Arquivo

Archive for the ‘Comissionados’ Category

Servidores GDF setembro 2018: menor número de concursados e maior de comissionados do Gov. Rollemberg

O Diário Oficial de 10 de outubro de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/09/2018.

Cópia do DODF > QSE_SETEMBRO_2018-3º-Trimestre-2018-DODF

Desde o início do Governo Rollemberg, é o menor número total de Servidores, e o maior número de comissionados sem vínculo com o GDF.

 

Setembro de 2018

O total de servidores ativos em 30/09/2018 é de 125.618. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.777 servidores, seguida da SE Saúde com 33.170 e Polícia Militar com 11.503.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 14.075. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.922), seguida da Polícia Civil (1.158) e da SE Trabalho (610).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.983, que corresponde a 5,56 % do total de servidores.

A SE Saúde é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 418, seguida da PMDF (372) e da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (368).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 51 de seus 52 servidores (98,08 %), seguida da Sec. Gestão do Território e Habitação com 262 de seus 277 servidores (94,58 %) e da CODHAB com 192 de seus 207 servidores (92,75 %).

Confira os servidores do GDF em 30/09/2018 > Comissionados set 2018

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Comentário do blog: o Governador eleito do DF, Ibaneis Rocha, indicou em entrevista ao portal Metrópoles que vai “trabalhar ao máximo para nomear concursados. Quero diminuir ao máximo os cargos em comissão e chegar ao final da minha gestão com, pelo menos, 70% de profissionais concursados. Então, todos que fizeram concurso público, nós vamos chamar.

A matéria, em outro trecho, cita: “Quero diminuir ao longo do tempo essa dependência dos cargos comissionados”, pontuou Ibaneis, no bate-papo com a diretora-executiva do Grupo Metrópoles, Lilian Tahan, e o colunista Hélio Doyle, transmitido ao vivo pelo Facebook do portal horas após o resultado do pleito no domingo (28/10). O GDF tem, atualmente, em torno de 13 mil ocupações dessa natureza.”

É necessário distinguir duas naturezas diferentes: os cargos comissionados, que podem ser ocupados por Servidores concursados que, pela função, ganham comissão além do vencimento, e os que aqui chamamos de “sem vínculo”, que são pessoas trazidas de fora do quadro do GDF. 

Na tabela de setembro de 2018, os cargos em comissão (ocupados por Servidores + sem vínculo) são 14.075. Já o número de pessoas de fora do quadro (que todos ocupam função comissionada já que não têm vencimento regular do GDF) é de 6.983.

Quanto ao porcentagem anunciado de 70 %, se ele se refere ao quadro total, ele já está atingido: do total da força ativa do GDF, 94,44 % desta é formada por concursados. No tocante aos cargos comissionados, que representam 11 % do total, cerca de 50 % são ocupados por pessoas sem vínculo. Se os 70 % se referem somente aos cargos em comissão, o próximo Governador poderá ou aumentar o número de cargos em comissão, ou diminuir os sem vínculo. Com o mesmo volume de cargos em comissão ocupados por concursados, teria que dispensar cerca de 3 mil dos quase 7 mil sem vínculo.

O blog sempre se pautou exclusivamente em dados publicados na imprensa oficial. O que não o impede de verificar em outras fontes a correção das informações. Nos últimos dias, apareceram números diferentes quanto ao total de cargos em comissão. Uma consulta ao Portal da Transparência neste dia 01/11/2018 comprovou infelizmente que o mesmo indica, em duas tabelas, números diferentes. No “quadro de Servidores”, como publicado no DODF, o cargos em comissão ocupados são 14.075. Já numa tabela chamada “cargo-comissionados”, o total indicado é de 16.568. Demanda foi realizada no mesmo dia, via formulário de atendimento do próprio Portal, para esclarecimento desta diferença.    

