix (PSol) – 0,74% – 10.955; Valdelino Barcelos (PP) – 0,66% – 9.704; Daniel Donizet (PRP) – 0,62% – 9.128; Júlia Lucy (Novo) – 0,52% – 7.655; Reginaldo Sardinha (Avante) – 0,46% – 6.738; Leandro Grass (Rede) – 0,45% – 6.578.

Não se reelegeram: Wellington Luiz (MDB); Bispo Renato Andrade (PR); Luzia de Paula (PSB); Sandra Faraj (PR); Cristiano Araújo (PSD); Ricardo Vale (PT); Juarezão (PSB); Raimundo Ribeiro (MDB) e Lira (PHS).

 

 

Financiamento das campanhas: um problema de fundo(s)

(a image acima é tirada de matéria do Dr. Leonardo Sarmento no site jusbrasil.com.br)

Em resposta à consulta do Deputado Federal Augusto Carvalho (SD-DF), o Tribunal Superior Eleitoral confirmou, na sessão administrativa de 3 de maio, que ambos os fundos Partidário (R$ 888,7 milhões em 2018) e o recém-criado Eleitoral (R$ 1,7 bilhão) poderão ser usados pelas agremiações na eleição 2018. Bem com as eventuais sobras do Fundo Partidário de anos precedentes.

O Relator, Ministro Tarcísio Vieira, destacou em seu voto que a primeira eleição geral a ser disputada com a proibição de financiamento por pessoas jurídicas (a regra já se aplicou em 2016 nas eleições municipais) ainda guarda incógnitas sobre os efeitos da medida: “O sistema se viu diante de uma nova realidade, houve elevação do Fundo Partidário, que estava na casa de R$ 200 milhões, R$ 300 milhões, para R$ 800 milhões, 900 milhões e a criação do Fundo Eleitoral, mas mesmo somados, o que daria algo em torno de 2,5 bilhões, isso estaria muito distante dos R$ 7 bilhões que foram utilizados nas campanhas eleitorais de 2014”.

E desses R$ 7 bilhões, 95 % foram provenientes de doações de empresas, enquanto partidos e pessoas físicas só contribuíram com os 5 % restantes (R$ 350 milhões). As mais atingidas são as campanhas majoritárias do Poder Executivo (Presidente da República e Governadores), que vão precisar passar por reformulação para diminuir seus custos, ou procurar novas fontes de financiamento. Nas eleições proporcionais e na senatorial, a proporção de auto-financiamento pelo candidato deve aumentar consideravelmente em relação aos anos anteriores.

Notas sobra as tabelas:

. Todos os números a seguir são provenientes das prestações de contas entregues aos Tribunais Eleitorais;

. No caso de doações dos comitês financeiros e direções nacionais ou estaduais dos partidos, foram considerados os donatários originais. Apesar dos candidatos não saber necessariamente a origem primeira da receita, quando não se tratava do Fundo Partidário, essas doações eram provenientes de empresas e devem então desaparecer com a nova legislação.

 

2014: Presidente da República

Considerando os três candidatos mais votados no primeiro turno (Dilma, Aécio e Marina), a proibição das doações empresariais representa claramente uma mudança drástica de fonte de financiamento: o total gasto pelos três (só no primeiro turno) foi de R$ 621,3 milhões, dos quais R$ 573,6 milhões provenientes de CNPJ (92,32 %).

Origem das receitas das campanhas presidenciais 2014 (Dilma, Aécio, Marina) > 2014 Tableau PR

(NB: No caso da campanha à Presidência, o blog considerou as receitas totais, incluindo a “estimada”. Na prestação de contas, o candidato deve indicar não só as receitas “reais” (recebidas em dinheiro mesmo) como também as prestações não faturadas, que sejam por pessoas físicas ou jurídicas, que são então estimadas pelo valor real. Se um posto de gasolina, por exemplo, doa 1.000 litros de combustível, o valor que teria que ser pago é considerado “doação estimável em dinheiro”. Na prestação de contas dos três candidatos à Presidência, aparecem nesta qualificação de volumes consideráveis e de difícil explicação na filosofia estrita do”estimável”. Bancos e/ou empreiteiras, por exemplo, doaram milhões de reais em “estimável”. Se retirar essas estranhas classificações, os volumes das campanhas seriam reduzidos de foram inverosímil: Dilma: R$ 187,7 milhões, Aécio: R$ 28,5 milhões e Marina: R$ 4,9 milhões).

 

2014: DF, Governador

Considerando os três candidatos mais votados no primeiro turno (Rollemberg, Jofran Frejat e Agnelo), as campanhas apresentaram a mesma “dependência” das doações empresariais que as para Presidência da República. Rodrigo Rollemberg e Agnelo Queiroz receberam transferências de seus respectivos partidos (PSB e PT), mas essas não eram provenientes do Fundo Partidário, mas de doações empresariais, devidamente registradas pelo doador original.

