Arquivo

Arquivo do Autor

Filiados outubro 2017: Estável no Brasil, o PT cresce forte no DF

10 de novembro de 2017 Deixe um comentário

O Brasil conta com 35 partidos políticos cadastrados no Tribunal Superior Eleitoral. Duas vezes ao ano, em abril e outubro, as agremiações devem atualizar suas relações de filiações, que são transmitidas e verificadas pelo TSE.

Este post, continuando a série começada em outubro de 2013, relata os números do cadastro atualizado em outubro de 2017.

 

Brasil: 

Dos 146.527.137 eleitores brasileiros, um total de 16.692.728 está filiado a um dos 35 partidos políticos atualmente em funcionamento no Brasil, uma alta de 19.758 desde abril, e de mais de 62 mil em um ano.

Mais da metade dos partidos (19) tiveram baixas no semestre.

O PRB passou o PCdoB para atingir a 12o colocação no ranking, enquanto o Solidariedade entrou no Top 20.

O NOVO teve o maior crescimento proporcional no semestre (+ 42,40 %), mais sem sair da penúltima colocação. A REDE (+ 8,49 %) e o Solidariedade (+ 6,58 %)

De novo, ligeira diminuição do número de filiados para o PMDB, que continua o maior partido do Brasil, com grande vantagem sobre o PT, com alta inferior à média, e o PSDB, terceiro com pequena alta

LISTA DOS PARTIDOS, NÚMERO DE FILIADOS NO BRASIL / OUTUBRO 2017 e HISTÓRICO > Filiados 2017 outubro Brasil

 

Estado por Estado 

AC – ACRE

 

Habitantes: 829.619

Eleitores: 534.908

Eleitores filiados: 74.219 (13,87 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PT

 

Comentário do semestre: Apesar de 22 partidos contabilizarem redução, o saldo do semestre é positivo para o estado, com crescimento de PDT, DEM e PSB.

Top 5: PT, PMDB, PCdoB, PP, PSDB

PDT, nono, e PV, décimo-segundo, ganham posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o Novo (+ 5,56 %), a REDE (+ 4,60 %) e o PDT (+ 3,83 %), e negativo para PPL (- 6,06 %), PSL (- 4,93 %) e PSD (- 1,23 %).

Confira o ranking dos partidos no Acre em outubro de 2017 > AC

 

AL – ALAGOAS

Habitantes: 3.358.963

Eleitores: 2.127.981

Eleitores filiados: 182.666 (8,58 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 24 partidos perdem filiados, mas o saldo do semestre é positivo, com destaque para o PSD a quem faltam 3 carteiras para entrar no Top 20.

Top 5: PMDB, PP, PSB, PSDB, PTB

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o Novo (+ 41,67 %), PSD (+ 8,42 %) e PMN (+ 2,52 %), e negativo para PPS (- 0,95 %), DEM (- 0,72 %) e PROS (- 0,50 %).

Confira o ranking dos partidos em Alagoas em outubro de 2017 > AL

 

AM – AMAZONAS

Habitantes: 4.001.667

Eleitores: 2.340.460

Eleitores filiados: 231.122 (9,88 % do eleitorado)

Partido do Governador: PDT

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 18 partidos em baixa, 17 subindo para um semestre de saldo positivo. A metade do Top 10 sobe.

Top 5: PCdoB, PSC, PT, PMDB, PP.

Ganham uma posição no ranking DEM, sétimo, PV, décimo-quinto, e AVANTE, vigésimo-quarto.

Proporcionalmente, destaques positivo para o Novo (+ 100,00 %), PRB (+ 6,33 %) e REDE (+ 4,05 %), e negativo para PRP (- 8,12 %), PSTU (- 0,75 %) e PROS (- 0,58 %).

Confira o ranking dos partidos no Amazonas em outubro de 2017 > AM

 

AP-AMAPÁ

Habitantes: 797.722

Eleitores: 487.441

Eleitores filiados: 94.719 (19,43 % do eleitorado)

Partido do Governador: PDT

Partido do Prefeito da Capital: REDE

 

Comentário do semestre: 26 partidos perdem filiados, mas os 8 que crescem garantem o aumento total. A REDE e o PP continuam progredindo, e o PDT já ameaça a liderança do PSOL.

(NB: o Amapá só tem 34 diretórios de partidos. Não há filiados ao PCO no estado).

Top 5: PSOL, PDT, PSDB, PT, DEM.

A REDE, décimo-sétimo, ganha 3 posições no ranking, e PRB (10), PTB (11) e PCdoB (12) sobem uma cada em razão da severa baixa do PV.

Proporcionalmente, destaques positivo para a REDE (+ 25,43 %), PP (+ 6,51 %) e NOVO (+ 5,88 %), e negativo para PV (- 11,58 %), PSC (- 8,88 %) e PMN (- 5,07 %).

Confira o ranking dos partidos no Amapá em outubro de 2017 > AP

 

BA-BAHIA

Habitantes: 15.344.447

Eleitores: 10.618.992

Eleitores filiados: 990.614 (9,33 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: DEM

 

Comentário do semestre: Somente 9 partidos em crescimento, contra 26 em leve baixa, e um saldo total positivo graças ao Solidariedade.