 

 

Junho/Setembro 2018

 

O GDF contratou 534 pessoas de fora do quadro nos últimos seis meses, enquanto a força de trabalho total sofreu baixa de 3.397 Servidores. Nota-se que, na tabela em anexo e publicada no DODF, pela primeira vez estão excluídos do total (de forma que nos parece justa) os Servidores do GDF cedidos a órgãos exteriores. Esses formam um total de 450 indivíduos. Para efeito de comparação com o total da força em junho, pode-se acrescentar este número. Mesmo assim, a baixa de Servidores no trimestre continua importante, de 2.947.

Com a conjunção da redução do total de Servidores e do aumento de comissionados de fora do quadro, o percentual desta categoria, destinada a pessoas de confiança, é o maior desde o início do Governo Rollemberg em janeiro de 2015, pulando de 5,00 para 5,56 %. Em número absoluto também, nunca houve tanto comissionados de fora do quadro, 6.986, neste Governo.

Em alta: O Corpo de Bombeiros foi o que mais cresceu no semestre (+ 227), seguido da SECRIANÇA (+ 103) e do Metrô (+ 43).

A SE Gestão do Território e Habitação (SEGETH) foi quem mais aumentou seu contingente de comissionados sem vínculo (+ 61), seguida da SE Saúde (+ 51) e da AR Jardim Botânico (+ 35).

(NB: a tabela indica um acréscimo de 48 comissionados na AR Cruzeiro, trata-se na verdade de uma correção já que as duas tabelas precedentes (março e junho) tinham sido publicadas no DODF com erro)

Em baixa: A SE Saúde perde 992 Servidores, o SLU 542 e a PMDF 515.

Pouquíssimas unidades desligaram quadros fora do GDF, e quando o fizeram, foram poucas pessoas: PMDF (- 10), SEDEST (- 9) e Brasília Ambiental (- 7).

As Administrações Regionais aumentaram em pessoal total (+ 62), sobretudo em cargos comissionados (+ 217) e em pessoal sem vínculo (+ 154). Os “indicados” representam 66 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2018 > Servidores jun-set 2018

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF de dezembro de 2014 a setembro de 2018 > Tableau servidores GDF Força

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados

Anúncios

Servidores GDF junho 2018: contratações na Saúde e na PMDF, e mais comissionados

O Diário Oficial de 11 de julho de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/06/2018.

Cópia do DODF > QSE_Julho_2018_2º-Trimestre-2018-DODF

 

Março de 2018

O total de servidores ativos em 31/03/2018 é de 129.015. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.750 servidores, seguida da SE Saúde com 34.162 e Polícia Militar com 12.018.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.863. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.889), seguida da Polícia Civil (1.165) e da SE Trabalho (601).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.449, que corresponde a 5,00 % do total de servidores.

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 382, seguida da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (377) e da SE Saúde (367).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 52 de seus 53 servidores (98,01 %), seguida da Administração Regional da Fercal com 14 de seus 15 servidores (93,33 %) e da CODHAB com 189 de seus 203 servidores (93,10 %).

Confira os servidores do GDF em 30/06/2018 > Comissionados jun 2018

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

NB: os números indicados pela Administração Regional do Cruzeiro parecem errados. Havia, em março, 53 Servidores, dos quais 41 comissionados sem vínculo. Na publicação de julho, o total aumenta para 60, que seriam todos concursados já que o número de comissionados é 0.

 

Março/Junho 2018

 

Todos os componentes da força de trabalho do GDF estão em alta: os concursados (+ 892) principalmente graças nomeações na SE Saúde e na PMDF, os cargos em comissão (+ 219) e os comissionados sem vínculo (+ 151). O número atual dessa categoria de servidores (6.449), destinada a pessoas de confiança mas que não integram o Serviço Público, é o maior desde o início do Governo Rollemberg em janeiro de 2015.

Em alta: A SE Saúde é a unidade que mais cresceu (+ 1.020), seguida da PMDF (+ 394) e da SE Planejamento, Orçamento e Gestão (+ 195).

A SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial foi quem mais aumentou seu contingente de comissionados sem vínculo pelo segundo trimestre consecutivo (+ 29), seguida da SE Saúde (+ 23) e da SE Justiça e Cidadania (+ 18).