Origem das receitas das campanhas para a Governadoria do DF 2014 (Rollemberg, Jofran Frejat e Agnelo) > 2014 Tableau Gov DF

 

2014: DF, Senador

Considerando os três candidatos mais votados (Reguffe, eleito; Gim e Magela), comprova-se que as campanhas mais dispendiosas precis(av)am de doações empresariais. O então Senador Gim realizou um aporte pessoal significativo em sua campanha, recurso que deve se multiplicar na eleição 2018.

Origem das receitas das campanhas para o Senado no DF 2014 (Reguffe, Gim e Magela) > 2014 Tableau Senador DF

 

2014: DF, Deputados Federais

Os oito Deputados Federais do DF se elegeram com gastos totais próximos de R$ 6 milhões. Alberto Fraga teve a campanha mais avantajada em recursos, sendo o único a ultrapassar o milhão de reais.

A origem das receitas apresenta diferenças muito grandes entre os eleitos: Fraga e Augusto Carvalho deverão procurar outras fontes de financiamento em 2018 haja visto que quase todo ele veio de doações de empresas em 2014 (diretamente ou via partido). Já Érika Kokay não será atingida pelas novas regras, ela só teve doação de CNPJ insignificante.

Os partidos, agora “turbinados” com o novo Fundo Eleitoral de R$ 1,7 bilhão, deverão seguir o exemplo do PR, que financiou, via Fundo Partidário, o essencial da campanha de Laerte Bessa. Ou então contar com a poupança dos próprios candidatos para assegurar pelo menos o mínimo vital, como fizeram Izalci e Rôney Némer.

Érika Kokay, Rogério Rosso e Ronaldo Fonseca conseguiram em 2014 obter recursos significativos de uma fonte pouco acostumada a financiar campanhas: militantes e apoiadores. No caso da Érika (como da campanha da Dilma à Presidência), foram centenas de pequenas doações (muitas de valores múltiplas de R$ 13 – 26, 39, 52…)

Origem das receitas das campanhas dos oito Deputados Federais eleitos no DF 2014 > 2014 Tableau Federais versão blog

 

2014: DF, Deputados Distritais

Foram analisadas 25 campanhas de Distritais: o Dr. Michel só passou 8 meses na Câmara Legislativa antes de deixar definitivamente sua cadeira a Claudio Abrantes.

O total das 25 campanhas foi de R$ 8 milhões, mas como grandes disparidades: a campanha mais cara (Rafael Prudente) foi… 100 vezes maior que a mais barata (Lira)! No total, pouco mais da metade dos recursos foi proveniente de empresas. Há então dois caminhos para 2018: encontrar fonte substitutiva de financiamento, ou conceber campanhas menos caras.

Origem das receitas das campanhas dos 24 Distritais eleitos em 2014 + Claudio Abrantes > 2014 Tableaux Distritais

As doações empresariais, diretas ou via partido, incorporaram 20 das 25 campanhas, e foram responsáveis por pelo menos metade do volume total para 9 candidatos. No caso de Liliane Roriz, os recursos aportaram a campanha via seu partido, o PRTB. Mas o TSE indica que a doação original veio de empresa – vide o NB no próximo parágrafo) > 2014 Distritais Empresas

Pouquíssimo dinheiro do Fundo Partidário chega aos Deputados Estaduais/Distritais, foram somente quatro agraciados em 2014, mesmo contando a participação quase simbólica do PRB à campanha de Julio Cesar (R$ 1 mil). No caso do Lira, os R$ 10 mil que foram essenciais para sua campanha, só transitaram pela direção nacional de seu partido, o PHS. Estranhamente, a origem é o Partido Progressista > 2014 Distritais Partido

(NB: Todos os candidatos, tanto a Federal quanto a Distrital, receberam recursos das direções estaduais e/ou nacionais dos partidos. Só são consideradas aqui as doações provenientes do Fundo Partidário. As outras tinham por origem uma doação empresarial ao partido. O TSE indica o doador original, é esta informação que é levada em consideração nas tabelas)

Wasny foi o único a receber numerário de outro candidato, a Deputado Federal (Policarpo). As “dobradinhas”, prática comum entre candidatos a Federal e Distrital, são em geral realizadas na base de doação de material e insumos de campanha, consideradas “valores em estimáveis”, que não foram incluídas nas tabelas, por não representarem valores reais.

O Professor Reginaldo Veras e o Bispo Renato Andrade (quase em totalidade) “bancaram” sua próprias campanhas em 2014. Uma prática, com menor ou maior grau, que irrigou 18 das 25 campanhas > 2014 Distritais Próprio

Ricardo Vale conseguiu mobilizar quase meio milhão de reais com seus militantes e apoiadores, quantia considerável num total de R$ 2 milhões para as 25 campanhas, 25 % do total. Joe Valle só teve financiamento de pessoas físicas, contando com ele próprio. Raimundo Ribeiro e o Professor Israel também tiveram grande suporte de doadores pessoas físicas > 2014 Tableau Federais pessoas

 

Emendas parlamentares dos Distritais à LOA 2018

26 de dezembro de 2017 1 comentário

Cada um dos 24 Deputados Distritais teve direito de apresentar Emendas Parlamentares de montante total (por parlamentar) de R$ 18.887.856,00.