Top 5: PMDB, DEM, PT, PP, PTB

Solidariedade, vigésimo-quinto, e Novo, trigésimo-quarto, ganham uma posição cada no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 56,56 %), SD (+ 34,72 %) e PEN (+ 9,57 %), e negativo para PMN (- 5,57 %), PSTU (- 3,30 %) e REDE (- 1,29 %).

Confira o ranking dos partidos na Bahia em outubro de 2017 > BA

 

CE-CEARÁ

Habitantes: 8.904.459

Eleitores: 6.376.265

Eleitores filiados: 545.992 (8,56 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PDT

 

Comentário do semestre: 22 partidos em leve baixa, pequeno crescimento total, o PCdoB entra no Top 10.

Top 5: PT, PSDB, PMDB, PP, PTB

Só o PCdoB ganha uma posição no ranking, na décima posição.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 89,63 %), REDE (+ 28,39 %) e PSOL (+ 4,21 %), e negativo para PSTU (- 2,08 %), PROS (- 1,36 %) e PMN (- 1,14 %).

Confira o ranking dos partidos no Ceará em outubro de 2017 > CE

 

DF: PT em forte crescimento alcança a terceira colocação, PSDB continua líder.

No mês que vê o eleitorado do DF ultrapassar a marca de 2 milhões de eleitores, 197.778 deles estão filiados a um partido político, o que representa um acréscimo de 3,53 % em relação à última atualização do cadastro, em abril deste ano, em grande parte pelo crescimento do PT.

Somente 6 partidos vêem seus filiados aumentar acima da média.

O PT passa da 6a à 3a colocação, enquanto o PSB entra no Top 10 ultrapassando o PPS.

Em termos percentuais, os três partidos que mais cresceram no semestre foram PMB (+ 50,00 %), NOVO (+ 43,85 %) e PT (+ 39,38 %).

Por outro lado, REDE (- 5,02 %), PPL (- 2,72 %) e PCO (- 2,63 %) são os que mais perderam aderentes.

LISTA DOS PARTIDOS E NÚMERO DE FILIADOS NO DF + HISTÓRICO > Filiados tabela historico out 2017 (apertar a seta voltar após leitura)

PT campeão do semestre em crescimento no DF (em termos nominais)

Com 5.445 filiados a mais no semestre, o PT pula três posições no ranking e chega ao “pódio” da preferência distrital.

Apesar de contínuo até outubro, o aumento de filiados se concentrou no mês de maio.

Confira a repartição geográfica dos filiados ao PT no DF em outubro de 2017 > Filiados ao PT outubro de 2017

 

O crescimento importante de filiados ao PT no DF teve uma repercussão minimizada no número nacional em razão do saldo negativo de estados como Paraná e Rio Grande do Sul.

Confira a repartição geográfica dos filiados ao PT no Brasil em outubro de 2017 > Filiados PT Br por UF abril outubro 2017

(NB: na tabela, a sigla ZZ corresponde aos eleitores domiciliados no exterior).

 

ES-ESPÍRITO SANTO

Habitantes: 3.973.697

Eleitores: 2.713.296

Eleitores filiados: 342.274 (12,61 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PPS

 

Comentário do semestre: metade dos partidos sobem, 1.000 filiados a mais, PSDB responsável pela metade deles.

Top 5: PMDB, PDT, PP, PT, PSDB

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 59,51 %), REDE (+ 28,13 %) e PPL (+ 13,54 %), e negativo para PCdoB (- 1,88 %), PSD (- 0,67 %) e PSB (- 0,59 %).

Confira o ranking dos partidos no Espírito Santo em outubro de 2017 > ES

 

GO-GOIÁS

Habitantes: 6.730.848

Eleitores: 4.543.845

Eleitores filiados: 671.407 (14,78 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: 16 partidos sobem, 6 no Top 10, com bela progressão de PSB e PCdoB.

Top 5: PMDB, PSDB, PP, PT, DEM

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 46,62 %), SD (+ 5,04 %) e PSB (+ 3,08 %), e negativo para PPL (- 1,67 %), PTC (- 1,29 %) e REDE (- 0,95 %).

Confira o ranking dos partidos em Goiás em outubro de 2017 > GO

 

MA-MARANHÃO

Habitantes: 6.954.036

Eleitores: 4.594.068

Eleitores filiados: 577.500 (12,57 % do eleitorado)

Partido do Governador: PCdoB

Partido do Prefeito da Capital: PDT

 

Comentário do semestre: 21 partidos perdem filiados, pouca variação, o PCdoB confirma sua oitava colocação.

Top 5: PMDB, PTB, PDT, DEM, PP

Nenhum partido ganha posição no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 18,64 %), PMB (+ 3,97 %) e PODE (+ 1,66 %), e negativo para PSTU (- 0,89 %), PPL (- 0,54 %) e REDE (- 0,43 %).