Em baixa: O efeito “ioiô” continua: destaques negativos em março, a PMDF e a SE Saúde recompõem (em parte) neste trimestre, enquanto a SE Educação, em alta em março, perde todos seus novos integrantes, e mais um pouco (- 807 em junho contra + 687 em março). A CAESB conta 93 Servidores a menos e há 63 bombeiros a menos no DF.

Não levando em consideração os números da AR Cruzeiro por razões expostas no NB acima, as unidades que mais desligaram comissionados sem vínculo foram a Terracap (- 38), a Vice-Governadoria (- 23) e a SE Educação (- 8). Nota-se que a Vice-Governadoria, que chegou a ser assessorada por 175 Servidores dos quais 90 comissionados no primeiro ano do Governo Rollemberg, está hoje reduzida a um total de 56, com somente 3 integrantes não vinculados.

 

Mais gente nas Administrações Regionais: 2.180 (+ 69), e sobretudo mais comissionados sem vínculo (+ 31) (na realidade + 71 se retificar os 40 esquecidos pela AR Cruzeiro). Os “indicados” representam 61 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2018 > Servidores mar-jun 2018

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF de dezembro de 2014 a junho de 2018 > Tableau servidores GDF Força

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados

Servidores GDF março 2018: mais educação e bombeiros, menos saúde e policiais

O Diário Oficial de 03 de maio de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 31/03/2018.

Cópia do DODF > QSE_Março_2018-Portaria-nº-197-26-04-2018

 

Março de 2018

O total de servidores ativos em 31/03/2018 é de 127.972. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 37.557 servidores, seguida da SE Saúde com 33.142 e Polícia Militar com 11.624.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.644. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.860), seguida da Polícia Civil (1.167) e da SE Segurança Pública (641).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.298, que corresponde a 4,92 % do total de servidores.

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 366, seguida da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (348) e da SE Saúde (344).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 46 de seus 47 servidores (97,87 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 45 de seus 48 servidores (93,75 %) e da CODHAB com 191 de seus 205 servidores (93,17 %).

Confira os servidores do GDF em 31/03/2018 > Comissionados mar 2018

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Dezembro 2017/Março 2018

 

O total da força de trabalho está em ligeira alta de 46 servidores (+ 0,04 %), mas houve perda de concursados (- 160) e aumento de comissionados sem vínculo (+ 206). O número atual de comissionados (6.298) é o maior desde o início do Governo Rollemberg em janeiro de 2015.

Em alta: Trimestre de volta às aulas, a SE Educação é a unidade que mais cresceu (+687), seguida do Corpo de Bombeiros Militares (+ 275) e da SE Segurança Pública (+ 186).

A SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial foi quem mais aumentou seu contingente de comissionados sem vínculo (+ 54), seguida da SE Cidades (+ 48) e da Administração Regional de Ceilândia (+ 17).

Em baixa: Mais uma vez, a PMDF é destaque negativo, com 574 baixas no trimestre, seguida da SE Saúde, que perde quase toda a recomposição do fim do ano passado (- 526) e agora da Novacap (- 88).

Poucas unidades contam comissionados a menos. Destaque para a Defensoria Pública, que “trocou” comissionados (- 13) por concursados (+ 20). A SE Saúde tem 10 sem vínculo a menos e a PMDF 9.

 

Mais gente nas Administrações Regionais: 2.111 (+ 46), e sobretudo mais comissionados sem vínculo (+ 71). Os “indicados” representam 61 % da força de trabalho das ARs.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre dezembro de 2017 e março de 2018 > Servidores dez 2017-mar 2018

 

Histórico:

Confira a variação da força de trabalho total do GDF de dezembro de 2014 a março de 2018 > Tableau servidores GDF total

Confira a variação dos comissionados sem vínculo desde dezembro de 2014 > Tableau servidores GDF comissionados

Servidores GDF dezembro 2017: trajetória contínua, menos pessoal, mais comissionados

22 de janeiro de 2018 1 comentário

O Diário Oficial de 18 de janeiro de 2018 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/12/2017.