No entanto, a lista das Emendas Parlamentares publicada pela Câmara Legislativa do DF revela um total diferente para os Deputados Chico Vigilante (R$ 15.887.856,00) e Julio Cesar (R$ 18.887.500,00).

A Deputada Sandra Faraj, ausente por razão de licença-maternidade, não teve suas emendas publicadas.

Por isto, o total de Emendas Parlamentares é de R$ 431.420.332,00 (ao invés de 24 x 18.887.856,00 = R$ 453.308.544,00).

Além das emendas nominais, a Mesa Diretora apresentou 7 emendas com recursos destinados à própria CLDF no valor total de R$ 134.502.992,00. Confira as emendas da Mesa Diretora > EP 2018 Mesa Diretora

(Nota do blog: as Emendas da Mesa Diretora não são consideradas nas tabelas e cálculos a seguir)

 

As obras de urbanismo, apesar de continuar como “campeões” de emendas, perdem ainda mais importância (34 %, com R$ 148 milhões, contra R$ 194 milhões em 2017 e R$ 231 milhões em 2016); a Educação continua crescendo em segunda posição (21,32 %, contra 16,83 % em 2017 e 11,35 % em 2016) e a Saúde se firma em terceira posição

Confira as Emendas Parlamentares 2018 por função > 2018 Total emendas por função

 

Em conformidade com as prioridades temáticas, as Unidades Orçamentárias (UO) mais dotadas são a Novacap (com menos de R$ 100 milhões), a Secretaria da Educação (R$ 87 milhões, 20 a mais que o ano passado) e o Fundo de Saúde (R$ 32 milhões).

Confira as Emendas Parlamentares 2018 por UO > 2018 Total emendas por UO

 

Muitas Emendas não especificam a localização do trabalho indicado, por isto o “genérico” “DF” representa mais da metade da distribuição geográfica dos projetos dos Distritais. Como em 2017, Ceilândia, Brazlândia e Planaltina são as três Regiões Administrativas mais beneficiadas pelas Emendas.

Confira as Emendas Parlamentares 2018 por Região Administrativa > 2018 Total emendas por localização

 

A proporção dos “eventos” nas Emendas Parlamentares dos Distritais se mantém estável em relação a 2017, com previsão de R$ 29,2 milhões (6,8 % do total) para eventos locais e tradicionais.

 

EMENDAS POR DEPUTADO DISTRITAL

(As fotos são de reprodução da internet)

 

Agaciel Maia:

ep-2017-agaciel-maia-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Agaciel Maia gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Agaciel Maia lista

 

Bispo Renato Andrade:

ep-2017-bispo-renato-andrade-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Bispo Renato Andrade gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Bispo Renato Andrade lista

 

Celina Leão:

ep-2017-celina-leao-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Celina Leão gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Celina Leão lista

 

Chico Leite:

ep-2017-chico-leite-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Chico Leite gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Chico Leite lista

 

Chico Vigilante:

ep-2017-chico-vigilante-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Chico Vigilante gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Chico Vigilante lista

 

Claudio Abrantes:

ep-2017-claudio-abrantes-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Claudio Abrantes gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Claudio Abrantes lista

 

Cristiano Araujo:

ep-2017-cristiano-araujo-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Cristiano Araújo gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Cristiano Araújo lista

 

Joe Valle:

ep-2017-joe-valle-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Joe Valle gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Joe Valle lista

 

Juarezão:

ep-2017-juarezao-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Juarezão gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Juarezão lista

 

Julio Cesar:

ep-2017-julio-cesar-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Julio Cesar gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Julio Cesar lista

 

Liliane Roriz:

ep-2017-liliane-roriz-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Liliane Roriz gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Liliane Roriz lista

 

Lira:

ep-2017-lira-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Lira gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Lira lista

 

Luzia de Paula:

ep-2017-luzia-de-paula-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Luzia de Paula gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Luzia de Paula lista

 

Professor Israel Batista:

ep-2017-professor-israel-batista-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Prof. Israel Batista gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Prof. Israel Batista lista

 

Rafael Prudente:

ep-2017-rafael-prudente-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Rafael Prudente gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Rafael Prudente lista

 

Raimundo Ribeiro:

ep-2017-raimundo-ribeiro-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Raimundo Ribeiro gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Raimundo Ribeiro lista

 

Reginaldo Veras:

ep-2017-reginaldo-veras-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Reginaldo Veras gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Reginaldo Veras lista

 

Ricardo Vale:

ep-2017-ricardo-vale-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Ricardo Vale gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Ricardo Vale lista

 

Robério Negreiros:

ep-2017-roberio-negreiros-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Robério Negreiros gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Robério Negreiros lista

 

Rodrigo Delmasso:

ep-2017-rodrigo-delmasso-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Rodrigo Delmasso gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Rodrigo Delmasso lista

 

Sandra Faraj:

ep-2017-sandra-faraj-picture

Emendas por função e localização >

Lista das Emendas >

 

Telma Rufino:

ep-2017-telma-rufino-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Telma Rufino gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Telma Rufino lista