Confira o ranking dos partidos no Maranhão em outubro de 2017 > MA

 

MG – MINAS GERAIS

Habitantes: 21.119.536

Eleitores: 15.609.307

Eleitores filiados: 1.755.525 (11,25 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PHS

 

Comentário do semestre: 22 partidos perdem filiados, variação quase zero, Minas ainda não recuperou os filiados que tinha em outubro de 2016.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, DEM, PP

PSB recupera sua nona colocação no ranking, e o Novo atinge a trigésima-segunda.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 41,10 %), PMB (+ 10,34 %) e REDE (+ 9,30 %), e negativo para PSTU (- 1,54 %), PPL (- 0,87 %) e PCO (- 0,59 %).

Confira o ranking dos partidos em Minas Gerais em outubro de 2017 > MG

 

MS – MATO GROSSO DO SUL

Habitantes: 2.651.235

Eleitores: 1.863.520

Eleitores filiados: 308.318 (16,54 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PSD

 

Comentário do semestre: pouco mais da metade dos partidos (19) perdem filiados mas 5 dos Top 10 e o Solidariedade permitem o crescimento do total de filiados.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, PDT, PTB

Nenhuma modificação no ranking.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 57,58 %), SD (+ 22,77 %) e PRTB (+ 5,43 %), e negativo para PTC (- 1,80 %), REDE (- 1,74 %) e PMN (- 1,18 %).

Confira o ranking dos partidos no Mato Grosso do Sul em outubro de 2017 > MS

 

MT – MATO GROSSO

Habitantes: 3.344.544

Eleitores: 2.253.962

Eleitores filiados: 360.224 (15,98 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: metade (18) desce, mas a soma aumenta, em particular com crescimento do PSB

Top 5: DEM, PMDB, PSDB, PPS, PR

Ambos progredindo, o PEN ultrapassa a REDE no ranking para ocupar a trigésima posição

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 138,52 %), PEN (+ 33,19 %) e REDE (+ 6,05 %), e negativo para PMB (- 2,77 %), PROS (-1,76 %) e PRTB (- 0,99 %).

Confira o ranking dos partidos no Mato Grosso em outubro de 2017 > MT

 

PA – PARÁ

Habitantes: 8.366.628

Eleitores: 5.512.845

Eleitores filiados: 560.841 (10,17 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: somente 15 partidos perdem filiados, mas também somente 9 crescem acima da média, a mais alta do Brasil em razão do forte crescimento do Solidariedade, que entra no Top 20.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, PRB, PTB

O SD ganha três posições no ranking, atingindo a décima-sétima, e o PEN uma, a vigésima-segunda.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 50,63 %), SD (+ 32,14 %) e PPS (+ 2,19 %), e negativo para PSTU (- 1,37 %), PPL (- 0,84 %) e REDE (- 0,63 %).

Confira o ranking dos partidos no Pará em outubro de 2017 > PA

 

PB – PARAÍBA

Habitantes: 4.025.558

Eleitores: 2.908.064

Eleitores filiados: 347.507 (11,95 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSB

Partido do Prefeito da Capital: PSD

 

Comentário do semestre: um dos poucos estados brasileiros a mostrar um número de filiados em baixa pelo segundo semestre consecutivo, 15 partidos do Top 20 perdem eleitores com carteirinha.

Top 5: PMDB, DEM, PSDB, PT, PP

Por cair menos que o PHS, o PTC ganha a vigésima-segunda posição no ranking, e o Novo sobe dois degraus na trigésima-segunda.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 112,00 %), PMB (+ 24,37 %) e REDE (+ 4,34 %), e negativo para PHS (- 3,97 %), PMN (- 1,82 %) e PODE (- 0,79 %).

Confira o ranking dos partidos na Paraíba em outubro de 2017 > PB

 

PE-PERNAMBUCO

Habitantes: 9.473.266

Eleitores: 6.543.022

Eleitores filiados: 610.026 (9,32 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSB

Partido do Prefeito da Capital: PSB

 

Comentário do semestre: mais da metade (19) dos partidos em baixa, mas o Solidariedade permite à média total subir 0,33 %.

Top 5: PP, PT, PMDB, PDT, PSDB

Nenhum partido ganha posição no ranking

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 36,87 %), SD (+ 21,28 %) e PMB (+ 20,25 %), e negativo para PRP (- 0,69 %), PEN (- 0,60 %) e PROS (- 0,47 %).

Confira o ranking dos partidos em Pernambuco em outubro de 2017 > PE

 

PI – PIAUÍ

Habitantes: 3.204.028

Eleitores: 2.358.291

Eleitores filiados: 307.117 (13,02 % do eleitorado)

Partido do Governador: PT

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: com 22 partidos perdendo filiados, e um só do Top 10 crescendo, o total também está em baixa. O PSDB entra no trio de líderes.

Top 5: PMDB, PT, PSDB, PTB, DEM

O PSDB ultrapassa de pouco o PTB para ganhar uma posição, o Solidariedade ganha dois lugares se firmando no Top 20.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 12,12 %), REDE (+ 10,02 %) e SD (+ 4,40 %), e negativo para PPL (- 0,91 %), PMN (- 0,76 %) e PRB (- 0,67 %).