(confira a publicação > QUADRO GDF DEZEMBRO_2017)

Dezembro de 2017

O total de servidores ativos em 30/12/2017 é de 127.926. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 36.870 servidores, seguida da SE Saúde com 33.668 e Polícia Militar com 12.198.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.530. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.968), seguida da Polícia Civil (1.161) e da SE Segurança Pública (636).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.092, que corresponde a 4,76 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF,  que a Administração Regional do Recanto Das Emas e, de novo, a CODHAB indicam ter Servidores requisitados fora do quadro. No entanto, até agora, os mesmos números estavam inscritos em Servidores sem vínculo. Como são duas colunas vizinhas, é provável que as atuais inscrições estejam equívocadas. Tomamos a liberdade de “retificá-los” considerando estes 58 da AR Recanto das Emas e os 188 da CODHAB como “sem vínculo”, o que justifica a diferença de Servidores sem vínculo entre a tabela publicada – 5.846 e a soma com a qual trabalhamos – 6.092)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 375, seguida da SE Saúde (354) e da SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (302).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 46 de seus 47 servidores (97,87 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 44 de seus 57 servidores (93,62 %), e da CODHAB com 188 de seus 203 servidores (92,61 %).

Confira os servidores do GDF em 31/12/2017 > Comissionados dez 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Dezembro/Setembro 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 786 servidores (- 0,61 %), mas tanto o total dos cargos em comissão (+ 47) quanto o total dos sem vínculo (+ 73) estão aumentando.

A contratação de mais de 1.850 novos concursados, anunciada em outubro quando o GDF ficou abaixo do limite prudencial em gastos com pessoal, ainda não parece ter modificado o quadro.

 

Em alta: A SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude teve, pelo segundo trimestre consecutivo,o maior número de contratações (+ 101), seguida, também de novo, do Metrô (+ 81) e da Fundação Hemocentro (+ 69).

A SE Saúde foi a mais generosa em distribuição de funções gratificadas (+ 204), e é também a unidade que mais chamou comissionados sem vínculo no trimestre (+ 35).

 

 

 

Em baixa: De novo a SE Educação se destaca pela maior redução de pessoal (- 572), seguida da PMDF com 121 a menos e da Terracap (- 64).

Nos comissionados sem vínculo, destaque para a SE Planejamento, Orçamento e Gestão que dispensou 12 profissionais.

 

Pouca variação nas Administrações Regionais: 2.065 servidores no total (5 a menos que em setembro), mas aumento dos cargos em comissão: 1.376 cargos (+ 9) e 1.223 fora-do-quadro (+ 7).

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre setembro e dezembro de 2017 > Servidores set-dez 2017

(NB: a Secretaria de Projetos Estratégicos foi criada neste trimestre)

Servidores GDF setembro 2017: total abaixo de 130 mil, comissionados acima de 6 mil

O Diário Oficial de 24 de outubro de 2017 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/09/2017.

Setembro de 2017

O total de servidores ativos em 30/09/2017 é de 128.712. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 37.442 servidores, seguida da SE Saúde com 33.713 e Polícia Militar com 12.319.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.483. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.764), seguida da Polícia Civil (1.148) e da SE Segurança Pública (653).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.019, que corresponde a 4,68 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF,  que a Administração Regional da Candangolândia, como em junho, e agora a CODHAB indicam ter Servidores requisitados fora do quadro. No entanto, até agora, os mesmos números estavam inscritos em Servidores sem vínculo. Como são duas colunas vizinhas, é provável que as atuais inscrições sejam equívocos. Tomamos a liberdade de “retificá-los” considerando estes 18 da AR Candangolândia e os 187 da CODHAB como “sem vínculo”, o que justifica a diferença de Servidores sem vínculo entre a tabela publicada – 5.814 e a soma com a qual trabalhamos – 6.019)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 369, seguida da SE Saúde (319) e da SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (299).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 37 de seus 38 servidores (97,37 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 47 de seus 50 servidores (94,00 %), e da CODHAB com 187 de seus 202 servidores (92,57 %).

Confira os servidores do GDF em 31/09/2017 > Comissionados set 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Setembro/Junho 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 1.331 servidores (- 1,02 %), bem como o total dos cargos em comissão (- 9) mas com aumento dos sem vínculo (+ 92) que passam de 6.000.