 

Wasny de Roure:

ep-2017-wasny-de-roure-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Wasny de Roure gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Wasny de Roure lista

 

Wellington Luiz:

ep-2017-wellington-luiz-picture

Emendas por função e localização > EP 2018 Wellington Luiz gráficos

Lista das Emendas > EP 2018 Wellington Luiz lista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DF: As 195 Leis e os 894 Decretos de 2016

Foram publicados no Diário Oficial do DF, 195 Leis e 894 Decretos datados de 2016 (levando em consideração a data de sanção – para as leis – e de decretação, não a data de publicação)

 

Leis

Das 195 Leis, o Poder Executivo foi o autor mais prolixo, com 56 autorias, das quais 26 são referentes a matérias orçamentária e financeira (aberturas de crédito adicional e especial). Os Deputados Distritais mais “legisladores” foram Julio Cesar (10 leis), Agaciel Maia e Rodrigo Delmasso (9 cada). Algumas têm mais de um autor.

Ranking dos autores das leis do DF datadas de 2016GDF Leis 2016 tableau autorias

Lista das leis do DF datadas de 2016 por número > 2016 GDF Leis

Lista das leis do DF datadas de 2016 por ordem alfabética de autor2016 GDF Leis por autor

 

Decretos

Foram 894 Decretos, dos quais 459 relativos à matéria orçamentária, realizando remanejamentos no valor total de R$ 8.964.216.525,79 (cerca de 27,5 % do Orçamento 2016)

Lista dos Decretos datados de 2016 por número2016 GDF Decretos

(NB: 15 Decretos não foram encontrados, nem no DODF, nem no SINJ-DF, o Sistema Integrado de Normas Jurídicas do DF. Na suposta data de 16/09/2016, são os de 37.632 a 37.638; na suposta data de 30/12/2016 são os de 37.914 a 37.917, bem como o 37.920 e o 37.921. Nesta mesma data de 30/12/2016, surpreendentemente, o Decreto 37.918 revoga o de número… 37.929, ou seja, com numeração superior)

 

Categorias:2016, Distritais, DODF, GDF

Cinco suplentes torcendo… E dois outros esperando.

ATUALIZADO ÁS 21H30 de 21/03/2017: Os Suplentes terão que esperar. O Conselho Especial do TJDFT aceitou a denúncia e tornou réus os cincos Deputados Distritais indicados, mas não acatou o pedido de afastamento de mandato dos mesmos, que continuam titulares.

 

O Conselho Especial do TJDFT pautou para esta terça-feira 21/03/2017 sua decisão quanto ao prosseguimento da Operação Drácon da PCDF. Ao pedido para que cinco Deputados Distritais se tornem réus em ação penal, o Ministério Público acrescentou a demanda de afastamento do cargo destes, que seriam então substituídos pelos cinco respectivos suplentes (as fotos foram obtidas na internet):

Coligação PRB/PTC: Leila Barros (do Vôley) (PRB), substituindo Julio Cesar (PRB)

Leila é Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer no atual Governo, cargo ocupado, no Governo anterior, justamente por Julio Cesar. Leila teve 11.125 votos em outubro de 2014.

Coligação PR/PTB: Washington Mesquita (PTB) e Dr Charles (PR), substituindo Cristiano Araújo (PSD hoje, PTB em 2014) e Bispo Renato Andrade (PR)

Ambos ex-Deputados Distritais, Washington Mesquita (12.918 votos em 2014) e Dr Charles (11.769 votos) não ocupam cargos no Governo atual. Ambos tiveram votação expressiva em Taguatinga

Coligação PSB/PDT/SD: Roosevelt Vilela (PSB), substituindo Celina Leão (PPS hoje, PDT em 2014)

Roosevelt Vilela, Administrador Regional do N. Bandeirante, Park Way e também, recentemente, da Candangolândia, já assumiu cadeira da CLDF quando Joe Valle (PDT) integrou Secretaria no Governo atual. Neste ocasião, o blog fez uma análise de sua votação 2014 (8.957 votos)

Coligação PSDB/PSDC: Virgílio Neto (PSDB) substituindo Raimundo Ribeiro (PPS hoje, PSDB em 2014)

Duas vezes candidato a Deputado Federal, Virgílio Neto obteve vaga de Primeiro Suplente de Distrital em 2014 com 5.317 votos.

E dois esperando…

Chance dupla de retornar à Câmara Legislativa tem Roosevelt Vilela (PSB), que também está de olho no caso Sandra Faraj (SD), sobre o qual a Mesa Diretora se pronunciará na quarta-feira 22/03/2017 quanto ao eventual prosseguimento do pedido de cassação à Corregedoria. Se Roosevelt Vilela for chamado para substituir Celina Leão, o maior interessado passará a ser Dr Gutemberg (PSB em 2014, 8.858 votos), Presidente do Sindicato dos Médicos do DF.