Confira o ranking dos partidos no Piauí em outubro de 2017 > PI

 

PR – PARANÁ

Habitantes: 11.242.720

Eleitores: 7.946.346

Eleitores filiados: 1.026.182 (12,91 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PMN

 

Comentário do semestre: na contramão dos outros estados, o Paraná tem perda significativa de filiados a partido político (- 15 mil no semestre), só 9 partidos crescem, nenhum do Top 10.

Top 5: PMDB, PP, PSDB, PT, PDT

Apesar de crescer pouco, o PMN ganha uma posição no ranking, a décima-oitava, o PRTB também uma posição, agora em vigésimo-terceiro, e o Novo passa a REDE para obter a trigésima-primeira colocação.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 26,67 %), PRTB (+ 7,36 %) e PEN (+ 6,21 %), e negativo para PSTU (- 10,28 %), PSOL (- 7,36 %) e REDE (- 6,88 %).

Confira o ranking dos partidos no Paraná em outubro de 2017 > PR

 

RJ – RIO DE JANEIRO

Habitantes: 16.635.996

Eleitores: 12.320.146

Eleitores filiados: 1.136.641 (9,22 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PRB

 

Comentário do semestre: leve crescimento no semestre, com participação do PRB e do Solidariedade. Nenhum Top 7 cresceu acima da média.

Top 5: PDT, PMDB, PT, PSDB, PP

O PRB volta à décima-sétima posição do ranking, perdida semestre passado para o PSOL e ganha agora do PHS, o Novo ganha três posições para atingir a trigésima-primeira.

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 38,15 %), SD (+ 6,10 %) e PMB (+ 5,96 %), e negativo para PROS (- 1,92 %), PRTB (- 1,00 %) e PPL (- 0,78 %).

Confira o ranking dos partidos no Rio de Janeiro em outubro de 2017 > RJ

 

RN – RIO GRANDE DO NORTE

Habitantes: 3.442.175

Eleitores: 2.395.987

Eleitores filiados: 268.825 (11,22 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSD

Partido do Prefeito da Capital: PDT

 

Comentário do semestre: 18 partidos em baixo, mas um crescimento total na média nacional, em boa parte graças ao Solidariedade.

Top 5: PMDB, DEM, PP, PSDB, PR

Sem modificações no ranking

Proporcionalmente, destaques positivo para o NOVO (+ 45,16 %), SD (+ 13,90 %) e PMB (+ 2,14 %), e negativo para PSTU (- 1,29 %), PROS (- 0,68 %) e PRP (- 0,55 %).

Confira o ranking dos partidos no Rio Grande do Norte em outubro de 2017 > RN

 

RO – RONDÔNIA

Habitantes: 1.787.279

Eleitores: 1.149.449

Eleitores filiados: 168.572 (14,67 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 22 partidos perdem filiados, mas os que crescem o fazem tão vigorosamente que o aumento total é um dos maiores do País, bem como a proporção de filiados no conjunto dos eleitores.

Top 5: PMDB, PSDB, PP, PT, PTB

O PRB ganha três posições para alcançar a décima-terceira, o PR sobe uma atingindo a nona e o PROS também uma para se posicionar em vigésimo-sétimo.

Proporcionalmente, destaques positivo para o PMB (+ 100,00 %), PROS (+ 66,29 %) e NOVO (+ 34,88 %), e negativo para REDE (- 4,40 %), PEN (- 4,32 %) e PRTB (- 2,37 %).

Confira o ranking dos partidos em Rondônia em outubro de 2017 > RO

 

RR – RORAIMA

Habitantes: 514.229

Eleitores: 327.061

Eleitores filiados: 56.444 (17,26 % do eleitorado)

Partido do Governador: PP

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: Estado com maior crescimento percentual do País, graças a três partidos do Top 5: PDT, PP e PTB.

Top 5: PRP, PSDB, PDT, PP, PTB

Podemos, PSOL e REDE ganham uma posição cada um no ranking, alcançando respectivamente as posições 20, 25 e 31.

Proporcionalmente, destaques positivo para o REDE (+ 52,94 %), NOVO (+ 26,67 %) e PSOL (+ 13,72 %), e negativo para PPL (- 1,90 %), PT (- 1,71 %) e PMB (- 1,54 %).

Confira o ranking dos partidos em Roraima em outubro de 2017 > RR

 

RS – RIO GRANDE DO SUL

Habitantes: 11.286.500

Eleitores: 8.348.530

Eleitores filiados: 1.414.260 (16,94 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: o PDT perde filiados, mas menos que o PMDB, e por isso assume a liderança da preferência gaucha.

Top 5: PDT, PMDB, PP, PT, PTB

No ranking, a REDE ganha quatro posições para chegar em vigésimo-segundo, o Novo sobe duas para a trigésima, e o PDT chega ao topo ultrapassando o PMDB.

Proporcionalmente, destaques positivo para PMB (+ 76,92 %), NOVO (+ 71,16 %) e REDE (+ 25,46 %), e negativo para PMN (- 2,84 %), PSTU (- 1,76 %) e PROS (- 1,67 %).