Após o fechamento deste quadro, o GDF ficou abaixo do limite prudencial em gastos com pessoal, e anunciou a contratação de mais de 1.850 novos concursados.

 

Em alta: A SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude teve o maior número de contratações no trimestre (+ 121), seguida do Metrô (+ 58) e da SE Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia (+ 36) (*)

O DETRAN distribuiu 185 novos cargos comissionados para seus Servidores (mas sem contratar funcionários sem vínculo).

A SE Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia foi a que mais chamou pessoas de fora no trimestre: + 21. (*)

(*) A Assessoria de Comunicação da SEDICT informou ao blog que “o aumento se deve a uma junção de duas secretarias determinadas pelo governador Rodrigo Rollemberg. A antiga Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável (SEDES) teve incorporada à sua estrutura a também antiga Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e passou a ser Secretaria de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnolgia (SEDICT).

Devido a essa união, cargos da SECTI foram incorporados e a SEDICT ganhou 20 novos cargos entre comissionados com e sem vinculo, que determina a diferença entre servidores da carreira pública dos servidores temporários. Importante reforçar que esse aumento foi resultado, exclusivo, dessa união já que a antiga SEDES fez uma drástica redução de pessoal no início da gestão do Secretário Valdir Oliveira.

Há seis meses, quando Valdir Oliveira assumiu a SEDES, ela tinha 221 servidores e ficou com 163 após a redução determinada pelo secretário. Portanto, Valdir Oliveira reduziu em cerca de 75% o número de servidores existentes e equilibrou o percentual entre funcionários com vínculo daqueles sem vínculo. Eram 80% de comissionados sem vínculo contra 20% com vínculo. O secretário estabeleceu um equilíbrio aproximado de 50-50 para os dois tipos de servidor.”

 

Em baixa: as aposentadorias continuam, particularmente na SE Educação que, de novo, se destaca pela redução de mais de 600 profissionais (- 634), seguida da SE Saúde (- 249) e da PMDF com 138 a menos.

Nos comissionados sem vínculo, destaque para a SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos que dispensou 14 profissionais.

 

Ligeiro aumento do total de servidores nas Administrações Regionais: 2.070 (12 a mais que em junho), mas aumento dos cargos em comissão: 1.367 cargos (+ 17) e 1.216 fora-do-quadro (+ 17).

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre junho e setembro de 2017 > Servidores jun-set 2017

Servidores GDF junho 2017: menos educação, mais saúde.

O Diário Oficial de 16 de agosto de 2017 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/06/2017.

Junho de 2017

O total de servidores ativos em 31/06/2017 é de 130.126. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 38.076 servidores, seguida da SE Saúde com 33.962 e Polícia Militar com 12.457.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.572. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (2.010), seguida da Polícia Civil (1.138) e da SE Segurança Pública (650).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 5.988, que corresponde a 4,60 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF duas “curiosidades”: a Administração Regional da Candangolândia, nos precedentes levantamentos, indicava ter 18 comissionados sem vínculo. Desta vez, os mesmos 18 estão inscritos como se fossem servidores de fora do quadro. Parece ser uma inscrição equivocada. Assim, o blog “retificou” seguindo as declarações anteriores. Por outro lado, as Administrações de Sobradinho e Sobradinho II indicam exatamente os mesmos números de servidores, comissionados e sem vínculo. Suspeita-se um erro de preenchimento da publicação, mas como não há possibilidade de “retificar”, foram deixados os números indicados.)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 375, seguida da SE Saúde (327) e da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (292).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 44 de seus 46 servidores (95,65 %), seguida da CODHAB com 182 de seus 198 servidores (91,92 %) e da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 43 de seus 47 servidores (91,49 %).

Confira os servidores do GDF em 31/03/2017 > Servidores GDF junho 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Junho/Março 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 656 servidores (- 0,50 %), isto apesar do aumento dos cargos em comissão (+ 77) e dos sem vínculo (+ 34).