O outro também de olho na situação jurídica, em especial eleitoral, de sua titular é o Guarda Jânio (PRTB em 2014, 14.939 votos, o mais votado dos não-eleitos), que está atento às informações relativas à Liliane Roriz (PTB hoje, PRTB em 2014)

Categorias:2014, 2017, Distritais Tags:

Emendas parlamentares dos Distritais à LOA 2017

24 de janeiro de 2017 4 comentários

(As emendas dos parlamentares do DF – e de outros Estados – à LOA 2017 do Governo Federal estão aqui > https://politicadfemnumeros.wordpress.com/2017/01/30/emendas-parlamentares-da-bancada-do-df-a-loa-da-uniao-2017/ )

Cada um dos 24 Deputados Distritais teve direito de apresentar Emendas Parlamentares de montante total (por parlamentar) de R$ 18.623.572,00.

No entanto, a lista das Emendas Parlamentares publicada pela Câmara Legislativa do DF revela um total diferente para os Deputados Bispo Renato Andrade (R$ 18.620.000,00), Claudio Abrantes (R$ 18.623.000,00) Ricardo Vale (R$ 18.623.772,00), Sandra Faraj (R$ 18.623.772,00), Telma Rufino (R$ 18.620.000,00) e Wasny de Roure (R$ 18.423.572,00).

Por isto, o total de Emendas Parlamentares é de R$ 446.748.040,00 (ao invés de 24 x 18.623.572,00 = R$ 446.965.728,00).

Além das emendas nominais, a Mesa Diretora apresentou 7 emendas com recursos destinados à própria CLDF no valor total de R$ 44.013.176,00. Confira as emendas da Mesa Diretora > ep-2017-mesa-diretora

(Nota do blog: as Emendas da Mesa Diretora não são consideradas nas tabelas e cálculos a seguir)

As obras de urbanismo continuam como “campeões” de emendas, mas com recursos menores que o ano passado (43,63 %, com recursos de R$ 194 milhões em 2017 contra R$ 231 milhões em 2016), a Educação vem em crescendo em segunda posição (16,83 % este ano contra 11,35 % o ano passado) e Saúde aparece em terceira posição (a Cultura, que era o e terceiro posto de destinação das verbas em 2016, caiu para o sexto posto).

Confira as Emendas Parlamentares 2017 por função > 2017-total-emendas-por-funcao

Em conformidade com as prioridades temáticas, as Unidades Orçamentárias (UO) mais dotadas são a Novacap (R$ 103 milhões) a Secretaria da Educação (R$ 67 milhões, 20 a mais que o ano passado) e o Fundo de Saúde (R$ 41 milhões).

Confira as Emendas Parlamentares 2017 por UO > 2017-total-emendas-por-uo

Muitas Emendas não especificam a localização do trabalho indicado, por isto o “genérico” “DF” representa mais da metade da distribuição geográfica dos projetos dos Distritais. Ceilândia, Brazlândia e Planaltina são as três Regiões Administrativas mais visadas pelas Emendas. Emendas Parlamentares 2017 por localização.

Confira as Emendas Parlamentares 2017 por Região Administrativa > 2017-total-emendas-por-localizacao

A proporção dos “eventos” nas Emendas Parlamentares dos Distritais conhece nova baixa importante após a de 2016, e este ano só foram previstos R$ 26,8 milhões (6 % do total) para eventos locais e tradicionais.

 

EMENDAS POR DEPUTADO DISTRITAL

(As fotos são de reprodução da internet)

 

Agaciel Maia:

ep-2017-agaciel-maia-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-agaciel-maia-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-agaciel-maia-lista-watermark-3

 

Bispo Renato Andrade:

ep-2017-bispo-renato-andrade-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-bispo-renato-andrade-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-bispo-renato-andrade-lista-watermark-2

 

Celina Leão:

ep-2017-celina-leao-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-celina-leao-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-celina-leao-lista-watermark

 

Chico Leite:

ep-2017-chico-leite-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-chico-leite-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-chico-leite-lista-watermark

 

Chico Vigilante:

ep-2017-chico-vigilante-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-chico-vigilante-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-chico-vigilante-lista-watermark

 

Claudio Abrantes:

ep-2017-claudio-abrantes-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-claudio-abrantes-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-claudio-abrantes-lista-watermark

 

Cristiano Araujo:

ep-2017-cristiano-araujo-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-cristiano-araujo-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-cristiano-araujo-lista-watermark

 

Joe Valle:

ep-2017-joe-valle-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-joe-valle-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-joe-valle-lista-watermark

 

Juarezão:

ep-2017-juarezao-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-juarezao-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-juarezao-lista-watermark

 

Julio Cesar:

ep-2017-julio-cesar-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-julio-cesar-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-julio-cesar-lista-watermark

 

Liliane Roriz:

ep-2017-liliane-roriz-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-liliane-roriz-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-liliane-roriz-lista-watermark

 

Lira:

ep-2017-lira-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-lira-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-lira-lista-watermark

 

Luzia de Paula:

ep-2017-luzia-de-paula-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-luzia-de-paula-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-luzia-de-paula-lista-watermark

 

Professor Israel Batista:

ep-2017-professor-israel-batista-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-professor-israel-batista-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-professor-israel-batista-lista-watermark

 