Confira o ranking dos partidos no Rio Grande do Sul em outubro de 2017 > RS

 

SC – SANTA CATARINA

Habitantes: 6.910.553

Eleitores: 5.028.792

Eleitores filiados: 880.934 (17,52 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSD

Partido do Prefeito da Capital: PMDB

 

Comentário do semestre: somente 15 partidos em baixo, enquanto 15 do Top 15 vêem aumento de seus filiados.

Top 5: PMDB, PP, DEM, PSDB, PT

Só o Novo sobe no ranking, ganhando 2 posições para chegar à vigésima-sétima.

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 57,14 %), PROS (+ 7,36 %) e PODE (+ 6,84 %), e negativo para PMB (- 12,07 %), REDE (- 1,45 %) e PSL (- 1,31 %).

Confira o ranking dos partidos em Santa Catarina em outubro de 2017 > SC

 

SE – SERGIPE

Habitantes: 2.265.779

Eleitores: 1.533.613

Eleitores filiados: 175.792 (11,46 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PCdoB

 

Comentário do semestre:  8 partidos crescendo, mas suficientemente para neutralizar a baixa dos outros, totalizando somente 30 filiados a menos.

Top 5: PT, PMDB, DEM, PSDB, PDT

PMN e Solidariedade ganham uma posição no ranking, aparecendo, respectivamente, em décima-quinta e vigésima-primeira posição.

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 141,18 %), REDE (+ 13,46 %) e SD (+ 6,02 %), e negativo para PSOL (- 17,43 %), PPL (- 0,82 %) e PMDB (- 0,57 %).

Confira o ranking dos partidos em Sergipe em outubro de 2017 > SE

 

SP – SÃO PAULO

Habitantes: 44.749.699

Eleitores: 32.636.237

Eleitores filiados: 3.205.736 (9,82 % do eleitorado)

Partido do Governador: PSDB

Partido do Prefeito da Capital: PSDB

 

Comentário do semestre: 22 partidos perdem filiados, mas os 3 (PSDB, DEM e PSB), do Top 10, que crescem compensam as perdas.

Top 5: PMDB, PT, PTB, PSDB, PP.

O Solidariedade ganha três posições, atingindo a décima-sexta, o Novo sobe uma, chegando à trigésima-primeira, e apesar de perder filiados, o PV entra no Top 10 porque o PPS perdeu mais ainda.

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 29,22 %), PMB (+ 10,46 %) e PEN (+ 9,80 %), e negativo para REDE (- 3,51 %), PMN (- 1,14 %) e PCO (- 0,77 %).

Confira o ranking dos partidos em São Paulo em outubro de 2017 > SP

 

TO – TOCANTINS

Habitantes: 1.550.194

Eleitores: 1.001.917

Eleitores filiados: 200.260 (19,98 % do eleitorado)

Partido do Governador: PMDB

Partido do Prefeito da Capital: PSB

 

Comentário do semestre: só 8 partidos crescem, mas com bastante vigor para quase equilibrar no estado que conta o maior percentual de filiados no Brasil. O PCO não tem filiados no Tocantins.

Top 5: PMDB, PP, DEM, PSDB, PR.

Sem modificação no ranking

Proporcionalmente, destaques positivo para NOVO (+ 15,79 %), REDE (+ 6,35 %) e PEN (+ 1,16 %), e negativo para PMB (- 14,48 %), PPL (- 1,05 %) e PPS (- 0,62 %).

Confira o ranking dos partidos no Tocantins em outubro de 2017 > TO

 

ZZ – BRASILEIROS NO EXTERIOR

Habitantes: segundo o TSE, dos quase 3 milhões de brasileiros que moram fora do país, estima-se que, pelo menos, 1,5 milhão poderiam participar do pleito.

Eleitores: 450.884 registrados

Eleitores filiados: 1.233 (0,27 % do eleitorado)

Partido do Presidente da República: PMDB (atualmente), PT (2014, última votação dos brasileiros no exterior)

 

Comentário do semestre: Brasileiros no Exterior só votam para Presidente da República, ou seja, em 2014 pela última vez. Poucos são filiados a partidos. O Novo é o único que cresce.

Top 5: PMDB, PSDB, PT, PP, PTB.

O Novo cresce 3 posições no ranking para atingir a décima-segunda.

Semestre positivo para NOVO (+ 54,55 %) e negativo para PT (- 0,66 %).

Confira o ranking dos partidos para os brasileiros no exterior em outubro de 2017 > ZZ

 

 

TABELA RECAPITULATIVA BRASIL > Recapitulatif

 

Anúncios

Eleição 2018, – 49 semanas. Os pré-candidatos

29 de outubro de 2017 5 comentários

A eleição geral de 2018 ocorrerá em 7 de outubro próximo, daqui a 49 semanas, ou 343 dias.

Em 29/10/2017, confira nossa primeira lista de pré-candidatos a todos os cargos no Distrito Federal.

Pretensões eleitorais 2018

Fiquem à vontade para contribuir, completar, confirmar ou desmentir informações.

Servidores GDF setembro 2017: total abaixo de 130 mil, comissionados acima de 6 mil

O Diário Oficial de 24 de outubro de 2017 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/09/2017.