Duas unidades são criadas, por desmembramento: a SE Cidades (83 servidores dos quais 61 sem vínculo) e a SE Comunicação (151 servidores dos quais 114 de livre provimento).

Em alta: a SE Saúde recupera a perda de servidores do trimestre precedente e é a unidade que mais cresce (+656), seguida da PMDF (+130) e da CEB (+48).

As novas SE, Comunicação e Cidades, trazem seus contingentes de comissionados sem vínculo: 114 e 61, respectivamente. A SE Santa Maria, após o corte do trimestre passado, recupera 28 comissionados.

Em baixa: as aposentadorias continuam, particularmente na SE Educação, com 656 profissionais a menos. A SE Políticas Crianças, Adolescentes e Juventude indica 205 servidores a menos (nenhum deles sem vínculo) e a SE Segurança Pública 90 a menos.

Somente nos comissionados sem vínculo, a Governadoria informa ter 84 a menos, em razão das novas Secretarias. A SE Justiça e Cidadania indica ter 30 a menos, e a SE Economia & Desenvolvimento Sustentável 25 a menos, devido à troca de titular.

 

Ligeira baixa do total de servidores nas Administrações Regionais: 2.058 (14 a menos que em março de 2017)), mas aumento dos cargos em comissão: 1.350 cargos em comissão (+ 29) e 1.199 fora-do-quadro (+ 39). É devido à recomposição do quadro da AR Santa Maria.

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2017 > Servidores mar – jun 2017

Servidores GDF abril 2017: menos concursados, mais comissionados. De novo

O Diário Oficial de 12 de maio de 2017 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 31/03/2017.

Março de 2017

O total de servidores ativos em 31/03/2017 é de 130.782. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 38.732 servidores, seguida da SE Saúde com 33.306 e Polícia Militar com 12.327.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.495. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (2.024), seguida da Polícia Civil (1.122) e da SE Segurança Pública com 624.

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 5.954, que corresponde a 4,55 % do total de servidores.

A PMDF, que não tinha servidores fora do quadro até dezembro de 2016, indica agora ter 400, tornando-se a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso), seguida da SE Saúde (341) e da SE Trabalho, Mulhres e Igualdade Racial (295).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 38 de seus 41 servidores (92,68 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 43 de seus 47 servidores (91,49 %) e da AR Varjão tendo 34 de seus 38 servidores fora do quadro efetivo (89,47 %)

Confira os servidores do GDF em 31/03/2017 > Servidores GDF mar 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores fora do quadro em cargos comissionados.

 

Dezembro 2016/Março 2017

(NB: Os números da PMDF foram repetidos do balanço de setembro de 2016 já que os de dezembro de 2016 publicados no DODF estavam errados, mas não foram retificados até a presente data.)

O total da força de trabalho está em baixa de 2.508 servidores (- 1,88 %), isto apesar do aumento importante dos cargos em comissão (+ 329) e dos sem vínculo (+ 532).

A situação da Polícia Militar já passa de alarmante, com mais de 1.500 Servidores saindo do serviço efetivo em seis meses, o que representa mais de 10 % da força. Estranhamente, a “Gloriosa” indica, pela primeira vez, ter Servidores sem vínculo, e numerosos: 400. Mesmos com esses, o saldo da força da PM agora mal ultrapassa 12.000. O CBMDF também é atingido pela onda de reservas remuneradas, perdendo mais de 200 concursados. Para os Bombeiros também, houve forte aumento de cargos de livre provimento: passaram de 5 para 48 desde o início do ano.

A SE Saúde é a segunda em perdas de Servidores (- 592), mas com aumento de contratados de fora (+ 51)

Pouquíssimas unidades tiveram reforço, com destaque na SE Segurança Publica que tem mais 49 Servidores (todos sem concurso) e a ADASA mais 28.

Nova ligeira baixa nas Administrações Regionais: 2.072 Servidores (20 a menos que em dezembro de 2016)), 1.321 cargos em comissão (- 25) e 1.160 fora-do-quadro (- 38). É devido ao corte de 1/3 do quadro da AR Santa Maria.

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre dezembro de 2016 e março de 2017 > Servidores dez 2016 – mar 2017