Rafael Prudente:

ep-2017-rafael-prudente-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-rafael-prudente-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-rafael-prudente-lista-watermark

 

Raimundo Ribeiro:

ep-2017-raimundo-ribeiro-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-raimundo-ribeiro-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-raimundo-ribeiro-lista-watermark

 

Reginaldo Veras:

ep-2017-reginaldo-veras-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-reginaldo-veras-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-reginaldo-veras-lista-watermark-1

 

Ricardo Vale:

ep-2017-ricardo-vale-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-ricardo-vale-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-ricardo-vale-lista-watermark

 

Robério Negreiros:

ep-2017-roberio-negreiros-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-roberio-negreiros-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-roberio-negreiros-lista-watermark

 

Rodrigo Delmasso:

ep-2017-rodrigo-delmasso-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-rodrigo-delmasso-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-rodrigo-delmasso-lista-watermark

 

Sandra Faraj:

ep-2017-sandra-faraj-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-sandra-faraj-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-sandra-faraj-lista-watermark

 

Telma Rufino:

ep-2017-telma-rufino-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-telma-rufino-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-telma-rufino-lista-watermark

 

Wasny de Roure:

ep-2017-wasny-de-roure-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-wasny-de-roure-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-wasny-de-roure-lista-watermark

 

Wellington Luiz:

ep-2017-wellington-luiz-picture

Emendas por função e localização > ep-2017-wellington-luiz-graficos

Lista das Emendas > ep-2017-wellington-luiz-watermark

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Origem da votação de Roosevelt Vilela (PSB) Distrital 2014

15 de outubro de 2015 1 comentário

2014photo Roosevelt Vilela

Roosevelt Vilela (PSB) foi o quadragésimo-segundo mais votado na eleição 2014 para Deputado Distrital com 8.957 votos (0,59 % dos votos válidos)

Foi o quinto mais votado na coligação PSB/PDT/SD, obtendo a Primeira Suplência de Joe Valle (PDT), Sandra Faraj (SD), Celina Leão (PDT) e Professor Reginaldo Veras (PDT). Assumiu o mandato com a ida à Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Joe Valle.

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 17 (Gama) com 1,11 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 6 (Planaltina) com 0,18 %.

Confira a origem geográfica dos votos de Roosevelt Vilela neste gráfico > 2014 DF DD Roosevelt Vilela (apertar a seta voltar após leitura)

Candidato pelo PSL em 2010, o “Bombeiro Roosevelt” teve crescimento muito importante de votação, em todas as Zonas Eleitorais > 2014 DF DD Roosevelt Vilela variação 10-14

Em quatro anos, Roosevelt “equilibrou” a origem geográfica de seus votos, diminuindo a predominância de Ceilândia > 2014 DF DD Roosevelt Vilela gráfico 10-14

 

Origem da votação de Chico Vigilante (PT) Distrital 2014

19 de dezembro de 2014 Deixe um comentário

2014photo Chico Vigilante

Chico Vigilante obteve a décima votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 17.040 votos (1,12 % dos votos válidos)

Foi o terceiro mais votado na coligação PT/PP

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 20 (Ceilândia) com 3,21 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 05 (Sobradinho) com 0,52 %.

Foi sua sétima candidatura no DF > 2014 DF DD Chico Vigilante precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Chico Vigilante neste gráfico > 2014 DF DD Chico Vigilante (apertar a seta voltar após leitura)

Chico Vigilante, no decorrer de seus mandatos de Deputado Federal e Distrital, nunca deixou seu endereço em Ceilândia, e a eleição 2014 comprova seu enraizamento na maior cidade do DF > 2014 DF DD Chico Vigilante gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Chico Vigilante aumentou seu percentual de votação proveniente de Ceilândia, onde cresceu em três das quatro Zonas Eleitorais da cidade > 2014 DF DD Chico Vigilante variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Origem da votação de Chico Leite (PT) Distrital 2014

2014photo ChicoLeite

QUARTO MANDATO

Chico Leite obteve a décima-terceira votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 15.636 votos (1,03 % dos votos válidos)

Foi o quarto mais votado na coligação PT/PP

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 11 (Cruzeiro/Sudoeste/Octogonal) com 2,65 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 06 (Planaltina) com 0,22 %.

Foi sua quinta candidatura no DF > 2014 DF DD Chico Leite precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Chico Leite neste gráfico > 2014 DF DD Chico Leite (apertar a seta voltar após leitura)

Distrital mais votado em 2010, com 36.806 votos (2,61 % dos votos válidos) Chico Leite adoeceu nas três últimas semanas da campanha 2014, e não repetiu o desempenho de quatro anos antes. Teve crescimento de votos em NENHUMA das 21 Zonas Eleitorais > 2014 DF DD Chico Leite gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Chico Leite perdeu votação de forma homogênea, e, seguindo a migração de seu eleitorado, diminuindo o peso de sua votação no Plano Piloto e aumentando em Águas Claras > 2014 DF DD Chico Leite variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Origem da votação de Wasny de Roure (PT) Distrital 2014

2014photo Wasny-de-Roure

QUINTO MANDATO

Wasny de Roure obteve a oitava votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 19.318 votos (1,27 % dos votos válidos)

Foi o mais votado na coligação PT/PP

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 14 (Asa Norte) com 1,92 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 06 (Planaltina) com 0,70 %.