Setembro de 2017

O total de servidores ativos em 30/09/2017 é de 128.712. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 37.442 servidores, seguida da SE Saúde com 33.713 e Polícia Militar com 12.319.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.483. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (1.764), seguida da Polícia Civil (1.148) e da SE Segurança Pública (653).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 6.019, que corresponde a 4,68 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF,  que a Administração Regional da Candangolândia, como em junho, e agora a CODHAB indicam ter Servidores requisitados fora do quadro. No entanto, até agora, os mesmos números estavam inscritos em Servidores sem vínculo. Como são duas colunas vizinhas, é provável que as atuais inscrições sejam equívocos. Tomamos a liberdade de “retificá-los” considerando estes 18 da AR Candangolândia e os 187 da CODHAB como “sem vínculo”, o que justifica a diferença de Servidores sem vínculo entre a tabela publicada – 5.814 e a soma com a qual trabalhamos – 6.019)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 369, seguida da SE Saúde (319) e da SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (299).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 37 de seus 38 servidores (97,37 %), seguida da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 47 de seus 50 servidores (94,00 %), e da CODHAB com 187 de seus 202 servidores (92,57 %).

Confira os servidores do GDF em 31/09/2017 > Comissionados set 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Setembro/Junho 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 1.331 servidores (- 1,02 %), bem como o total dos cargos em comissão (- 9) mas com aumento dos sem vínculo (+ 92) que passam de 6.000.

Após o fechamento deste quadro, o GDF ficou abaixo do limite prudencial em gastos com pessoal, e anunciou a contratação de mais de 1.850 novos concursados.

 

Em alta: A SE Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude teve o maior número de contratações no trimestre (+ 121), seguida do Metrô (+ 58) e da SE Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia (+ 36) (*)

O DETRAN distribuiu 185 novos cargos comissionados para seus Servidores (mas sem contratar funcionários sem vínculo).

A SE Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia foi a que mais chamou pessoas de fora no trimestre: + 21. (*)

(*) A Assessoria de Comunicação da SEDICT informou ao blog que “o aumento se deve a uma junção de duas secretarias determinadas pelo governador Rodrigo Rollemberg. A antiga Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável (SEDES) teve incorporada à sua estrutura a também antiga Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e passou a ser Secretaria de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnolgia (SEDICT).

Devido a essa união, cargos da SECTI foram incorporados e a SEDICT ganhou 20 novos cargos entre comissionados com e sem vinculo, que determina a diferença entre servidores da carreira pública dos servidores temporários. Importante reforçar que esse aumento foi resultado, exclusivo, dessa união já que a antiga SEDES fez uma drástica redução de pessoal no início da gestão do Secretário Valdir Oliveira.

Há seis meses, quando Valdir Oliveira assumiu a SEDES, ela tinha 221 servidores e ficou com 163 após a redução determinada pelo secretário. Portanto, Valdir Oliveira reduziu em cerca de 75% o número de servidores existentes e equilibrou o percentual entre funcionários com vínculo daqueles sem vínculo. Eram 80% de comissionados sem vínculo contra 20% com vínculo. O secretário estabeleceu um equilíbrio aproximado de 50-50 para os dois tipos de servidor.”

 

Em baixa: as aposentadorias continuam, particularmente na SE Educação que, de novo, se destaca pela redução de mais de 600 profissionais (- 634), seguida da SE Saúde (- 249) e da PMDF com 138 a menos.

Nos comissionados sem vínculo, destaque para a SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos que dispensou 14 profissionais.

 

Ligeiro aumento do total de servidores nas Administrações Regionais: 2.070 (12 a mais que em junho), mas aumento dos cargos em comissão: 1.367 cargos (+ 17) e 1.216 fora-do-quadro (+ 17).

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre junho e setembro de 2017 > Servidores jun-set 2017

Gastos de propaganda e publicidade no 3o trimestre 2017: R$ 33,7 milhões

O DODF 194, de 09/10/2017, informa que os gastos do Governo com Publicidade no terceiro trimestre de 2017 foram de R$ 33.695.269,87 (este número é a soma das despesas publicadas. O DODF indica R$ 33.695.268,00).

Cópia do DODF > DODF Gastos 3o tri publicado

O volume é quase o dobro do trimestre precedente.

O valor pago no trimestre se refere totalmente a produção e veiculação em 2017.

Este montante foi distribuído da forma seguinte (confira o gráfico por tipo de mídia e produção > Total pago 3o tri 2017 por tipo de mídia)

 

Veiculação em TV: R$ 13.853.681,60 (confira os montantes por emissora > DODF 2017 3o tri midia TV)

Veiculação em Jornal: R$ 7.345.282,93 (confira os montantes por jornal > DODF 2017 3o tri midia jornal)

Produção: R$ 6.214.464,11 (confira os montantes por produtor e tipo > DODF 2017 3o tri midia produção)

Veiculação em Radio: R$ 2.998.443,54 (confira os montantes por radio > DODF 2017 3o tri midia radio)

Veiculação na Internet: R$ 2.116.400,82 (confira os montantes por endereço > DODF 2017 3o tri midia internet)

Veiculação em suportes alternativos (*): R$ 878.843,84 (confira os montantes por empresa > DODF 2017 3o tri midia alternativa)

Veiculação em revista: R$ 230.095,82 (confira os montantes por revista > DODF 2017 3o tri midia revista)

Publicação no Diário Oficial da União: R$ 34.692,00

Veiculação em cinemas (Flix Media): R$ 23.365,21

(*) a veiculação em suporte alternativos – outdoors, paradas de ônibus, carros de som – não deve ser confundida com a veiculação em mídia alternativa, objeto da Emenda 74/2014 ao artigo 149 da Lei Orgânica, de autoria da Deputada Luzia de Paula, que destina “no mínimo, dez por cento do total das despesas com publicidade do Poder Legislativo e dos órgãos ou entidades da administração direta e indireta do Poder Executivo para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line sediados no Distrito Federal.”

No terceiro trimestre de 2017, o GDF elencou nesta categoria de “veiculação em mídia alternativa” gastos num total de R$ 2.057.315,39 (que corresponde a 6,10 % da despesa total) (confira a lista e os montantes da mídia alternativa > DODF 2017 3o tri midia v alter)

(NB: as despesas da “mídia alternativa” estão também incluídas nas respectivas categorias nas listas acima)

Os cem mais votados no DF em 2014

20 de setembro de 2017 3 comentários

A lista dos cem candidatos mais votados no DF na eleição 2014 > Os cem mais votados no DF em 2014

(NB: post interativo: podem acrescentar informações nos comentários, atualizando as pretensões eleitorais para 2018)

 

Reforma política: cláusula de desempenho

26 de agosto de 2017 1 comentário

(Foto reproduzida do site Dreamstime.com, indicada “royalty free”)

Prestes a ser votado no Plenário da Câmara dos Deputados, o relatório da Comissão Especial da PEC 282/16 originária do Senado Federal, além de tratar da vedação da coligação partidária nas eleições proporcionais, propõe também mecanismos para averiguação de desempenho eleitoral dos partidos políticos.

O Artigo 17 da Constituição, em seu § 3º, indica que: “os partidos políticos têm direito a recursos do fundo partidário e acesso gratuito ao rádio e à televisão, na forma da lei”.

A relatora da PEC, Deputada Shéridan (PSDB-RR), estabeleceu o texto seguinte:

Art. 2º O disposto no § 3º do art. 17 da Constituição Federal quanto ao acesso dos partidos políticos aos recursos do Fundo Partidário e à propaganda gratuita no rádio e na televisão aplicar-se-á a partir das eleições de 2030.
Parágrafo único. Terão acesso aos recursos do fundo partidário e à propaganda gratuita no rádio e na televisão os partidos políticos que:
I – na legislatura seguinte às eleições de 2018:
a) obtiverem, nas eleições para a Câmara dos Deputados, no mínimo, 1,5% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1% dos votos válidos em cada uma delas; ou
b) tiverem elegido pelo menos nove Deputados distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação.

II – na legislatura seguinte às eleições de 2022:
a) obtiverem, nas eleições para a Câmara dos Deputados, no mínimo, 2,0% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1% dos votos válidos em cada uma delas; ou
b) tiverem elegido pelo menos onze Deputados distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação.

III – na legislatura seguinte às eleições de 2026:
a) obtiverem, nas eleições para a Câmara dos Deputados, no mínimo, 2,5% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação, com um mínimo de 1,5% dos votos válidos em cada uma delas; ou
b) tiverem elegido pelo menos treze Deputados distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação.

 

Tendo em vista os resultados da eleição 2014 para a Câmara dos Deputados, o blog ensaiou a aplicação destas regras para verificar quais partidos teriam sido excluídos do fundo partidário e da propaganda gratuita.

 

1/ Regras previstas para 2018:

18 partidos atingiram ao menos 1,5 % dos votos válidos em todo o território: PT, PSDB, PMDB, PSB, PRB, PP, PSD, PTB, DEM, PR, PDT, SD, PSC, PROS, PPS, PV, PCdoB e PSOL.

Todos eles também satisfizeram à regra do 1 % em pelo menos 9 Estados (1/3 dos unidades da Federação) (NB: o PSOL conseguiu exatamente os 9 Estados).

14 partidos não conseguiram este mínimo: PHS, PTdoB, PSL, PRP, PTN, PEN, PSDC, PMN, PRTB, PTC, PSTU, PPL, PCB e PCO.

Quanto à segunda “opção”, nenhum dos 14 partidos abaixo de 1,5 % elegeu 9 Deputados.

 

2/ Regras previstas para 2022:

16 partidos atingiram ao menos 2,0 % dos votos válidos em todo o território: PT, PSDB, PMDB, PSB, PRB, PP, PSD, PTB, DEM, PR, PDT, SD, PSC, PROS, PPS e PV.

Todos eles também satisfizeram à regra do 1 % em pelo menos 9 Estados.