Foi sua sétima candidatura no DF > 2014 DF DD Wasny de Roure precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Wasny de Roure neste gráfico > 2014 DF DD Wasny de Roure (apertar a seta voltar após leitura)

Duas vezes Primeiro Suplente de Deputado Federal, Wasny sempre se elegeu quando disputou cadeira na Câmara Legislativa. Em relação a 2010 (11. votação, 17.579 votos, 1,25 % dos votos válidos) teve crescimento de votação em 10 das 21 Zonas Eleitorais > 2014 DF DD Wasny de Roure variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Wasny teve em quatro anos uma variação de eleitorado que seguiu as mudanças do eleitorado do DF, diminuindo o peso de sua votação no Plano Piloto > 2014 DF DD Wasny de Roure gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Categorias:1994, 1998, 2002, 2006, 2010, 2014, Distritais, Wasny

Origem da votação de Raimundo Ribeiro (PSDB) Distrital 2014

2014photo Raimundo Ribeiro

SEGUNDO MANDATO

Raimundo Ribeiro obteve a trigésima-sexta votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 10.026 votos (0,66 % dos votos válidos)

Foi o mais votado na coligação PSDB/PSDC

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 05 (Sobradinho/Sobradinha II) com 2,06 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 21 (Samambaia/Recanto das Emas) com 0,19 %.

Foi sua terceira candidatura no DF > 2014 DF DD Raimundo Ribeiro precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Raimundo Ribeiro neste gráfico > 2014 DF DD Raimundo Ribeiro (apertar a seta voltar após leitura)

Eleito pelo PSL em 2006, Primeiro Suplente pelo PSDB em 2010 (13. mais votado, 12.794 votos, 0,83 % dos votos válidos), Raimundo Ribeiro teve crescimento de votação em NENHUMA das 21 zonais eleitorais > 2014 DF DD Raimundo Ribeiro variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

A diminuição de votação 2010/2014 de Raimundo Ribeiro foi bastante homogênea > 2014 DF DD Raimundo Ribeiro gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Origem da votação de Wellington Luiz (PMDB) Distrital 2014

2014photo Wellington Luiz

SEGUNDO MANDATO

Wellington Luiz (PMDB) obteve a trigésima-terceira votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 10.330 votos (0,68 % dos votos válidos)

Foi o terceiro mais votado no PMDB

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 09 (Guará/Estrutural) com 1,77 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 07 (Brazlândia) com 0,14 %.

Foi sua terceira candidatura no DF > 2014 DF DD Wellington Luiz precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Wellington Luiz neste gráfico > 2014 DF DD Wellington Luiz (apertar a seta voltar após leitura)

Eleito pelo PSC em 2010 (32. mais votado, 10.333 votos, 0,73 % dos votos válidos), Wellington Luiz teve crescimento de votação em 6 das 21 zonais eleitorais > 2014 DF DD Wellington Luiz variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

O primeiro mandato de Wellington Luiz modificou seu eleitorado e, apesar de obter votação nominal quase igual, sua origem teve mudanças significativas > 2014 DF DD Wellington Luiz gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Origem da votação de Lira (PHS) Distrital 2014

2014photo Lira

PRIMEIRO MANDATO

Lira (PHS) obteve a vigésima-sexta votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 11.463 votos (0,75 % dos votos válidos)

Foi o mais votado na coligação PTdoB/PHS

Foi o mais votado em 1 das 21 Zonas Eleitorais: Zona 18 (São Sebastião/Lago Sul/Jardim Botânico)

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 18 (São Sebastião/Lago Sul/Jardim Botânico) com 11,68 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 07 (Brazlândia) com 0,02 %.

Foi sua terceira candidatura no DF > 2014 DF DD Lira precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Lira neste gráfico > 2014 DF DD Lira (apertar a seta voltar após leitura)

Segundo Suplente pelo PHS em 2010 (43. mais votado, 7.206 votos, 0,51 % dos votos válidos), Lira teve crescimento de votação em TODAS as 21 zonais eleitorais > 2014 DF DD Lira variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Lira confirma sua progressão eleitoral em 2014, aumentando tanto sua votação em São Sebastião (+ de 3 mil votos) quanto em outras áreas (+ 1 mil votos) > 2014 DF DD Lira gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Categorias:2006, 2010, 2014, DF, Distritais, Distrital, Lira

Origem da votação do Bispo Renato (PR) Distrital 2014

2014photo Bispo Renato Andrade

PRIMEIRO MANDATO (já tinha assumido mandato quando suplente)

Bispo Renato Andrade (PR) obteve a décima-oitava votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 14.216 votos (0,93 % dos votos válidos)

Foi o segundo mais votado na coligação PR/PTB

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 08 (Ceilândia) com 2,27 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 14 (Asa Norte) com 0,17 %.