16 partidos não conseguiram este mínimo: PCdoB, PSOL, PHS, PTdoB, PSL, PRP, PTN, PEN, PSDC, PMN, PRTB, PTC, PSTU, PPL, PCB e PCO.

Quanto à segunda “opção”, nenhum dos 16 partidos abaixo de 2,0 % elegeu 11 Deputados (NB: o PCdoB elegeu 10).

 

3/ Regras previstas para 2026:

13 partidos atingiram ao menos 2,5 % dos votos válidos em todo o território: PT, PSDB, PMDB, PSB, PRB, PP, PSD, PTB, DEM, PR, PDT, SD, e PSC.

Todos eles também satisfizeram à regra do 1,5 % em pelo menos 9 Estados.

19 partidos não conseguiram este mínimo: PROS, PPS, PV, PCdoB, PSOL, PHS, PTdoB, PSL, PRP, PTN, PEN, PSDC, PMN, PRTB, PTC, PSTU, PPL, PCB e PCO.

Quanto à segunda “opção”, nenhum dos 19 partidos abaixo de 2,5 % elegeu 13 Deputados.

 

Servidores GDF junho 2017: menos educação, mais saúde.

O Diário Oficial de 16 de agosto de 2017 publica o quadro da força de trabalho ativa do Governo de Brasília em 30/06/2017.

Junho de 2017

O total de servidores ativos em 31/06/2017 é de 130.126. A Secretaria de Educação continua o maior “empregador” do serviço público Distrital, com 38.076 servidores, seguida da SE Saúde com 33.962 e Polícia Militar com 12.457.

O total de cargos em comissão (concursados + livre provimento) é de 13.572. Em números absolutos, é SE Saúde que possui mais funções gratificadas (2.010), seguida da Polícia Civil (1.138) e da SE Segurança Pública (650).

O número de cargos comissionados ocupados por servidores sem vínculos com o GDF é de 5.988, que corresponde a 4,60 % do total de servidores.

(NB: O blog constatou na tabela publicada no DODF duas “curiosidades”: a Administração Regional da Candangolândia, nos precedentes levantamentos, indicava ter 18 comissionados sem vínculo. Desta vez, os mesmos 18 estão inscritos como se fossem servidores de fora do quadro. Parece ser uma inscrição equivocada. Assim, o blog “retificou” seguindo as declarações anteriores. Por outro lado, as Administrações de Sobradinho e Sobradinho II indicam exatamente os mesmos números de servidores, comissionados e sem vínculo. Suspeita-se um erro de preenchimento da publicação, mas como não há possibilidade de “retificar”, foram deixados os números indicados.)

A PMDF é a unidade com maior número absoluto de comissionados de livre provimento (sem concurso) com 375, seguida da SE Saúde (327) e da SE Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres e Igualdade Racial (292).

Em termos percentuais, exceto a CEB Gás onde o único servidor é de fora do quadro, a Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal-FUNAP aparece como o maior percentual de não-vinculados com 44 de seus 46 servidores (95,65 %), seguida da CODHAB com 182 de seus 198 servidores (91,92 %) e da Administração Regional do SCIA/Estrutural com 43 de seus 47 servidores (91,49 %).

Confira os servidores do GDF em 31/03/2017 > Servidores GDF junho 2017

NB: a tabela indica: “total” o número total de servidores; “comis” o número de cargos em comissão; “sem vinc” o número de servidores sem vínculo com o GDF em cargos comissionados.

 

Junho/Março 2017

 

O total da força de trabalho está em baixa de 656 servidores (- 0,50 %), isto apesar do aumento dos cargos em comissão (+ 77) e dos sem vínculo (+ 34).

Duas unidades são criadas, por desmembramento: a SE Cidades (83 servidores dos quais 61 sem vínculo) e a SE Comunicação (151 servidores dos quais 114 de livre provimento).

Em alta: a SE Saúde recupera a perda de servidores do trimestre precedente e é a unidade que mais cresce (+656), seguida da PMDF (+130) e da CEB (+48).

As novas SE, Comunicação e Cidades, trazem seus contingentes de comissionados sem vínculo: 114 e 61, respectivamente. A SE Santa Maria, após o corte do trimestre passado, recupera 28 comissionados.

Em baixa: as aposentadorias continuam, particularmente na SE Educação, com 656 profissionais a menos. A SE Políticas Crianças, Adolescentes e Juventude indica 205 servidores a menos (nenhum deles sem vínculo) e a SE Segurança Pública 90 a menos.

Somente nos comissionados sem vínculo, a Governadoria informa ter 84 a menos, em razão das novas Secretarias. A SE Justiça e Cidadania indica ter 30 a menos, e a SE Economia & Desenvolvimento Sustentável 25 a menos, devido à troca de titular.

 

Ligeira baixa do total de servidores nas Administrações Regionais: 2.058 (14 a menos que em março de 2017)), mas aumento dos cargos em comissão: 1.350 cargos em comissão (+ 29) e 1.199 fora-do-quadro (+ 39). É devido à recomposição do quadro da AR Santa Maria.

 

Confira a variação da força de trabalho do GDF entre março e junho de 2017 > Servidores mar – jun 2017