Foi sua terceira candidatura no DF > 2014 DF DD Bispo Renato precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos do Bispo Renato neste gráfico > 2014 DF DD Bispo Renato (apertar a seta voltar após leitura)

Primeiro Suplente pelo PR em 2010 (22. mais votado, 12.812 votos, 0,91 % dos votos válidos), Bispo Renato teve crescimento de votação em 13 das 21 zonais eleitorais > 2014 DF DD Bispo Renato variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

O Bispo Renato Andrade se elege Distrital pela primeira vez, após ter conseguido a primeira suplência em 2006 e 2010. Apesar de variações significativas em quatro anos, o essencial da origem geográfica da votação do Bispo Renato continua vindo do triângulo Samambaia/Ceilândia/Taguatinga (70 % da votação) > 2014 DF DD Bispo Renato gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Origem da votação de Cristiano Araujo (PTB) Distrital 2014

2014photo Cristiano Araujo

TERCEIRO MANDATO

Cristiano Araujo (PTB) obteve a sexta votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 14.657 votos (0,96 % dos votos válidos)

Foi o mais votado na coligação PR/PTB

Não foi o mais votado em nenhuma das 21 Zonas Eleitorais.

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 10 (Candangolândia/N. Bandeirante/Riacho Fundo I e II) com 1,70 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 14 (Asa Norte) com 0,30 %.

Foi sua terceira candidatura no DF > 2014 DF DD Cristiano Araujo precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Cristiano Araujo  neste gráfico > 2014 DF DD Cristiano Araujo (apertar a seta voltar após leitura)

Reeleito pelo PTB em 2010 (12. mais votado, 17.047 votos, 1,21 % dos votos válidos), Cristiano Araujo teve crescimento de votação em 6 das 21 zonais eleitorais > 2014 DF DD Cristiano Araujo variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Cristiano Araujo, mesmo com votação decrescente, obtém sua terceira vitória eleitoral em três eleição. A distribuição geográfica dos votos é similar à de 2010, com notável perde em Itapoã/Paranoá. > 2014 DF DD Cristiano Araujo gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Origem de votação de Juarezão (PRTB) Distrital 2014

2014photo Juarezão

PRIMEIRO MANDATO

Juarezão (PRTB) obteve a décima-segunda votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 15.923 votos (1,04 % dos votos válidos)

Foi o segundo mais votado na coligação PRTB/PMN

Foi o mais votado em 1 das 21 Zonas Eleitorais: 07 (Brazlândia).

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 07 (Brazlândia) com 34,85 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 06 (Planaltina) com 0,02 %.

Foi sua terceira candidatura no DF > 2014 DF DD Juarezão precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Juarezão  neste gráfico > 2014 DF DD Juarezão (apertar a seta voltar após leitura)

Primeiro suplente pelo PMN em 2010 (44. mais votado, 7.205 votos, 0,51 % dos votos válidos), Juarezão teve crescimento de votação em TODAS das 21 zonais eleitorais > 2014 DF DD Juarezão variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Juarezão renova a tradição do “Distrital de Brazlândia” inaugurado na primeira CLDF por Edimar Pirineus. Dobrando sua votação em sua cidade, Juarez Carlos também recebeu 2 mil votos de eleitores de outras zonas eleitorais, permitindo-lhe ganhar sua cadeira no duelo com o Guarda Jânio > 2014 DF DD Juarezão gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Origem da votação de Joe Valle (PDT) Distrital 2014

2014photo Joe Valle

SEGUNDO MANDATO

Joe Valle (PDT) obteve a sexta votação para Deputado Distrital na eleição 2014 com 20.352 votos (1,33 % dos votos válidos)

Foi o mais votado na coligação PSB/PDT/SD

Foi o mais votado em 3 das 21 Zonas Eleitorais: 01 (Asa Sul), 11 (Cruzeiro/Sudoeste/Octogonal/SMU) e 14 (Asa Norte).

Teve seu maior resultado proporcional na Zona 14 (Asa Norte) com 4,34 % dos votos válidos, e seu pior resultado na Zona 16 (Ceilândia) com 0,22 %.

Foi sua terceira candidatura no DF > 2014 DF DD Joe Valle precedentes (apertar a seta voltar após leitura)

Confira a origem geográfica dos votos de Joe Valle  neste gráfico > 2014 DF DD Joe Valle (apertar a seta voltar após leitura)

Eleito pelo PSB em 2010 (17. mais votado, 13.876 votos, 0,99 % dos votos válidos), Joe Valle teve crescimento de votação em 14 das 21 zonais eleitorais > 2014 DF DD Joe Valle variação 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Joe Valle, levado à Câmara Legislativa por votos espalhados na zona rural em 2010, obteve reconhecimento de seu “mandato sustentável” no Plano Piloto e no Cruzeiro, atraindo em 2014 parte dos votos que foram de Chico Leite há quatro anos > 2014 DF DD Joe Valle gráfico 10-14 (apertar a seta voltar após leitura)

Categorias:2006, 2010, 2014, DF, Distritais, Joe Valle